Em quero mais vida pai:

CENA – Rapper Yannick Hara leva a indie Sara Não Tem Nome para o futuro sombrio em novo vídeo

1 - cenatopo19

* O consistente trabalho ideológico do rapper paulistano Yannick Hara ganhou força recente com o lançamento do single e do vídeo para “Quero Mais Vida, Pai”, faixa de seu disco “O Caçador de Androides”, lançado no final do ano passado e inspirado no filme “Blade Runner” e consequentemente no livro do escritor Philip K. Dick, “Androides Sonham Com Ovelhas Elétricas?”.

Captura de Tela 2020-09-10 às 9.43.06 AM

Yannick é uma figura rara. Descendente de japoneses, se considera um afrosamurai. É doido por mangás e faz rap das ruas, mesmo que essas ruas são de uma Tóquio do ano 2200. Ou, melhor, de uma São Paulo traduzida para um tempo futuro.

A excelente “Quero Mais Vida, Pai” tem uma convidada especial para este rap-oração futurista. A indie mineira Sara Não Tem Nome, que faz com Yannick uma mistura tão bizarra quanto certeira.

O vídeo é todo inspirado numa cena especial do filme mais cult de todos os tempos, já totalmente anacrônico mas que inspirou gerações na imaginação de um futuro modernoso e ao mesmo tempo cáustico e sombrio.

Nela, o ser replicante Roy Batty ao lado de J.F. Sebatian se encontram com o excêntrico Dr Eldon Tyrell. Roy ao ter a consciência da sua morte, por ser um modelo NEXUS 6 com uma validade de alguns anos confronta seu criador, por mais vida. Ao perceber que não é possível a extensão de sua vida, Roy aniquila Tyrell.

O resultado, feito como deu em época pandêmica, ficou assim:

>>