Em oscar:

Popnotas – Luedji Luna encontra o Tiny Desk que encontrou o Afropunk. A H.E.R. e o Oscar. A H.E.R. e o single novo. A “Lady” do Marvet. E a pistolada do sex pistol

>>

– CENA – Um delicioso episódio especial da plataforma de shows apertadinhos Tiny Desk foi ao ar sexta, envolvendo a marca Afropunk, famoso selo de mobilizações musicais ligado à cultura negra. Rolou o “Tiny Desk Meets Afropunk“, com uma série de apresentações por quase uma hora de duração, com uma escalação que tinha o trio colombiano ChocQuibTown, a cantora portuguesa de 18 anos Nenny, a porto-riquenha Calma Carmona e a brasileira Luedji Luna (foto na home). A cantora baiana, amiga de Popload Festival, foi a terceira a ter sua performance de três músicas mostrada. Toda de vermelho, dela rolaram “Lençois”, “Erro” e “Chororô”, começando pouco depois do minuto 27.

– Na parte que nos toca deste Oscar 2021, teve a incrível Glenn Close fazendo twerking, o Trent Reznor e o Atticus Ross ganhando por melhor trilha sonora com “Soul” e o longa “Som do Siléncio” ganhar por “melhor som” muito pela ausência de som e pelo ator Riz Ahmed usar no filme a camiseta do histórico grupo de noise alemão Einstürzende Neubauten, com fortes ligações com o Nick Cave. E teve também a pomposa performance na cerimônia da ótima H.E.R., nome de “guerra” da californiana com traços de sangue filipino Gabriella Wilson, 23 anos. Foi num evento do Oscar transmitido antes da premiação em si. H.E.R. acabou levando a estatueta de melhor canção original pelo filme “Judas e o Messias Negro”, de Shaka King. E, em sua apresentação, para variar, ela começa a música, que fez especialmente para o filme, tocando bateria.

H.E.R., parte dois. A oscarizada cantora filipino-americana, que já tocou no Rock in Rio e no Super Bowl, lançou sexta passada uma música nova, “Come Through”, com participação do rapper, dançarino, ator e amigo Chris Brown. A música, um R&B preguiçosamente gostoso, deve compor o próximo disco da cantora, que em 2019 lançou seu último disco, o campeão “I Used to Know Her”. Que fase da H.E.R.

CENA – Nesta terça-feira o carioca Marvet lança o single “Lady”, parte de uma série de movimentações suas chamada “Projeto Três Rios”, para chamar a atenção para a cena artística de sua cidade, que fica no interior do Rio de Janeiro. Já temos o vídeo oficial da música aqui.. Três Rios fica na região de Petrópolis e é um conhecido polo cultural e arquitetônico. “Lady” é o segundo single de um álbum a ser lançado em 11 de maio, exatamente com o nome de “Três Rios”. O disco, gravado ao vivo, tem a produção do conhecido cantor alagoano Wado. Dentro desse “Projeto Três Rios”, além do disco, Marvet colocará no ar, via Youtube, um documentário que abordará não só seu primeiro trabalho solo mas também a cena de Três Rios, com o foco em artistas e produtores locais.

– Treta à vista no seriado dos Sex Pistols que está sendo filmado, com previsão de exibição ainda para este ano (Netflix?). Dirigida por Danny Boyle (“Trainspotting”) e com o nome de “Pistol”, a produção de seis episódios está sendo ameaçada de parar por ninguém menos do que o “trumpista” e ex-vocalista dos Pistols, o podrão Johnny Rotten, ou John Lydon, como queira. Em entrevista à edição de domingo do jornalaço inglês “The Times”, Lydon, trumpista assumido (ok, não vem ao caso. Não?) disse que não foi consultado para ser um consultor (né?) da série, contratado e tals, e achou isso uma afronta. E promete entrar na justiça contra Boyle. Por sua vez, o diretor escocês soltou comunicado dizendo que Lydon não retornou suas últimas mensagens, tentando contado com o pistola dos Pistols. A série é baseada no livro de memórias do ex-guitarrista da banda, Steve Jones, o “Lonely Boy – Tales from a Sex Pistol”, de 2016, lançada dentro das comemorações de 40 anos do punk.

>>

Além de “Parasita”, Oscar consagra ainda mais a Billie Eilish, que fez cover “só” dos Beatles

>>

100220_billie2

Na noite em que o Oscar consagrou o filme sul-coreano “Parasita”, a menina fenômeno Billie Eilish proporcionou um dos momentos mais tocantes da noite.

Com toda sua originalidade, a cantora e seu brother inseparável Finneas ficaram com a responsabilidade de fazerem uma cover de “Yesterday”, dos Beatles, na seção “In Memoriam”, da premiação.

O seguimento relembrou mortes recentes de Kobe Bryant e Kirk Douglas, além de Agnes Varda, Peter Fonda, Doris Day, entre outras.

Em fase espetacular em sua curta carreira, Eilish recentemente quebrou recordes no Grammy ao ser a artista mais jovem a conquistar os quatro principais prêmios, entre eles o de disco do ano. Ela também, em breve, vai lançar a música que servirá como trilha sonora do novo filme de James Bond, “No Time to Die”.

Como se não bastasse, ela fará sua estreia em palcos brasileiros no final de maio, com shows em São Paulo e Rio.

Tá bom assim?

>>

Kendrick Lamar e Lady Gaga estão entre os finalistas de melhor canção original no Oscar. Thom Yorke não…

>>

A Academia do Oscar revelou no final da manhã desta terça-feira os finalistas em todas as categorias da premiação deste ano, que acontecerá dia 24 de fevereiro, nos Estados Unidos.

Uma das categorias que mais desperta expectativa, a de “Melhor Canção Original”, colocou entre os indicados finais o bamba Kendrick Lamar com “All the Stars”, do filme Black Panther, que conta também com a colaboração de SZA.

Outro destaque da categoria, o que não é muita novidade, é “Shallow”, a parceria melodramática de Lady Gaga e Bradley Cooper, uma das canções marcantes do filme “A Star Is Born”. Entre os compositores está o produtor Mark Ronson.

Quem ficou de fora da lista final foi Mr. Thom Yorke, do Radiohead. Ele concorria com “Suspirium”, da trilha do remake de “Suspiria”, toda curada pelo britânico. Ele estava entre os pré-indicados. Não foi desta vez, Thom.

Confira os indicados – Best Original Song:

– “Shallow” ,A Star Is Born, written by Lady Gaga, Mark Ronson, Anthony Rossomando and Andrew Wyatt
Performed by Lady Gaga and Bradley Cooper

– “All the Stars” ,Black Panther, written by Kendrick Lamar, Al Shux, Sounwave, SZA and Anthony Tiffith
Performed by Kendrick Lamar and SZA

– “The Place Where Lost Things Go”, Mary Poppins Returns, written by Marc Shaiman and Scott Wittman
Performed by Emily Blunt and Lin-Manuel Miranda

– “I’ll Fight” ,RBG, written by Diane Warren
Performed by Jennifer Hudson

– “When a Cowboy Trades His Spurs for Wings”, The Ballad of Buster Scruggs, written by Willie Watson
Performed by Tim Blake Nelson

>>

And the Oscar goes to… Casaco do Sufjan Stevens

>>

050318_sufjan2Foto: Just Jared

Para fechar o último domingo, aconteceu nos Estados Unidos a tradicional premiação do Oscar, que consagrou o filme “The Shape of Water”. Mas, fora isso, estamos aqui pela turma do indie.

O grande destaque ficou para Sufjan Stevens, espécie de gênio recluso da música alternativa, o talento de Detroit pela primeira vez nos seus 40 anos de idade apareceu com uma música em uma trilha. A faixa em questão é “Mystery of Love”, do filme “Call Me By Your Name”, uma das concorrentes em “melhor canção original”, categoria vencida por Gael García Bernal, Libertad García Fonzi e Gabriella Flores, com “Remember Me”, de Coco.

Ainda que não tenha vencido o prêmio, Sufjan fez uma bela releitura ao vivo no palco e contou com um time de peso como banda de suporte, incluindo nada menos que St. Vincent, Moses Sumney e Chris Thile, além de seus habituais colaboradores Casey Foubert e James McAlister.

Se não teve a melhor música, Sufjan ganhou o prêmio de melhor casaco:

** Quem também é da “nossa área” e apareceu na premiação foi Eddie Vedder. Ele, que virá ao Brasil no fim deste mês para shows solo e com o Pearl Jam, um deles no Lollapalooza, foi o responsável por embalar uma das partes mais tristes da cerimônia, que é a que homenageia artistas que morreram no último ano. Vedder cantou “Room at the Top”, de Tom Petty, um dos homenageados.

** Claro, não poderia faltar uma foto indie-fashionista da Annie Clark.

050318_stvincent

** Se você se importa, segue a lista dos ganhadores do Oscar 2018:

Best Picture:
Call Me By Your Name
Darkest Hour
Dunkirk
Get Out
Lady Bird
Phantom Thread
The Post
The Shape of Water

Three Billboards Outside Ebbing, Missouri

Best Director:
Guillermo del Toro, The Shape of Water
Christopher Nolan, Dunkirk
Jordan Peele, Get Out
Greta Gerwig, Lady Bird
Paul Thomas Anderson, Phantom Thread

Best Actor:
Gary Oldman, Darkest Hour
Timothée Chalamet, Call Me By Your Name
Daniel Day-Lewis, Phantom Thread
Daniel Kaluuya, Get Out
Denzel Washington, Roman J. Israel, Esq

Best Actress:
Frances McDormand,Three Billboards Outside Ebbing, Missouri
Saoirse Ronan, Lady Bird
Sally Hawkins, The Shape of Water
Meryl Streep, The Post
Margot Robbie, I, Tonya

Best Supporting Actor:
Sam Rockwell,Three Billboards Outside Ebbing, Missouri
Woody Harrelson, Three Billboards Outside Ebbing, Missouri
Willem Dafoe, The Florida Project
Christopher Plummer, All the Money in the World
Richard Jenkins, The Shape of Water

Best Supporting Actress:
Mary J. Blige, Mudbound
Allison Janney, I, Tonya
Lesley Manville, Phantom Thread
Laurie Metcalf, Lady Bird
Octavia Spencer, The Shape of Water

Best Original Screenplay:
Emily V. Gordon & Kumail Nanjiani, The Big Sick
Jordan Peele, Get Out
Greta Gerwig, Lady Bird
Guillermo del Toro and Vanessa Taylor, The Shape of Water
Martin McDonagh, Three Billboards Outside Ebbing, Missouri

Best Adapted Screenplay:
James Ivory, Call Me By Your Name
Scott Neustadter and Michael H Weber, The Disaster Artist
Scott Frank, James Mangold, and Michael Green, Logan
Aaron Sorkin, Molly’s Game
Virgil Williams and Dee Rees, Mudbound

Best Foreign Language Film:
A Fantastic Woman
The Insult
Loveless
On Body and Soul
The Square

Best Documentary Feature Film:
Abacus: Small Enough to Jail
Faces Places
Icarus
Last Men in Aleppo
Strong Island

Best Documentary Short:
Edith & Eddie
Heaven is a Traffic Jam
Heroin(e)
Knifeskills
Traffic Stop

Best Animated Feature Film:
Boss Baby
The Breadwinner
Coco
Ferdinand
Loving Vincent

Best Animated Short Film:
Dear Basketball
Garden Party
Lou
Negative Space
Revolting Rhymes

Best Live Action Short Film:
DeKalb Elementary
The Eleven O’Clock
My Nephew Emmet
Silent Child
Watu Wote:All of Us

Best Original Score:
Hans Zimmer, Dunkirk
Jonny Greenwood, Phantom Thread
Alexandre Desplat, The Shape of Water
John Williams, Star Wars: The Last Jedi
Carter Burwell, Three Billboards Outside Ebbing, Missouri

Best Original Song:
Mary J. Blige – “Mighty River”, Mudbound
Sufjan Stevens – “Mystery of Love”, Call Me By Your Name
Gael García Bernal, Libertad García Fonzi, and Gabriella Flores – “Remember Me”, Coco
Andra Day feat. Common – “Stand Up for Something”, Marshall
Kaela Settle, Benj Pasek, and Justin Paul – “This is Me”, The Greatest Showman

Best Production Design:
Beauty and the Beast
Blade Runner 2049
Darkest Hour
Dunkirk
The Shape of Water

Best Cinematography:
Blade Runner 2049

Darkest Hour
Dunkirk
Mudbound
The Shape of Water

Best Costume Design:
Beauty and the Beast
Darkest Hour
Phantom Thread
The Shape of Water
Victoria and Abdul

Best Film Editing:
Baby Driver
Dunkirk
I, Tonya
The Shape of Water
Three Billboards Outside Ebbing, Missouri

Best Sound Mixing:
Baby Driver
Blade Runner 2049
Dunkirk
The Shape of Water
Star Wars: The Last Jedi

Best Sound Editing:
Baby Driver
Blade Runner 2049
Dunkirk
The Shape of Water
Star Wars: The Last Jedi

Best Visual Effects:
Blade Runner 2049
Guardians of the Galaxy Vol 2.
Kong: Skull Island
Star Wars: The Last Jedi
War for the Planet of the Apes

Best Makeup and Hairstyling:
Darkest Hour
Victoria and Abdul
Wonder

>>

Sometimes, o Oscar aparece para salvar nossa segunda-feira

>>

Captura de Tela 2016-09-19 às 12.45.07 PM

* O genial Oscar Scheller, 23 anos, o segundo da esq. para a dir. na foto acima, com sua banda que é espécie de Blur e Dandy Warhols tudo junto, está em plena turnê britânica para divulgar seu agradavelmente irregular disco de estreia, o “Cut & Paste”, lançado em maio.

O rapaz fez meses atrás, na época em que seu primeiro disco saiu, fez sua turnê americana. E aí chegamos a este post.

A rádio 88.1, de St. Louis, levou o Oscar a seus estúdios em maio, para uma session linda, que inclui a maravilhosa “Sometimes” e a não menos bacana “Good Things”, ambas de “Cut & Paste”. E divulgou essa session na sexta passada, thankyouverymuch.

Faça um favor a você mesmo e a sua segunda-feira modorrenta. Tome Oscar!

>>