Em REM:

Michael Stipe e Aaron Dessner espalham amor em rede nacional com bela performance de “No Time For Love Like Now”

>>

230620_stipedessner2

Uma das dobradinhas legais do mundo pop alinhavadas recentemente é a de Michael Stipe, eterna cara e voz do R.E.M., com Aaron Dessner, músico do incrível The National.

Recentemente, eles lançaram juntos a deliciosa “No Time For Love Like Now”, que até pelo título cai super bem para o momento vivido por todos nós. Na faixa, Stipe canta que não há espaço para loucos e discussões hoje em dia. Há tempo apenas para o amor. Fofo.

E a dupla reverberou essa mensagem positiva no programa de Jimmy Fallon, com a primeira performance da canção, cada um em sua casa. O resultado pode ser conferido abaixo.

>>

Michael Stipe canta que no mundo não há espaço para os loucos agora. Apenas para o amor…

>>

300320_michaelstipe2

Além de ser um dos maiores gênios que o rock nos ofereceu, Michael Stipe é reconhecido também pelo seu alto poder de engajamento em causas sociais. E com esse momento surreal que o mundo vive, ele não poderia ficar de fora.

Ele utilizou as redes sociais de sua antiga e eterna banda, R.E.M., para mostrar uma demo de uma nova música, feita em parceria com Aaron Dessner, músico do incrível The National.

A dobradinha ótima resultou em “No Time For Love Like Now”, na qual Stipe canta que não há espaço para loucos e discussões hoje em dia. Há tempo apenas para o amor.

A versão improvisada pode ser conferida abaixo.

>>

Música do R.E.M. banida na época do 11 de setembro agora é hit de novo graças ao… coronavírus

>>

rem_endoftheworld

A música e as voltas que o mundo dá… Canção de título sugestivo e que costumava fechar as apresentações do R.E.M. mundo afora, “It’s the End of the World as We Know It (And I Feel Fine)”, lançada originalmente em 1987, voltou a ser hit graças à preocupação-quase-pânico da população por causa do coronavírus.

Nos últimos dias, a faixa que faz parte do discão “Document” invadiu o Top 100 do iTunes (Apple) e iniciou esta semana na 54ª posição do ranking, à frente de hits contemporâneos como “Good as Hell”, da Lizzo, e “Shallow”, da Lady Gaga.

A posição é ainda melhor do que a da época do próprio lançamento, quando alcançou o 69º lugar.

Esta não é a primeira vez que acontecimentos cotidianos rebuscam a canção eternizada na voz de Mr. Michael Stipe.

Em 2001, na época dos atentados terroristas de 11 de setembro, “It’s the End of the World as We Know It (And I Feel Fine)” foi uma das dezenas de músicas banidas por redes de rádios e TVs, por conterem trechos que eram potenciais “gatilhos” para a população envolvendo o trauma da época.

Naquela oportunidade, o principal questionamento em cima da música do R.E.M., que nada tinha a ver com ataques terroristas ou surtos futuros como o coronavírus, foi banida por conter a repetição contínua do trecho “It’s the End of the World as We Know It”.

Se o mundo vai acabar, não sabemos. Mas a trilha sonora, parece, está sendo escolhida.

>>

Querendo ajudar a salvar o mundo, Michael Stipe mostra sua segunda música solo

>>

260619_stipe2

Aos poucos, a vida musical vai caminhando para o genial Michael Stipe, ex-líder do gigante e finado R.E.M., que completou 60 anos bem vividos no último sábado.

Stipe soltou nesta segunda-feira um vídeo para sua segunda música solo, “Drive To The Ocean”, que durante 2020 terá toda a sua arrecadação doada à instituição Pathway2Paris, que tem como mote o engajamento em prol para que cidades assinem o Acordo de Paris por mudanças climáticas no planeta.

A primeira canção de Michael, “Your Capricious Soul”, foi lançada em outubro do ano passado com a mesma intenção. Na ocasião, Stipe disse que queria acrescentar sua voz a esta inspiradora mudança de consciência. “Acredito que podemos trazer a mudança necessária à melhoria do nosso planeta Terra”.

“Drive To The Ocean” pode ser ouvida abaixo.

>>

R.E.M. celebra 25 anos de “Monster”, seu disco mais visceral, com reedição… monstra

>>

011119_rem2

Disco queridinho dos fãs do R.E.M., “Monster” ganhou nesta sexta-feira uma reedição turbinada em comemoração aos seus 25 anos bem vividos.

Álbum que foi concebido em uma das épocas mais conturbadas da carreira do R.E.M. e da cultura pop da década de 90, “Monster” foi lançado no ano de 1994 no calor das mortes de River Phoenix e Kurt Cobain (homenageado em Let Me In), dois fãs e amigos próximos da banda norte-americana.

O mix de sentimentos como tristeza, luto e raiva pela não aceitação daquilo tudo refletiu na sonoridade pesada do disco, que agora foi todo despido pelo produtor original, Scott Litt, que fez até uma versão alternativa remixada da obra.

No pacote, também está incluindo um disco com demos e gravações inéditas, um show ao vivo registrado em Chicago, em 1995, o filme “Road Movie”, que passou na MTV na época, entrevistas com a banda e uma capa nova. No total, são 6 discos. Haverá ainda uma versão em vinil duplo.

Abaixo o tracklist e a audição disponíveis.

R.E.M. – Monster (25th Anniversary Reissue) – Tracklist

Disc: 1 – Monster (Remastered)
01. What’s The Frequency, Kenneth?
02. Crush With Eyeliner
03. King Of Comedy
04. I Don’t Sleep, I Dream
05. Star 69Strange Currencies
06. Strange Currencies
07. Tongue
08. Bang And Blame
09. I Took Your Name
10. Let Me In
11. Circus Envy
12. You

Disc: 2 – Monster (Demos)
01. Pete’s Hit
02. Uptempo Mo Distortion
03. Uptempo Ricky
04. Harlan County with Whistling
05. Lost Song
06. AM Boo
07. Mike’s Gtr
08. Sputnik 1 Remix
09. Black Sky 4-14
10. Revolution 4-21
11. Rocker with vocal
12. Time Is On Mike’s Side
13. 1Experiment 4-28 no vocal
14. Highland Fling 4-29
15. Cranky 4-29

Disc: 3 – Monster (Remixed)
01. What’s The Frequency, Kenneth? (2019 Remix)
02. Crush With Eyeliner (2019 Remix)
03. King Of Comedy (2019 Remix)
04. I Don’t Sleep, I Dream (2019 Remix)
05. Star 69 (2019 Remix)
06. Strange Currencies (2019 Remix)
07. Tongue (2019 Remix)
08. Bang And Blame (2019 Remix)
09. I Took Your Name (2019 Remix)
10. Let Me In (2019 Remix)
11. Circus Envy (2019 Remix)
12. You (2019 Remix)

Disc: 4 – Live in Chicago 6/3/95 – Monster 1995 Tour Part 1
01. What’s The Frequency, Kenneth?
02. Circus Envy
03. Crush With Eyeliner
04. Near Wild Heaven
05. Welcome To The Occupation
06. Undertow
07. I Took Your Name
08. Strange Currencies
09. Me In Honey
10. Revolution
11. Tongue
12. Man On The Moon
13. Country Feedback
14. Monty Got A Raw Deal

Disc: 5 – Live in Chicago 6/3/95 – Monster 1995 Tour Part 2
01. Losing My Religion
02. You
03. Departure
04. Orange Crush
05. Get Up
06. Star 69
07. Let Me In
08. Everybody Hurts
09. So. Central Rain (I’m Sorry)
10. Pop Song 89
11. Its The End Of The World As We Know It (And I Feel Fine)

Disc: 6 Blu-ray
01. Monster – 5.1 Surround Sound
02. Monster – Hi-Resolution Audio
03. Road Movie (concert film)
04. What’s The Frequency, Kenneth? (music video)
05. Crush With Eyeliner (music video)
06. Star 69 (music video)
07. Strange Currencies (music video)
08. Tongue (music video)
09. Bang and Blame (music video)

>>