Em Popload:

Popnotas – Todos os amores do Marcelo Perdido. Wolf Alice enquanto Foo Fighters. Clairo na TV, com a Lorde e lançando single. E o nosso Popcast já listando os melhores do ano (até agora)

>>

CENA – Um manifesto de amor, numa certa mistura celebratória de Dia dos Namorados com o Mês do Orgulho LGBTQIA+, move a nova canção do sempre esperto Marcelo Perdido, “Que Bom”, que bota o músico carioca já a caminho do próximo álbum. Perdido lançou no final do ano passado, pelo selo CENA (da Popload), o álbum “Não Tô Aqui para Te Influenciar”. “Que Bom” é sobre o amor de diversas formas na cadência pop-MPB gostosa que Marcelo sabe empregar. E o vídeo promove um beijaço “vingativo”-animado-criativo. Marcelo explica e vamos ao vídeo na sequência: “Essa música, e o disco todo que vem, nasceram de um vontade de rever filmes românticos que fizeram sucesso e marcaram as pessoas da minha geração, mas ao revê-los me incomodou o fato das histórias parecerem sempre falar sobre o mesmo casal hétero, branco de cabelos e sorrisos perfeitos. Imaginei quantas pessoas diferentes desse padrão tiveram que fazer um exercício de abstração muito grande para poder se enxergar naquelas histórias de amor, e talvez nem tenham conseguido e cresceram sem isso. É bem triste, né? Então essa canção tenta pluralizar um pouquinho as histórias de amor. É um passo bem pequeno, mas na direção que acho que é a certa quando penso nesse sentimento”, reflete Perdido

– A banda inglesa Wolf Alice, com seu novo disco, está virando o Foo Fighters, com o disco deles: está em TODAS. A banda de Ellie Rowshell, que acabou de lançar o disco “Blue Weekend” com tinta para cabelo e um monte de singles, vídeos e aparições ao vivo, tem mais para mostrar. Primeiro um novo vídeo, para a música “Delicious Things”. Depois uma performance ao vivo para o programa matutino do Chris Evans na Virgin Radio britânica, o Breakfast Show, tocando a baladaça “Last Man on Earth”, que tem em vídeo também. Dá-lhe, Ellie.

– A jovem cantora indie-folk americana Clairo, que nesta madrugada apareceu em lançamentos fazendo backing vocal para a Lorde e mandando sua própria música nova, esteve ainda ontem à noite no Jimmy Fallon, para fazer a estreia dessa canção que soltou, “Blouse”, junto com o anúncio que logo mais, ainda neste ano, lança seu segundo álbum, “Sling”. “Blouse” é a primeira música a sair desse disco novo prometido. Ao vivo, na TV americana, ficou assim.

– Está no arrrrrrrr o Popcast desta semana. Sem maiores spoilers, o podcast da Popload, apresentado por Lúcio Ribeiro e Isadora Almeida, traz um olhar rankeado dos melhores discos internacionais do ano, até agora, em que completamos seis meses de 2021. E já foi difícil elaborar nossa lista. Digo, a Isa a dela, o Lúcio a dele. Teve o pódio das músicas mais queridas da semana, de cada um, os destaques da CENA brasileira e o bloco das efemérides, que lembrou Radiohead e Arctic Monkeys. Ouve lá.

popcast

>>

Popload vai ali e já volta – PARTE DOIS. Ooooutra parada nas postagens por três dias, por conta das mudanças técnicas. Voltamos na sexta

>>

* Desculpe o transtorno. Mas é para a nossa modernização. Novidades fortes no camp da Popload estão chegando. E, para isso, vamos ter que dar outra daquelas paradas de três dias, a mando da nossa “equipe técnica”.

Repetindo o velho texto, porque AGORA VAI. De amanhã a quinta, vamos interromper o fluxo normal de postagens para a parte final de mudanças e aperfeiçoamentos que, se tudo correr como planejado, culminará numa novidade que será contada na hora certa, mas que aponta para um futuro do site. Maio é a meta. O Iggy Pop está até rezando por nós, veja na foto da home.

Mudanças e inquietude acontecem aqui mesmo. Sempre foi assim: de uma coluneta de jornal impresso a uma plataforma 360º que conta hoje com cobertura noticiosa e opinativa diária atendendo à cena internacional e brasileira, um festival que já teve sete edições, uma selo de shows que já trouxe ao país cerca de 50 nomes,uma rádio, presença constante nas redes sociais e um braço social, a Popload sempre foi se adequando a seu tempo.

E o segundo chamado, por conta desses ajustes, de caráter tecnológico, deixaremos de postar qualquer coisa aqui por três dias. Voltamos na sexta-feira.

O restante vamos contando nas nossas redes sociais, se big news chegarem, ok?

Espera pela gente?

Até sexta, galera!!

poploadfest

>>

Popload vai ali e já volta. De olho em mudanças futuras, site para com as postagens até a próxima sexta

>>

* A Popload vai passar a partir de amanhã e pelas próximas duas semanas por uma série de mudanças e aperfeiçoamentos que, se tudo correr como planejado, culminará numa novidade que será contada na hora certa, mas que aponta para um futuro do site. Mas deve interromper o fluxo normal de postagens.

Mudanças e inquietude acontecem aqui mesmo. Sempre foi assim: de uma coluneta de jornal impresso a uma plataforma 360º que conta hoje com cobertura noticiosa e opinativa diária atendendo à cena internacional e brasileira, um festival que já teve sete edições, uma selo de shows que já trouxe ao país cerca de 50 nomes,uma rádio, presença constante nas redes sociais e um braço social, a Popload sempre foi se adequando a seu tempo. E não vai ser diferente agora.

A primeira medida é que, por conta desses primeiros ajustes, de caráter tecnológico, deixaremos de postar qualquer coisa aqui por três dias. Voltamos na sexta-feira.

O restante vamos contando conforme as big news vão chegando, ok?

Espera pela gente?

Até sexta!!

popload2

>>

Melhores discos do ano da POPLOAD, internacional: Fiona Apple, sim, ela mesma, é a primeirona num 2020 de 42 álbuns de destaque

>>

fetch

* Olha. Se a gente pegar as sete listas de melhores álbuns de 2020 aqui elaboradas, cada um do top 10 do ano da galera díspare que faz a Popload, chacolhar, misturar, jogar para cima e ver o que bate, o que coincide ou o que maaaais coincide, o álbum da especialíssima Fiona Apple fica em primeiro lugar no geral, de forma marcante.

O rico “Fetch the Bolt Cutters” talvez seja seguido pelo misterioso grupo inglês SAULT, com qualquer um de seus dois discos lançados em 2020. Tem um vislumbre de boa colocação para os álbuns de Run the Jewels e da Phoebe Bridgers, talvez a Dua Lipa, mas de resto é tiro para tudo quanto é lado.

O que nos leva a crer que este ano maluco de 2020, e suas nuances todas, sua palheta de cores zoadas, suas camadas difusas, pautou a variação musical mais do que qualquer coisa. Ou não! Talvez só que a Popload é feita por gente que pensa diferente entre si, mas que converge cada um a seu modo para o mesmo fim: o bem da música independente seja ela de vanguarda, clássica, indie de guitarras, hip hop, dance, pop, o que for.

Porque no fim, se não erramos na conta, abaixo foram citados 42 álbuns diferentes, dentro dos dez de cada um.

Veja aí o que você acha. (A lista d)Os melhores do ano da Popload, por quem faz a Popload, ficou assim:

** Lúcio Ribeiro

1. Fiona Apple – “Fetch The Bolt Cutters”
2. SAULT – “Untitled (Black Is)”
3. Tame impala – “The Slow Rush”
4. Sports Team – “Deep Down Happy”
5. Fontaines DC – “A Hero’s Death”
6. IDLES – “Ultramono”
7. Phoebe Bridgers – “Punisher”
8. Waxahatchee – “Saint Cloud”
9. Dua Lipa – “Future Nostalgia”
10. Rina Sawayama – “SAWAYAMA”

***

** Isadora Almeida

1. Fontaines D.C – “A Hero’s Death”
2. Haim – “Women in Music Pt. III”
3. Tame impala – “The Slow Rush”
4. Fleet foxes – “Shore”
5. Sault – “Untitled (Rise)”
6. Fiona Apple – “Fetch the Bolt Cutters”
7. Dua Lipa – “Future Nostalgia”
8. Sorry – “925”
9. Laura Marling – “Song for Our Daughter”
10. Vários – “Blue Note Re:imagined”

***

** Vinicius Felix

1. Fiona Apple – “Fetch The Bolt Cutters”
2. Run the Jewels – “RTJ4”
3. Thundercat – “It Is What It Is”
4. Bob Dylan – “Rough and Rowdy Ways”
5. Phoebe Bridgers – “Punisher”
6. Rina Sawayama – “SAWAYAMA”
7. Dua Lipa – “Future Nostalgia”
8. Laura Marling – “Song for Our Daughter”
9. Porridge Radio – “Every Bad”
10. J Hus – “Big Conspiracy”

***

** Daniela Swidrak

1. SAULT – “Untitled (Black Is)”
2. Phoebe Bridgers – “Punisher”
3. Sorry – “925”
4. Fontaines DC – “A Hero’s Death”
5. Fiona Apple – “Fetch the Bolt Cutters”
6. IDLES – “Ultramono”
7. Porridge Radio – “Every Bad”
8. Sports Team – “Deep Down Happy”
9. Working Men’s Club – “Working Men’s Club”
10. EOB – “Earth”

***

** Dora Guerra

1. Fiona Apple – “Fetch the Bolt Cutters”
2. Moses Sumney – “Grae”
3. Sault – “Untitled (Black Is)”
4. Phoebe Bridgers – “Punisher”
5. Gorillaz – “Song Machine”
6. Rina Sawayama – “SAWAYAMA”
7. Róisín Murphy – “Róisín Machine”
8. Perfume Genius – “Set My Heart on Fire Immediately”
9. HAIM – “Women in Music Part III”
10. Mac Miller – “Circles”

***

** Fernando Scoczynski Filho

1. Deftones – “Ohms”
2. Fiona Apple – “Fetch the Bolt Cutters”
3. Alain Johannes – “Hum”
4. Zeal & Ardor – “Wake of a Nation”
5. Nine Inch Nails – “Ghosts VI: Locusts”
6. Bambara – “Stray”
7. Grimes – “Miss Anthropocene”
8. Mr. Bungle – “The Raging Wrath of the Easter Bunny Demo”
9. EOB – “Earth”
10. Refused – “The Malignant Fire”

***

** Alexandre Gliv Zampieri

1. Smashing Pumpkins – “CYR”
2. Pet Shop Boys – “Hotspot”
3. Starbenders – “Love Potions”
4. Killer Be Killed – “Reluctant Hero”
5. Code Orange – “Underneath”
6. The Jaded Hearts Club – “You’ve Always Been Here”
7. Local H – “LIFERS”
8. Run The Jewels – “RTJ4”
9. AC/DC – “Power Up”
10. Dua Lipa – “Future Nostalgia”

***

** Tallita Alves

1. Jessie Ware – “What’s Your Pleasure?”
2. Caribou – “Suddenly”
3. Lady Gaga – “Chromatica”
4. Haim – “Women in Music Part III”
5. Tame Impala – “The Slow Rush”
6. Yves Tumor – “Heaven to a Tortured Mind”
7. Dua Lipa – “Future Nostalgia”
8. Perfume Genius – “Set My Heart on Fire Immediately”
9. Waxahatchee – “Saint Cloud”
10. The Avalanches – “We Will Always Love You”

>>

Holy Shit! Nosso querido Father John Misty lança disco ao vivo para ajudar “vítimas musicais”

>>

fjmfoto

* Através do necessário Bandcamp, o dândi indie Father John Misty acaba de lançar um disco ao vivo chamado “Off-Key in Hamburg”, áudio de 20 músicas suas de concerto na cidade alemã, com sua banda e uma ajuda orquestra da Neue Filarmônica de Frankfurt. O show aconteceu em agosto do ano passado.

Toda a renda de quem comprar o disco no Bandcamp (custa 10 dólares) vai para o MusiCares COVID-19 Relief Fund, fundo criado para ajudar todo a galera dos bastidores da música que deixou de trabalhar por conta dos cancelamentos e adiamentos causados pela quarentena para aliviar o contágio do coronavírus no mundo.

capafjm

Tal performance de Josh Tillman, o cara atrás da persona, pertence a sua elogiada tour de shows maravilhosos para acompanhar seu último disco, “God’s Favorite Customer”, de junho de 2018. Essa turnê passou por São Paulo, dentro de um Popload Gig “dupla-face” no lindo Auditório Simón Bolivar, no Memorial da América Latina.

Neste disco ao vivo beneficente do FJM estão todos seus hits incríveis, incluindo “Hollywood Forever Cemetery Sings”, “Mr. Tillman”, “Nancy from Now On”, “I Love You, Honeybear” e “Holy Shit”. Esta última foi postada por Tillman em sua conta do Youtube para servir de teaser para o álbum. Olha que beleza e repara perto do fim a orquestra de Frankfurt transformando a música fofa do Father John Misty num Nirvana lascado.

>>