Em pj harvey:

PJ Harvey, Carolina Dieckmann e Selton Mello. A Globo e o melhor do indie mundial, amigos

>>
***
The xx e Daughter na novela das 9, PJ Harvey na minissérie, Sigur Rós no Black Mirror. É a Popload antenadíssima e em sintonia com a cultura pop nacional (e mundial), digamos.
***

041017_pj_slider

Disponível apenas online no fim do ano passado, estreou no começo desta semana na Globo aberta a série “Treze Dias Longe do Sol”, com Selton Mello e Carolina Dieckmann como protagonistas da trama “repleta de mistério, ganância, covardia e traição”, como diz o release. Nela, um engenheiro (Mello) ganancioso economiza o que pode e o que não pode na construção de uma obra, culminando com o seu desabamento bem no dia em que a filha do dono do prédio (Dieckmann) está fazendo uma visita ao local. Oh-oh. Sem spoilers, já que o resto vocês ainda podem ver na TV (são dez episódios).

Assim como no post de ontem, chegamos aqui pela música.

Apesar de curta, a abertura segue bem a linha das de alguns thrillers da Netflix. Ao fundo, “When Under Ether”, música da musa PJ Harvey, mas em uma versão com voz cavernosa que mistura bem a sua maneira Mark Lanegan, Nick Cave e com um “Q” daquela abertura de True Detective com Leonard Cohen.

A trilha foi feita exclusivamente para a minissérie pelo compositor Beto Villares em parceria com o produtor Érico Theobaldo (que vem a ser o baterista da banda ALDO, uma das favoritas da casa). Veja como ficou e depois a gente continua o papo:

Vale citar que a PJ Harvey herself recebeu a versão para ser aprovada e só então, liberada. “Quando o Luciano Moura, diretor, nos pediu para pensar numa música para a abertura, nós pesquisamos varias coisas e acabamos apresentando uma versão de ‘When Under Ether’ da PJ, mais eletrônica e com guitarras e com o Beto cantando com uma voz bem grave. A versão agradou o diretor e a produção da série e então, eles deram início ao processo de liberação da obra, que passou pela a aprovação da própria autora e acabou rolando”, disse Theobaldo à Popload.

Conversamos também com o “mestre das trilhas” Beto Villares, que recebeu instruções do diretor para que a música “tivesse relação com o estado emocional em que se encontra o Saulo, engenheiro responsável pela obra que literalmente está afundando”, explica. Mas como eles chegaram até essa música especificamente?

“Érico me ajudou bastante na pesquisa da música de abertura, ele que trouxe a ideia de usar ‘When Under Ether’. Tínhamos escutado Leonard Cohen, Nick Cave, Tindersticks e outros, além da PJ Harvey, de quem gostamos muito. Essa canção dela pareceu se encaixar bem demais no clima de torpor e introspecção, se é que é possível estar nos dois estados ao mesmo tempo! Queríamos, porém, uma voz masculina. Penso que principalmente por se relacionar com o Saulo. Aí eu me testei, cantando no tom mais grave que podia, uma oitava abaixo e gostei… e depois o Érico e o Luciano (Moura) também gostaram, e a própria autora aprovou!”

Se para UM episódio do Black Mirror foram criadas 18 músicas (mais sobre isso aqui), entre vinhetas e canções completas, para uma minissérie com dez episódios a dupla chegou a 250 pontos de trilha! “Não é fácil encontrar as medidas dos ‘humores’ que temos que passar como tensão, emoção, suspense, alguns devaneios, depressões, sustos… E nunca é fácil saber se trilha tem que sublinhar ou dar contraste à cena. Se tem que provocar suspense, prever algo, ou deixar para reforçar, comentar depois…”, diz Villares.

Além de Villares & Theobaldo, participaram do trabalho os músicos Zé Nigro, Otavio de Carvalho, Kezo Nogueira, Tami Belfer, Thiago Liguori, Fil Pinheiro, Ingo Andre e Luciano Tucunduva. O quarteto de cordas foi formado por Betina Stegmann, Nelson Rios, Marcelo Jaffé e Bob Suetholz.

>> Aqui, uma versão em áudio mais longa do que a que aparece na minissérie, com exclusividade para a Popload! Até o fim do mês ela estará disponível pela Som Livre:



Check this out on Chirbit

E abaixo, a original:

>>

Olha a musa. PJ Harvey reedita clássica canção britânica em trilha sonora de “Dark River”

>>

150416_pjharvey2

PJ Harvey em ação. A musa da música alternativa, poucas semanas depois de realizar um show arrebatador no Popload Festival (ok, dois shows!!), reaparece com uma gravação inédita para a trilha sonora de um filme.

“Dark River” ganhará estreia nos cinemas americanos dia 16 de fevereiro (no Reino Unido uma semana depois) e reúne nomes como Ruth Wilson (The Affair), Mark Stanley e Joe Dempsie (ambos de Game Of Thrones). A produção tem como ponto central a história de Alice, interpretada por Ruth, que volta para sua cidade natal para reivindicar a herança de uma fazenda que pertencia à sua família após a morte do pai.

No trailer, aparece então a inconfundível voz de PJ Harvey, que regravou a tradicional canção folk britânica “An Acre of Land”. A direção do filme fica por conta de Clio Barnard. O último disco de estúdio da cantora inglesa é “The Hope Six Demolition Project”, do ano passado.

>>

POPLOAD FESTIVAL – A hipnotizante PJ Harvey e um dos melhores shows do ano

>>

231117_pjharvey_slider

Ai, ai. Talentosa, engajada e musa, PJ Harvey entregou no Popload Festival aquilo que dela se esperava: um dos melhores shows do ano. A cantora veio ao Brasil com a turnê de seu belo “The Hope Six Demolition Project”, álbum que fez bastante barulho pela sua pegada política. De poucas palavras, PJ Harvey se comunicou mesmo através de suas canções poderosas, cantadas a plenos pulmões por milhares de fãs que estão ávidos pela sua vinda. A boa música agradece.

Abaixo, em vídeo de Rodolfo Yuzo, trechos de “The Community of Hope”, “Let England Shake” e “In The Dark Places”. Junto, fotos de Fabrício Vianna.

pj14

pj13

pj12

>>

“Peaky Blinders”: melhor série, melhor trilha sonora

>>

* Entrou recentemente em cartaz no Netflix a excelente série inglesa de gângsteres “Peaky Blinders”, drama produzido pela BBC com muito sangue e algum romance baseado em fatos reais que se passa na Birmingham dos anos 20 e experimentou uma espécie de cult no Reino Unido, quando estreou, em 2013. “Peaky Blinders”, estrelada pelo ótimo ator irlandês Cillian Murphy (foto abaixo; ele está no filmaço “Dunkirk”), chega agora ao Brasil já com suas três temporadas completas (2013, 2014, 2016) ao mesmo tempo que a quarta começa na TV britânica, trazendo o oscarizado Adrien Brody no elenco. A quinta temporada, para o ano que vem, está garantida.

peaky-blinders-gun-xlarge_trans_NvBQzQNjv4BqpVlberWd9EgFPZtcLiMQf98oAmGZYX8Vqbq2hlobTFc

O tiro é curto, passa logo e deixa saudade. Cada temporada da série tem apenas seis episódios. O que a torna mais ainda cultuada, talvez.

O cenário é bem inflamado. Pós-Primeira Guerra Mundial, briga de gângsteres variadas, polícia corrupta, surgimento do IRA, Winston Churchill querendo botar moral nas cidades grandes, o comércio ilegal de bebidas e armas de fogo, o submundo das apostas e a “familiarização” da cocaína são alguns dos combustíveis que literalmente tornam “Peaky Blinders” bombástica.

Mas outro grande destaque, que fala alto aqui na Popload, é sua absurda trilha sonora, quase toda ela comandada por músicas muito bem colocadas do fantástico Nick Cave e de PJ Harvey, nossa musa de recente visita. Não tire do foco que o ambiente do seriado é o nada-indie anos 20. E nada melhor que musicar os anos 20 com… guitarras.

White Stripes foi muito recorrente na sonorização da primeira temporada. Raconteurs, outra banda de Jack White, também teve forte presença. Até Dead Weather surgiu em um momento.

Para você sentir o naipe do estilo de quem juntou clima de gângster e alta música independente, Tom Waits e Johnny Cash estão presentes.

The Kills, “música de gang” garageira perfeita, tem sua participação. Queens of the Stone Age surge numa cena da terceira temporada. Até novos como Royal Blood e Laura Marling foram bem selecionados. Até Radiohead tem!! Até Black Rebel Motorcycle Club.

Em um certo período da segunda temporda e em toda a terceira, quem manda no som é o grupo Arctic Monkeys. Um Last Shadow Puppets tem sua vez também.

Na quarta-feira passada, enquanto o lindo Popload Festival botava PJ Harvey para tocar aqui, lááá na Inglaterra estreava na BBC a quarta temporada de “Peaky Blinders”. A trilha sonora do primeiro episódio do novo rolê dos gângsteres?
Savages, YAK, Peter Yorn, o ótimo Foxlane e Fidlar. Fidlar!!!!!

Quero ser amigo forever de quem é responsável pela trilha de “Peaky Blinders”.

>>

#SpoilerAlert! O que esperar do show da PJ Harvey HOJE no Popload Festival?

>>

figurinha_pjharvey

Faltam DOIS dias! Na próxima quarta-feira, Phoenix, PJ Harvey, Daughter e Neon Indian se apresentam no Popload Festival ao lado das brasileiras Carne Doce e Ventre. Se o lineup já não fosse o suficiente, é feriado, tem previsão de sol, tem bilhete de metrô para as primeiras duas mil pessoas que chegarem, tem Feirinha Gastronômica com alguns dos melhores restaurantes da cidade e tem ainda uma *SURPRESA* que, obviamente, não podemos revelar.

Para você se preparar para o que vem pela frente, demos uma fuçada nas redes para saber o que esperar de alguns shows do festival, nos nossos famosos posts-spoilers. Ou #SpoilerAlert. Por onde as bandas andam, o que andam comentando, fazendo e, principalmente, o que andam TOCANDO por aí.

Esta série de posts tem apresentação da marca de cerveja Heineken, há anos junto do Popload Festival.

Na semana passada, mostramos como pode ser o show do Daugther por aqui, trio inglês comandado por Elena Tonra e que se apresenta pela primeira vez no Brasil. Hoje, vamos de musa. Nosso especial foca nas últimas apresentações da cantora, compositora, escritora, poeta e multi-instrumentista (ufa!) PJ HARVEY, que vem ao país pela segunda vez após um hiato de mais de 10 anos. PJ fará ainda um side show gratuito somente para voluntários do projeto Popload Social na terça-feira, no Teatro do Shopping Bourbon.

* Cuidado, este post contém spoilers! Leia por tua conta e risco. *

UMA BREVE HISTÓRIA

Você sabe que a PJ tem a moral, que ela é importante para a música alternativa e que ela já fez uma parceria com o Thom Yorke, certo? Isso não é nada. Ainda dá tempo de você saber tudo sobre ela em um intensivão-exclusivo-Popload de menos de cinco minutos:

INSTAGRAM

***
Ela curte gatinhos!
***

PJH and kitten. 📷 by Melanie King.

A post shared by PJ Harvey (@pjharveyofficial) on

***
Awwwwn PJ & JP! Pj Harvey & John Parish, uma parceria que já dura 30 anos!
***

Snog In The Park. 📷 by Alain Johannes (@nialasennahoj)

A post shared by PJ Harvey (@pjharveyofficial) on

***
PJ é gente como a gente e também fica entediada no aeroporto…
***

Resting at Lech Walesa Airport Charter Terminal 30. 📷 by Mick Harvey (@mick_harvey9)

A post shared by PJ Harvey (@pjharveyofficial) on

***
Os fãs latinos não estão se aguentando de ansiedade…
***

Falta mucho para el domingo? #pjharvey

A post shared by Lucas (@lucky.hcor) on

***
Tem gente dando o sangue (literalmente) para ver este show!
***

***
Aquele clipe que ninguém esquece…
***

6 de noviembre #PJHarvey #DownByTheWater

A post shared by Tobias Claros (@cmsaibot) on


***
PJ & Migas. Se juntas já causam, imagina…
***

#PJHARVEY #BJORK #TORIAMOS

A post shared by YOU OWN EVERYTHING (@youowneverything) on

***
Em ação, no OFF Festival
***

A post shared by OFF Festival (@offfestival) on

***
O “pequeno” rider da “pequena” banda que acompanha a PJ Harvey…:
***

Le route du Rock Festival Sound check,St Malo France PJHarvey Tour August 2017

A post shared by Kenrick Rowe (@kenrickrowe) on

SETLIST

Pediu spoiler, então toma! Estas foram as músicas mais tocadas pela PJ nos últimos shows. Um provável setlist para terça-feira e/ou quarta-feira:

Chain of Keys
The Ministry of Defence
The Community of Hope
Shame
All and Everyone
Let England Shake
The Words That Maketh Murder
The Glorious Land
Dear Darkness
White Chalk
In the Dark Places
The Wheel
The Ministry of Social AffairsPlay Video
50ft Queenie
Down by the Water
To Bring You My Love
River Anacostia

BIS:
Near the Memorials to Vietnam and Lincoln
The Last Living Rose

PLAYLIST

Uma playlist para você decorar o setlist acima, na ordem! Também colocamos umas preferidas nossas para ver se elas acabam entrando no show. Não custa, né?

A BANDA

PJ Harvey with members of the band. Bristol, May 2016. 📷 by Alain Johannes (@nialasennahoj).

A post shared by PJ Harvey (@pjharveyofficial) on

Uma atracão à parte: a banda da PJ Harvey, formada por músicos incríveis que estão há anos com ela, tanto em gravações de estúdio como nas turnês, e que certamente você já viu ou ouviu por aí.

O multiinstrumentista John Parish é parceiro da cantora há trinta anos. PJ chegou a fazer parte da banda de Parish (Automatic Dlamini) de 1988 a 1991, até sair para formar seu próprio trio. Foram nove discos juntos, contando dois discos lançados como dupla! O músico australiano Mick Harvey (sem parentesco) participou de quase todos os seus discos e foi parceiro de Nick Cave nas três bandas que o cantor teve: The Boys Next Door, The Birthday Party e Nick Cave and the Bad Seeds. James Johnston é, apenas, fundador da banda cult inglesa Gallon Drunk e ex-membro do Nick Cave and the Bad Seeds. Também do Gallong Drunk, temos o tecladista inglês Terry Edwards, que já tocou com Tindersticks, Spiritualized, Siouxsie, Nick Cave e The Jesus and Mary Chain, citando apenas alguns… O músico chileno Alain Johannes tem uma turminha fraca: já trabalhou com Queens of the Stone Age, Them Crooked Vultures, Chris Cornell, Arctic Monkeys e Mark Lanegan. E no meio disso tudo, ainda tem o baterista francês Jean Marc Butty, que acompanha a cantora desde o disco (To Bring You My Love, de 1995), o percussionista Kenrick Roy Rowe, o guitarrista italiano Alessandro “Asso” Stefana e o multiinstrumentista e também italiano Enrico Gabrielli.

Para estas apresentações no Brasil, a cantora vem acompanhada de três guitarras, duas baterias, baixo, teclado e instrumentos de sopro.

PJ HARVEY AO VIVO

O spoiler dos spoilers: o show completo da PJ Harvey no Glastonbury do ano passado! Não tem tempo? OK: assista só aos primeiros minutos! Já dá para ter uma ideia do que vamos ver ao vivo nesta semana.

INGRESSOS POPLOAD FESTIVAL

Se depois deste post você não estiver morrendo de ansiedade, alguma coisa errada tem aí, melhor você checar.

COMPRE AQUI

***
O Popload Festival é apresentado por Heineken! Aprecie com moderação.
#LiveYourMusic
***

twitter_header

>>