Em Rita Oliva:

CENA – Papisa lança remixes do álbum “Fenda”. Estreia é “Semente”, mexida pela guitarrista Gabi Glowing Lens

>>

* Lançado em agosto do ano passado, o álbum “Fenda” é uma feliz coleção de cançoes sensoriais elevadas e femininas, mais que feminista, de autoria 360º de Rita Oliva, cantora, multiinstrumentista, produtora e dona de seu próprio estúdio, que ela mesmo construiu.

Agora vem aí os remixes de “Fenda”, interferências suprafemininas de artistas contribuintes como Larissa Conforto (Àyié) e Vivian Kuczyncski, entre outras e até outros.

rita2

A estreia se deu hoje, com a versão nova para a faixa “Semente”, feita por Gabriela Terra, dona do projeto My Magical Glowing Lens, outra das “minas que fazem” da CENA nacional.

“Quando chamei a Gabi para remixar alguma música do disco, ela disse: ‘Eu já tô fazendo!’. E me contou que era de ‘Semente’. Teve uma grande sincronicidade ali e eu fiquei muito feliz”, falou Rita sobre a convidada para o primeiro remix.

Confira abaixo.

***

Amanhã, sábado, Rita e Gabriela, ou Papisa e My Magical Glowing Lens, se juntam no Instagram também numa live, para comemorar o primeiro remix e falar com gabarito sobre processos de produção musical. Esse encontro acontece às 16h.

>>

Popload Live: hoje, 17h, no Stories, conversa e música com Rita Oliva, da Papisa

>>

* Talvez um pouco da música da qual mais precisamos neste momento bizarro vai ser dada hoje à tarde, daqui a pouco, 17h, na Live da Popload, no Stories do @poploadmusic. Música que não é só música, não é construída apenas como música, tipo o que faz Rita Oliva, dona do projeto “elevado” Papisa, a convidada de hoje.

A (vamos falar disto!) cantora, multiinstrumentista, produtora e dona de seu próprio estúdio Rita Oliva lançou no ano passado “Fenda”, o álbum de estreia de seu rico projeto sensorial-musical. Vai falar que todos nós, agora, estamos no meio de uma fenda.

Além da conversa, Rita vai tocar, cloro, duas músicas na live.

3 - PHOTO-2020-04-02-12-55-59

A live da Popload foi criada para proporcionar, em tempos de clausura, papo e performance com pessoas legais da nossa música. Inclusive… tocando música.

Desde a semana passada, já rolou por aqui papo e música com Flavio FingerFingerrr, André Aldo, Eduardo Apeles, Vivian Kuczynski e Lucas Fresno. Tudo regado a música, claro.

Teve até discussão de pauta ao vivo para o Popcast, o podcast da Popload, entre mim e a Isadora Almeida, com participação forte da galera.

Hoje a live é às 5h da tarde. A ideia é que ela, diária, de segunda a sexta no período de quarentena, não necessariamente tenha um horário padrão para rolar, mas até que tem acontecido bastante às 17h. A gente avisa aqui e nas redes o horário certo do dia. No dia.

A gente, tanto eu quanto o Rita hoje, vamos estar atentos a perguntas que aparecerem ali na comunicação com a galera. Tentaremos responder, na medida do possível.

Então, hoje, às 17h, no Stories do @poploadmusic, live com Rita Papisa Oliva. Já, já.
>>

CENA – Música da Semana: “Roda”, Papisa

1 - cenatopo19

* Faz quase duas semanas que saiu o álbum de estreia da Papisa, “Fenda”, um disco de descobertas. De descobertas para quem ouve e de totais descobertas para quem o fez, a cantora, compositora e multiinstrumentista e autoprodutora e autotécnica de som Rita Oliva, que abraçou todo o processo de desenvolvimento do disco, foi buscar timbres e texturas do zero, adaptou sua casa para gravar seu trabalho, estufou a parede da sala com colchões e embalou as estantes de livros com edredons para atingir a acústica que queria, criou audições especiais do disco para observar as reações das pessoas ao ouvi-lo. Essas coisas da mulher empoderada de hoje, graçasadeus.

Só não carimbou o disco com um selo próprio porque ele não existe (ainda). Mas foi lançado independente, tipo ela-mesmo.

3592

Arriscou tudo e se deu bem, talvez mais como projeto pessoal do que propriamente “sucesso popular”, porque “Fenda” e seus objetivos holísticos a serviço de uma mística que guia sua autora não são exatamente fáceis. Embora irregular, é um disco muito feliz, dentro do seu conceito e de sua feitura. Quando é bom, é muito bom.

Tipo esta canção que a gente quer destacar, “Roda”, música que quase encerra “Fenda” e nas experiências descobertas por Rita bota ela num caminho de sonoridade percorrido por artistas tão díspares quanto Warpaint e Chris Isaak, que no fim pode levar ao mesmo lugar. Coisas que oferecem respiro num dia rápido. Como “Roda” oferece um respiro em “Fenda”.

Bom, essa é uma análise sensorial, na verdade. Tanto de “Roda” quanto de “Fenda” em si. Cada um sente a sua. E, como mostra Rita Oliva em suas descobertas que viraram um disco, para ela e para nós ninguém disse que seria fácil.

***

“Escrevi essa música baseada numa história familiar. Ela foi inspirada na minha vó, que toca piano desde cedo. Sempre foi muito talentosa. Ela sempre me contou de como ela tinha potencial, um maestro chegou a se encantar com o talento dela, mas ela acabou escolhendo o destino de casar, ter filho. Na época a mulher não era estimulada a seguir carreira. Mas dentro da minha cabeça eu sempre senti essa coisinha dentro dela que ela poderia ter ido mais longe com o piano”, conta Rita.

“Claro, isso pode ser mais meu do que dela, mas eu tinha essa perspectiva. Então ‘Roda” tem a ver com isso. Olha para traz e pensar no que ela poderia ter sido, ao mesmo tempo o que isso significa para mim, hoje, que posso seguir minha carreira.”

***

* As fotos da Papisa, usadas neste post e na home da Popload, são de Déborah Moreno

>>

CENA – Papisa volta a pisar na “Terra” com novo single. Álbum de estreia, “Fenda”, sai em agosto

1 - cenatopo19

2 - 3676baixa

* Papisa, a banda-projeto da cantora, multiinstrumentista, produtora e dona de seu próprio estúdio (mais novidades auto-suficientes a seguir) Rita Oliva, acostumada a sonorizar conceitos divinos e outras paradas mais “elevadas”, aterrissa bonita agora na Popload com seu novo single, “Terra”, faixa que prepara a chegada de “Fenda”, o álbum de estreia dela (dela Papisa, não dela Rita), programado para sair em agosto.

Desde que saiu de bandas para encarnar solo a Papisa, nestes últimos dois anos e tanto e à custa de um EP de três músicas, Rita (foto acima) só parou faz pouco tempo para compor este seu novo mais disco cheio inaugural, que para gestá-lo experimentou sons, aprendeu processos, no exato momento em que que produzia suas músicas. “Terra” é o terceiro exemplo do álbum que está por vir. Antes ela já tinha botado à mostra os singles “A Velha” e “Roda”.

3 terra

A música entra nas plataformas de lançamentos nesta sexta-feira. Um lançamento para a terra, para o próprio umbigo de Rita Papisa, que à luz dos novos conhecimentos (ou por se auto-entender mais) na letra diz que tinha um rio correndo dentro dela. A capa, acima, tem direção de arte de Thata Jacoponi e foto de Déborah Moreno (foto).

Segundo divulgado, “Terra” tem dois momentos: primeiro um mantra construído por camadas que se transformam ao alcançar seu ápice, desembocando na segunda parte da música, um (quase) refrão apoteótico, preenchido por vozes diversas.

A ouvir:

***

Como bônus deste post, a gente traz uma session ao vivo gravada recentemente em Sorocaba pela Papisa para o canal da produtora indie Lobotomia. A música, a ótima “Homem Mulher”, não vai estar no disco, mas é presença obrigatória em seus shows. Na performance, Rita Oliva é acompanhada pela baterista Theo Charbel e a baixista May Manão.

Ainda nesta sexta, Rita se apresenta com seu Papisa no Estúdio Bixiga, dentro do minifestival 5 Bandas, junto de Glue Trip, The Raulis, Pessoas Estranhas e Gab Ferreira.

Neste show do 5 Bandas, Papisa toca em trio, mas desta vez com Stéphanie Fernandes no baixo e Pedro Lacerda na bateria. Participação especial de Luna França.

Bem, aqui está “Homem Mulher” em session.

>>

POPLOAD SESSION apresenta… G T’AIME

>>

image (2)

cena

* A nova banda paulistana G T’Aime, empreitada sonora da modelo e atriz e cantora Geanine Marques (Stop Play Moon) e de seu parceiro, o artista multimídia Rodrigo Bellotto, é convidada da vez da Popload Session, espaço de vídeos ao vivo que este site abre para a CENA brasileira mostrar seu desempenho diante das câmeras, em produção própria.

Captura de Tela 2017-03-24 às 6.10.23 PM

O fashion-chic G T’Aime lançou seu primeiro álbum, homônimo, no final de janeiro. O climático disco, que traz músicas em português e inglês e tem canções com finalidade para “embalar madrugadas de amor”, foi produzido pelo conceituado músico Mauricio Takara, do Hurtmold.

Deste primeiro disco, em especial para a Popload, o G T’Aime chega em session com as músicas “Sad It All” e “Forest”, em vídeos gravados no estúdio Arkitito, em Pinheiros.

Senhoras e senhores, com vocês… G T’AIME.

** SHOW: O G T’Aime se apresenta neste sábado, no clube Breve, na Pompeia. A noite ainda vai ter a apresentação da bruxa sábia Rita Oliva e seu projeto indie-místico Papisa. Coisas vão acontecer amanhã no palco do Breve. O primeiro show está marcado para 21h. A casa abre duas horas antes. Os ingressos custam R$ 15.

>>