Em ok computer:

EITA! OK. NOT OK: Radiohead deixa de mistério e anuncia relançamento de OK COMPUTER com três faixas inéditas!

>>

radiohead

O nosso post sobre os cartazes misteriosos do OK COMPUTER pelo mundo nem bem esfriou e vem o Radiohead e PÁÁÁÁ: já dá a notícia, dá link para a bomba, solta o tracklist, data, preço, tudo.

Apesar das comemorações em blogs e sites de música já estarem rolando desde janeiro, um dos discos mais fundamentais da história (indie, que seja), o maravilhoso “OK Computer”, completa mesmo seus 20 anos nos próximos dias. Você pode comemorar em 21 de maio, quando ele foi lançado no Japão, ou em 16 de junho, data do lançamento oficial do álbum na Inglaterra. Tanto faz. O que importa é que para esta comemoração, a banda inglesa começou, antes de tudo, a espalhar pôsteres sinistros pelo mundo, de Amsterdã a Nova York, passando por Berlim e Londres. Com arte e manifesto que lembravam esteticamente a identidade visual do disco, não demorou muito para que os fãs juntassem as peças e só ficassem aguardando um comunicado oficial de Thom Yorke e cia.

Hoje de manhã, a banda postou a imagem abaixo em suas redes sociais com um link para o site radiohead.com:

Daí os cliques começam: clicando no link do tweet, você chega a uma outra imagem, a que aparece na nossa home. A arte redirecionava à página www.radiohead.com/rh0001.html e só então, clicando nela, você chega ao OKNOTOK, com todas as informações que você precisa saber a-go-ra:

radioheadboxedition

***
1. OKNOTOK! A re-edição do álbum vem com três músicas inéditas: “I Promise”, “Man of War” e “Lift”

2. Além das inéditas, OITO músicas “lado-B”, previamente descartadas do original

3. A versão digital sai no dia 23 de junho e a física, com CDs e vinis lindos de morrer, em julho

4. O box especial, preto, vem com vinis, um livro de anotações do Thom Yorke com 104 páginas, um livro capa dura com 30 fotos e artes da banda, um caderno de 48 páginas com trabalhos especiais de Stanley Donwood, artista inglês responsável pela arte oficial do Radiohead (além das capas dos trabalhos solo de Thom Yorke) e ainda, uma fita K7 com as demos do disco original.
***

Senhor amado. WE ARE NOT OK.

Tracklist abaixo:

oknotoktracklist

OK Computer 20 Anos – Radiohead solta vídeo sinistro e espalha pôsteres políticos pelo mundo

>>

* Um dos maiores discos indie da história, o fundamental “OK Computer”, do Radiohead, completa 20 anos nos próximos dias. Foi às lojas em 21 de maio no Japão, primeiro de tudo, mas a data a ser comemorada é a de 16 de junho, o lançamento do álbum na Inglaterra.

Há alguns dias, a banda de Thom Yorke começou a dar pistas de que os 20 anos do disco que tem “Paranoid Android”, “Karma Police”, “No Surprises” e mais nove canções marcantes, e que representou uma virada na carreira da banda e na da música independente na época, vão ser bem comemorados. Alguns pôsteres “misteriosos” começaram a aparecer em muros do mundo todo, em cidades como Berlim, Nova York, Paris e Londres. De Chicago a Indonésia. De Amsterdã a Melbourne.

Os pôsteres carregavam mensagem política transformada em street art, na linha “Less contact between rich and poor/ more hostility towards the poor” e “Less political participation/ WORSE POLITICIANS/ More fear”. Com os anos 1997 e 2017 no fim, indicando os 20 anos.

Toda a ação de pôster, fãs começaram a especular, estaria ligada ao tipo de arte promocional do álbum original, nos anos 90 e tem o estilo ou a cadência da voz do robô que derrama frases na ~música~ “Fitter Happier”, faixa do “OK Computer”.

Hoje de manhã, a banda soltou em suas redes sociais um vídeo-teaser de 30 segundos que tem uma voz metálica de uma garota lê a letra da música “Climbing up the Walls”, outra musicaça do “OK Computer”. A voz, distorcida, vem em cima de visual de uma tela de um computador antigão aparentemente com problemas, com a frase “Program Radiohead” e “1 REM” escrito.

Abaixo, alguns dos pôsteres que apareceram no planeta, dando pistas dos 20 anos do “OK Computer”.

* Em Shoreditch, em Londres

IMG_7311

* Na Indonésia

Captura de Tela 2017-05-01 às 2.15.37 PM

* Nos EUA

Untitled-2

>>

Quando Madonna, U2, Brad Pitt, Marilyn Manson, Oasis e Blur quiseram ver o Radiohead

>>


O jovem Thom Yorke parando Nova York com sua banda, aquela, em 1997

O ano é 1997 e a época é a do lançamento do histórico “OK Computer”, disco referência que apresentou de vez o Radiohead para o mundo, pautando desde jornais pequenos ao New York Times ou Guardian na discussão sobre se aquele era um álbum que estava mudando a história da música ou, no mínimo, salvando o rock’n’roll.

Pouco depois de duas semanas do lançamento, no início de junho daquele ano (dia 9), o Radiohead faria uma apresentação famosa e concorrida no tradicional Irving Plaza, espaço artístico famoso da cidade de Nova York, construído no final do século XIX, para pouco mais de mil pessoas, capacidade da casa. Mas a lista de gente que queria/foi ver a banda de Thom Yorke naquela noite é absurda.

A Madonna estava na lista, a Courtney Love também. O Brad Pitt pediu um par de entradas VIP, o Eddie Vedder também. O renomado produtor Rick Rubin assistiu o show ao lado dos Beastie Boys. Em pé de guerra, integrantes do Blur e do Oasis dividiram o mesmo espaço para ver uma banda terceira. O U2 e seu manager Paul McGuinness queriam ver o que estava acontecendo, se aquela banda vinha para desafiá-los: levaram 18 convidados. A lista ainda tem o bamba Michael Stipe, do REM, e o distinto Marilyn Manson, que gentilmente levou 14 amigos para ver se o “OK Computer” era mesmo tendência.


Marilyn Manson, Courtney Love e Michael Stipe curtem o concorrido show do Radiohead

A incrível “guest list” vazou e vem completa, abaixo.

* Naquela noite, o Radiohead tocou…
Lucky
My Iron Lung
Airbag
(Nice Dream)
Exit Music (for a Film)
Karma Police
Talk Show Host
Fake Plastic Trees
Paranoid Android
Bones
Climbing Up the Walls
No Surprises
The Bends
Creep
Just
Planet Telex
Street Spirit (Fade Out)

The Tourist

Black Star

 

No aniversário do "OK Computer", palco do Radiohead desaba e mata um em Toronto

>>

* Popload em Barcelona, 10 horas de fuso de diferença de Toronto… Acho.

A “down view” do palco do Downsview Park, em Toronto, onde a banda Radiohead se apresentaria ontem

* Notícias tétricas vieram do Canadá ontem à noite quando explodiu a notícia de que mais um palco de show grande caiu, desta vez em Toronto e horas antes de um show da banda inglesa Radiohead. Ainda não foi divulgado o porquê de o palco ter desabado, mas a grande estrutura que segura as placas de telão e luzes mil vieram ao chão com gente trabalhando embaixo duas horas antes de os portões serem abertos ao público. Uma pessoa, provavelmente da equipe do Radiohead, foi dada como morta e parece que pelo menos mais três saíram feridos.

O show foi, obviamente, cancelado. Aconteceria no Downsview Park e fecharia a terceira partê da turnê 2012 na América do Norte. A banda Caribou ia ser a primeira a entrar no palco, pouco mais de três horas depois do desabamento, abrindo a apresentação do grupo do Thom Yorke.

O palco do Radiohead, momentos antes do desabamento

Um fã estava no local do show e botou no Twitter a notícia assim que ela aconteceu. “Stage collapsed at #downsview for #Radiohead So scary. So many ambulances”, escreveu. Logo mais, o Radiohead mandou um Twitter dizendo que o show havia sido cancelado por “causas imprevisíveis”, pedindo ao público para não ir ao parque.

O show de Toronto aconteceria bem no dia do aniversário de 15 anos do “OK Computer”, o famoso terceiro disco do Radiohead, a guinada da banda a um som “único” e um dos mais importantes álbuns lançados nos últimos, sei lá, 25 anos. “OK Computer” saiu no dia 16 de junho de 1997 e venderia 4.5 milhões de cópias.

O acidente no Canadá teria sido praga do Billy Corgan?

Abaixo, performance do Radiohead no programa do inglês Jools Holland, da TV britânica, para a música “Paranoid Android”, o maior hit do ontem duas vezes histórico “OK Computer”, em 1997, no calor do lançamento do disco.

>>