Em popload festival:

Lacração é com a gente. Popload Festival promove a volta da explosiva banda Cansei de Ser Sexy

>>

090919_css1

Com apresentação de Heineken e rumo a sua sétima edição, a ser realizada no dia 15 de novembro em São Paulo com Patti Smith e Raconteurs puxando sua escalação, o POPLOAD FESTIVAL traz agora um novo e inesperado anúncio. O festival vai promover, em seu palco principal, o incrível retorno à ativa da explosiva banda paulistana CANSEI DE SER SEXY. Ou CSS, como o grupo da cantora Lovefoxxx foi amplamente conhecido por cenas musicais no mundo inteiro, quando atuou desde 2003 e por mais de dez anos.

O quarteto de meninas, que mexeu forte com a música independente na década passada e parte desta, ajudando a pavimentar uma rota internacional para bandas indies brasileiras, não dá as caras ao vivo desde um show em Hong Kong, na China, em junho de 2014. Antes desse concerto derradeiro, fez cerca de 2000 apresentações em lugares tão díspares como Marrocos, Áustria, Tasmânia (Austrália) e na boate de entretenimento adulto Love Story, no centro de São Paulo. E tocou em praticamente todos os principais festivais do mundo, de Coachella e Glastonbury a Fuji Rock e Lollapalooza. Duas vezes em cada. E agora vai botar o Popload Festival nesse rico currículo.

Lovefoxxx, Ana Rezende, Luiza Sá e Carolina Parra, que já tiveram a companhia do multiinstrumentista e produtor Adriano Cintra e da baixista Iracema Trevisan em sua formação clássica, colecionam feitos notáveis para uma banda que nasceu “de farra”, tinha mais relação com a moda do que especificamente com a música e que parte de seus integrantes não sabia tocar nenhum instrumento.

090919_css3Foto: Mariana Juliano

Com menos de um ano de atividade, o Cansei de Ser Sexy se apresentou no à época importantíssimo Tim Festival, foi uma das bandas que mais cedo souberam usar a Internet a seu favor, assinou contrato com a gravadora americana Sub Pop (que revelou o Nirvana) logo para o primeiro disco, teve música em comercial nacional da Apple nos EUA (veiculado no Superbowl!!!) e em trilha sonora do Fifa Soccer, um dos jogos eletrônicos mais vendidos no planeta. Entre várias outras façanhas.

A banda paulistana tem quatro álbuns lançados e alguns EPs do início, que hoje são verdadeiros artigos de colecionador. Os discos deles são “Cansei de Ser Sexy” (2005, a versão brasileira)/ “CSS” (a versão americana, 2006), “Donkey” (2008), “La Liberacion” (2011) e “Planta” (2013). Entre os principais hits do “Cansei”, como a banda também é conhecida, estão “Alala”, “Off the Hook”, “Meeting Paris Hilton”, “Let’s Make Love and Listen to Death from Above”, “Move” e “Hits Me Like a Rock” (que conta com a participação de Bobby Gillespie, do Primal Scream).

“A banda nunca acabou. Nunca anunciamos um fim. Só pausamos o babado”, diz Lovefoxxx. “Cada uma de nós foi viver um pouco sua vida, criar alguma raiz, porque passamos muitos anos viajando sem parar de tocar. As meninas moram hoje em Los Angeles, eu vivi um tempo nos EUA, voltei ao Brasil e agora estou construindo minha casa no litoral de Santa Catarina. Depois que paramos eu fui estudar construção sustentável natural. Hoje estou envolvida com agrofloresta. A ideia de voltar com a banda sempre existiu, mas foi ficando bem complicada por causa da vida de cada uma mesmo. Agora vai dar certo. Estamos muito felizes com o convite do Popload Festival”, completa a vocalista.

090919_css2Foto: Mariana Juliano

“A gente já estava pensando em uns shows comemorativos. Tocar no Brasil, fazer uma apresentação aqui na Califórnia. Estamos já trabalhando em algumas músicas novas, como gravar um projeto para o Japão, mas isso não significa um novo álbum. Precisamos ainda testar essa dinâmica criativa de vivermos nos EUA e a Lovefoxxx no Brasil. Então não dá para sair em turnê sem disco novo. Só shows especiais mesmo. Foi aí que apareceu o Popload Festival. Oportunidade perfeita para o que queríamos”, afirma Ana Rezende, tecladista e guitarrista do Cansei.

Quando se apresentar no Popload Festival, em novembro, o Cansei de Ser Sexy vai estar fazendo seu primeiro show em São Paulo em quase nove anos. O último show deles na cidade foi no extinto Clash Club, na Barra Funda, em abril de 2011.

090919_css

** Cansei de Ser Sexy completa o lineup desta sétima edição ao lado de Patti Smith, The Raconteurs, Hot Chip, Tove Lo, Boy Pablo, Khruangbin, Little Simz, Luedji Luna e do bloco Ilê Aiyê. O POPLOAD FESTIVAL acontece no feriado nacional do dia 15 de novembro, sexta-feira, no Memorial da América Latina, em São Paulo.


>>

Popload Festival informa: Beirut cancela (mais uma vez!) o show que faria no Brasil!

>>

beirut_comunicadobeirutcancelado

>>

The Raconteurs em Nashville, o absurdo show completo. Em novembro será no Popload Festival, Brasil

>>

Fotos: Andrew Nelles / Tennessean.com

Fotos: Andrew Nelles / Tennessean.com

No final de semana passado, o belíssimo The Raconteurs, atração de luxo do nosso Popload Festival, fez uma série de três shows em Nashville, dando pontapé na parceria com a plataforma nugs.tv, que transmite diversos shows ao redor do mundo.

Os três shows esgotados na segunda casa de Jack White foram transmitidos ao vivo e um deles, o da primeira noite, está disponível por aí.

No setlist de uma hora e meia, um passeio do grupo norte-americano sobre as incríveis canções de seus dois discos de estúdio, e ainda uma cover para “Hey Gyp”, do Donovan.

A parceria do Raconteurs com a nugs.tv ainda engloba o lançamento de um programa de arquivos da Third Man Records, selo de Jack White, começando com 12 shows antigos. No pacote de materiais, que serão lançados sempre na terceira quinta-feira do mês, estão shows antigos do Raconteurs e ainda do Dead Weather, Jack White solo e, para começar, uma apresentação do White Stripes datada de 1999, em Athens.

A apresentação em Nashville começa por volta do minuto 24:00 do vídeo.

Setlist
Consoler of the Lonely
Level
Old Enough
Only Child
Don’t Bother Me
You Don’t Understand Me
Somedays (I Don’t Feel Like Trying)
Sunday Driver
Top Yourself
Help Me Stranger
Together
Broken Boy Soldier
Blue Veins
Encore:
Salute Your Solution
Now That You’re Gone
Hey Gyp (Donovan cover)
Steady, As She Goes

>>

Hot Chip vira joguinho de videogame retrô em um dos vídeos mais legais do ano! A banda é atração do Popload Festival

>>

030919_hotchip2

O incrível Hot Chip, atração do também incrível Popload Festival no feriado de 15 de novembro, no Memorial da América Latina, em São Paulo, acaba de lançar o vídeo para “Bath Full of Ecstasy”, a faixa que dá título ao novo disco dos caras, lançado recentemente, um dos mais ouvidos por aqui.

O vídeo tem direção de Oliver Payne e é um dos mais legais e fofos deste 2019. Nele, a turma do Hot Chip é apresentada como personagens de um joguinho de videogame estilo os japoneses dos anos 80, com fases para passar, tal. O objetivo é salvar um reino amaldiçoado e resgatar os encantos de uma fada, a Bubblebath.

Na verdade, melhor a própria banda explicar: “Oliver teve a ideia de criar um vídeo baseado em um jogo de computador fictício chamado ‘Bath Full of Ecstasy’, da série Hot Chip, japonês, de 1988. O vídeo consiste em um review no estilo do Youtube e uma demonstração do jogo, que apresenta cada membro da banda em seu caminho para salvar o reino amaldiçoado, com o objetivo de trazer de volta a melodia, cor, e a alegria, com a ajuda da fada Bubblebath, um microfone e alguns estranhos”.

Além de ser bom até mandar parar, “A Bath Full Of Ecstasy” tem 9 músicas bem boas e foi cuidado por nomes como Rodaidh McDonald, que tem trabalhos ligados a gente chique como The xx e David Byrne, e por Philippe Zdar, já saudoso produtor francês, dos mais conceituados da música eletrônica, que morreu há poucos meses.

>>

Mais Raconteurs: Jack White comenta situação da Amazônia e fala sobre aquele presidente que não pode ser nomeado

>>

100118_jackwhite2

Quem for ao Popload Festival, além das mil experiências que o evento oferece (cóf), terá a oportunidade rara de ver de perto Mr. Jack White.

Ícone de sua geração, um dos sujeitos mais talentosos e inquietos da música tocará no festival com o lindo The Raconteurs, que após uma década emplaca um retorno triunfal, disco no topo da parada da Billboard, e um grande entrosamento no palco (não somos nós que estamos falando).

“[A banda] está bem forte, energética. Por um lado, parece uma banda completamente nova, por outro, eles parecem caras com quem eu toquei a vida inteira. Temos tanta história juntos que é muito bom estar no palco, sinto que estou em boas mãos. Toda vez que começa uma canção eu sei que posso confiar neles”, disse Jack White em ótima entrevista publicada no Jornal O Globo hoje.

Sobre o fato do disco novo, “Help Us Stranger”, ser #1 nas paradas norte-americanas, o músico disse que este é um sinal da resistência do rock.

“Acho que isso mostra que o rock ainda é apreciado pelas pessoas. Todo ano alguém diz que o rock morreu, que os sintetizadores tomaram o lugar das guitarras… você tem essas fases. É interessante que agora, quando o rock parecia estar bem morto, um álbum de rock chegue ao primeiro lugar”.

Assuntos mais polêmicos também não fugiram da reportagem assinada por Silvio Essinger, que abordou o momento delicado vivido pela Amazônia. Vale lembrar que Jack se casou em uma cerimônia em Manaus, no ano de 2005. O norte-americano lamentou as constantes queimadas e disse que espera por uma solução.

“Sei que todo ano naturalmente a Amazônia tem um monte de queimadas, mas essas que as pessoas fazem para limpar as terras e aumentar suas fazendas me deixam muito triste. Espero que o Brasil consiga descobrir uma solução para esse problema, que consiga fazer ver a todos a importância que a floresta tem. É algo que depende de vocês”.

Outro assunto abordado na entrevista foi Donald Trump. Jack demonstrou tanta aversão ao presidente dos Estados Unidos que contou que evita até falar o seu nome.

“Ele é tão desprezível, ele é uma doença tão horrível que temos que nos sentir envergonhados diante do mundo. Mas ano que vem com sorte ele terá ido embora e poderemos voltar às nossas vidas. Mas fica a lição do que pode acontecer quando você não está prestando atenção às coisas. É uma lição para todas as culturas: a de que essas coisas podem acontecer”, detonou.

O Raconteurs toca no Popload Festival no feriado de 15 de novembro, ao lado de nomes como Patti Smith, Hot Chip, Beirut e grande elenco.

A entrevista completa de White para O Globo pode ser conferida abaixo.

290819_jackwhite_oglobo

>>