Em Paul McCartney:

Há 63 anos, Paul McCartney conhecia John Lennon e o ensinava a afinar a guitarra

>>

* Não somos muito de efemérides necessariamente, ainda mais quando elas são quebradas, mas um dia como este vale o registro, por ser talvez o dia mais importante do rock, para muitos.

No dia 6 de julho de 1957, há exatos 63 anos, Paul McCartney e John Lennon se encontraram pela primeira vez, numa festa da igreja de St. Peter, em Liverpool.

John Lennon, 16 anos, fazia parte dos Quarrymen, banda que naquela tarde festiva tocou num palco montado em terreno atrás da igreja, que tinha também como atração um desfile de cachorros da polícia e a coroação de uma rainha da igreja.

poster

Os Quarrymen, que na época era um sexteto liderado por Lennon, viria anos depois a dar nos Beatles. Paul, 15 anos, entraria nos Quarrymen três meses depois desta tarde em que conheceu Lennon. E no ano seguinte levaria para a banda o guitarrista George Harrison.

Reza a lenda que Paul foi apresentado naquele dia a Lennon pelo então baixista dos Quarrymen, que era seu coleguinha na escola Liverpool Institute. E, depois de conversarem alguns minutos, Paul teria ensinado a Lennon um jeito diferente de afinar a guitarra.

E a magia se fez.

>>

Qual banda é a melhor: Beatles ou Stones? Mick Jagger e Paul McCartney revivem farpinhas dos anos 60. Manda mais que tá pouco

>>

** Vamos agitar a quarentena, Brasil.

240420_jaggermacca2

Certamente a treta mais gigantesca (pelo tamanho das bandas) da história do rock, a rivalidade Beatles x Stones foi reacendida nos últimos dias, ainda que num clima de morde e assopra.

Tudo começou quando Paul esteve no programa do veterano Howard Stern, dia desses. O apresentador falava sobre os dois grupos e deixou escapar sua predileção pelo quarteto de Liverpool. Macca pescou e concordou. “Há muitas diferenças, e eu amo os Stones. Mas estou com você: os Beatles eram melhores”, cravou Paul.

Mas como a internet está aí para alimentar a treta de um jeito mais rápido, diferente de como era na década de 1960, Mick Jagger respondeu o seu contemporâneo, o qual chamou de “um cara amável”. Em entrevista ao Zane Lowe, na Apple Music, para divulgar a nova música dos Rolling Stones, “Living In A Ghost Town”, Jagger disse em tom descontraído que “não havia competição”, mas elaborou uma teoria mais séria.

“Stones é uma grande banda há muitas décadas e em outras áreas, enquanto os Beatles sequer fizeram turnês em arenas ou ao menos shows no Madison Square Garden com um sistema de som recente. Eles se separaram antes que esse lance de turnês começasse para valer”, apontou o vocalista, que continuou.

“Começamos a fazer shows em estádios nos anos 1970 e continuamos a fazer. Essa é a verdadeira e grande diferença entre as duas bandas. Uma é incrivelmente sortuda em ainda tocar em estádios; a outra não existe mais”.

A nova música dos Stones, bem boa por sinal, pode ser ouvida abaixo.

>>

Harry Styles, ele mesmo, faz cover de (1) Lizzo e (2) Paul McCartney. Lizzo gostou

>>

* E aí, o que estão achando do novo álbum do Harry Styles? “Fine Line”, lançado semana passada, até que caiu no nosso gosto e já tem algumas músicas por playlists da Popload lá no Deezer.

Captura de Tela 2019-12-20 às 9.10.48 AM

Enquanto divulga o álbum, o “carinha do One Direction”, muito melhor sozinho que acompanhado, deu aquela passada obrigatória pela BBC Radio 1 e mandou dois covers de primeira: “Juice”, da espetacular Lizzo, e “Wonderful Christmastime”, de Sir Paul McCartney.

Ah, também tocou dois sons deles, lógico. Detalhe: a Lizzo já aprovou o cover no Twitter. Será que Paul McCartney dá uma palavrinha?

***

* Só para lembrar, Harry Styles se apresenta no ano que vem em São Paulo e no Rio. O primeiro show acontece no Allianz Parque no dia 7 de outubro. No dia 9, a performance é na Jeunesse Arena.

>>

Sir Paul McCartney, o jovem de quase 80 anos, lança mais duas músicas novas

>>

Paul-McCartney 4

O incansável Paul McCartney lançou nesta sexta-feira um par de canções inéditas. “Home Tonight” e “In a Hurry” foram gravadas nas sessions de seu último disco de estúdio, “Egypt Station”.

As duas faixas, já disponíveis nas plataformas digitais, serão lançadas em uma tiragem limitada de vinis 7″ na sexta da semana que vem, dia 29 de novembro, dentro da Record Store Day Black Friday.

As canções também foram produzidas por Greg Kurstin, que além de assinar o último álbum de Paul, também é produtor de nomes como Adele, Foo Fighters e Liam Gallagher.

Paul está confirmado como um dos headliners do Glastonbury do ano que vem. Ele, aos 77 anos, será o artista mais velho a estrelar o evento como uma das atrações principais.

>>

A reunião possível dos Beatles, com Paul e Ringo tocando juntos em Los Angeles

>>

150719_paulringo2

Neste final de semana, Paul McCartney e Ringo Starr promoveram mais uma pequena reunião dos Beatles. O novo encontro, que tem sido cada vez mais frequente, aconteceu na cidade de Los Angeles, em show da Freshen Up Tour, do Paul.

Ringo apareceu na parte final do show e tocou bateria em duas músicas: “Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band (Reprise)” e “Helter Skelter”. Quem também apareceu para uma parceria não programada foi Joe Walsh, do Eagles, que tocou guitarra em “The End”.

Momentos depois, Paul disse que o mais legal da história é que eles não haviam planejado nada para aquela noite e acabou acontecendo.

Os registros podem ser conferidos abaixo.

>>