Em pixies:

Burn motherfucker burn. Série “Everything Sucks”, da Netflix, cavoca no som dos anos 90 e faz do Oasis um quase-personagem

>>

* É cavoca ou cavuca? É “a “Netflix ou “o” Netflix?

sucks2

* Os anos 90 foram uma época muito difícil e duraram uns 30 anos para acabar. Mas também foram um período maravilhoso e passaram voando.

Teve tudo. Teve Nirvana, Nirvana tocando no Brasil, a AIDS alastrada, a fita de videocassete, os Pixies, o britpop, o Oasis mandando no britpop, a MTV, o Palmeiras saindo da fila em cima do Corinthians, a MTV, “Twin Peaks” (1990 não é exatamente “anos 90” mas who cares), a popularização dos Simpsons, a Xuxa, a Copa de 1994 e tudo o que ela implicou, Beastie Boys e “Sabotage”, boysband, girlsband, a morte do Senna, South Park, a ovelha Dolly, o protocolo de Kyoto, o É o Tchan e o Bloodhound Gang.

Pois a Netflix foi lá mexer nessa cumbuca perigosa e botou os anos 90 de novo em evidência em todas as suas vísceras na série teen “Everything Sucks”, cujo nome é praticamente o mote da Geração Loser (“loser” de espírito e “loser” do clássico indie do Beck). Ou, vamos colocar assim, nestas priscas eras imediatamente pré-Internet, o começo da tomada de assalto da Geração Nerd. E, hoje em dia, a gente sabe onde isso foi dar.

E, num misto de “Malhação” com uma “Stranger Things” um pouco mais crescidinha, ambientada na terrível região violenta da “high school”, parecida na superficialidade, com a galera rodando em bikes e tal, mas cheia de furinhos conceituais, digamos, “Everything Sucks”, que estreou no dia 16 agora despejada em dez episódios de 30 minutos, vale pelo menos para relembrar a música dos anos 90.

Ah, e tudo se passa na cidade de Boring, no Oregon, que existe mesmo.

EVERYTHING SUCKS!

A música é parte integrante mesmo do seriado. Seja na menina usando camiseta da Tori Amos a caminho de se aceitar gay ou no CD novo do Oasis chegando pelo correio via “Clube do Disco”. Ou ainda no descarregamento de música de dez bandas marcantes da era por episódio (para o bem ou para o mal) , na linha The Mighty Mighty Bosstones, Offspring, Weezer, Ace of Base, Mary J. Blige, The Presidents of the United States of America e até, veja você, coisas indies-indies como Sebadoh, Elastica e The Brian Jonestown Massacre.

Daí que nos primeiros dois episódios “Everything Sucks” usa a banda dos Gallagher quase como um personagem. Em traminha de amor. Com videoclipe caseiro e tudo.

E “Don’t Look Back in Anger” e “Wonderwall” volta a ser trilha sonora da vida de pessoas, ainda que em série de TV.

Mas logo em seu começo “Everything Sucks” não se furta a usar talvez o principal hino dos anos 90, ou sua música-síntese, para fechar um episódio e subir os créditos: “Fire Water Burn”, também conhecida como “The Roof Is on Fire”.

Everybody here we go
Ohh ohh
C’mon party people
Ohh ohh
Throw your hands in the air
Ohh ohh
C’mon party people
Ohh ohh
Wave ‘em like you don’t care
Ohh ohh
C’mon party people
Ohh ohh
Everbody say ho
Ho ooooooooooooooooo

>>

O rock alternativo vive. Pixies divulga “Talent”, single do novo álbum

>>

170816_pixies2

No fim de setembro, o veterano Pixies vai mais uma vez defender a força do rock alternativo e de certa forma mostrar sua resistência ao tempo. Banda ícone de uma época de ouro do rock norte-americano, o grupo liderado pelo grande Black Francis bota no mercado um novo disco, “Head Carrier”, dia 30/9.

Atualmente acompanhado pelos sempre ótimos (guitarrista) Joey Santiago e (baterista) David Lovering, Francis consolidou na banda a menina baixista Paz Lenchantin, que faz o backing vocal feminino, ocupando com competência o posto que por muito tempo foi da insubstituível Kim Deal.

Já com turnê mundial mais ou menos armada, incluindo rolê pela Europa em novembro e o Brasil no radar para 2017, os Pixies liberaram a segunda amostra do álbum. Depois de “Um Chagga Lagga”, os norte-americanos nos oferecem a nova “Talent”, que segue o DNA garageiro do grupo.

>>

Gigantic! Pixies ao vivo e inteiro em Portugal

>>

* There is something about this song.

pixies

Ah, os festivais de verão! Noruega, me aguarde!
Enquanto isso, pintou em gravação de TV o show que o lendário e ainda ativo The Pixies, a banda que o Nirvana queria copiar no final dos anos 80, fez recentemente no festival português NOS Alive, na terra de campeões.

A apresentação aconteceu no último dia 7 e teve até a música “Um Chagga Lagga”, novíssimo single que vai estar em “Head Carrier”, próximo disco da banda, que sai dia 30 de setembro.

Uma hora e meia de Pixies com quase 30 músicas. É sempre bom ver as guitarras de Black Francis e Joey Santiago colidindo sob a bateria de David Lovering.

>>

A enésima volta dos Pixies. E tudo bem com isso. Ouça “Um Chagga Lagga”

>>

Screen Shot 2016-07-06 at 12.33.50

* Embora já um pouco “fora do seu tempo”, é sempre bom ouvir a guitarra forte e o marcante vocal dos Pixies, banda fundamental naquele período mágico de 1988 a 1992 no rock independente.

Os Pixies anunciaram hoje música nova, disco novo, turnê mundial. O gênio Black Francis, o incrível guitarrista Joey Santiago e o grande baterista David Lovering assumiram de vez na banda a menina baixista Paz Lenchantin, que faz o backing vocal feminino, funções que pertenciam à inesquecível Kim Deal.

Dito isso tudo, o álbum novo se chama “Head Carrier” e sai dia 30 de setembro, junto com alguns shows “de volta” pequenos nos EUA até que a tour mundial comece em novembro pela Europa e chegue ao Brasil em 2017, é a “promessa”.

Uma nova música, do disco, foi apresentada também hoje, nessa “pacoteira Pixies”. O nome é bom: “Um Chagga Lagga” e tem o padrão de velocidade da banda. Ou seja, boa.

>>

Pixies bota duas fãs descoladas em novo vídeo colorido

160914_pixies2

O veterano e cultuado Pixies continua dando o que falar. Eles, que desde o ano passado lançaram EPs que resultaram no bem bom álbum “Indie Cindy”, soltaram um novo vídeo no qual prestam uma homenagem a duas fãs meio maluquinhas.

Elas, Adi Frimmerman e Lital Mizel, gravaram um vídeo em 2005 para a faixa “Hey”, que virou sucesso entre os fãs. Posteriormente, a banda conheceu as duas em um show em Israel e as convidou para estrelarem sua mais nova produção audiovisual para a faixa “Ring The Bell”.

Adi e Lital aparecem vagando entre prédios abandonados e grafitados e vão acabar em uma festa hippie no meio de uma floresta.

* O Pixies inicia uma turnê pela América do Norte no fim deste mês.

160914_pixies

>>