Em Sam Herring:

Future Islands anuncia primeiro álbum em três anos e divulga novo single lindo, com o Sam Herring botando emoção em um vídeo singelo

>>

120820_futureislands2

Se a pandemia não vai embora, vamos encará-la dançando/chorando ao som das batidas incríveis do Future Islands e a voz emocionante de Sam Herring.

É que a banda norte-americana enfim oficializou os detalhes de seu primeiro disco em três anos. “As Long As You Are” será lançado dia 9 de outubro e é o sexto de estúdio da animada trupe de Baltimore.

O primeiro sinal de que o Future Islands estava tramando algo bom foi a divulgação da ótima “For Sure” no mês passado. Agora, conhecemos através de um vídeo singelo e lindo mais uma faixa do projeto, chamada “Thrill”, esta mais desacelerada do que de costume.

Junto com o lançamento do disco, teremos a oportunidade de ver Sam e suas dancinhas únicas em um show ao vivo, diretor de Baltimore, também em 9 de outubro. No total, o novo álbum tem 11 canções.

“As Long As You Are” – Tracklisting
1. Glada
2. For Sure
3. Born In A War
4. I Knew You
5. City’s Face
6. Waking
7. The Painter
8. Plastic Beach
9. Moonlight
10. Thrill
11. Hit The Coast

>>

A dancinha do Sam perto da gente. Future Islands toca no Brasil em maio

>>

* Opaaaaaaaaaa!

sam3

A deliciosa banda indie americana Future Islands, comandada pelo desengonçado-cool fofo-cavernoso Sam Herring, toca no Brasil em maio deste ano. Um show em São Paulo é certo. Não temos notícias ainda de mais shows pelo Brasil.

O anúncio da primeira vinda da banda de Baltimore ao país deve sair nos próximos dias. É certo que o grupo de Sam toca, pelo menos, no dia 5/5 em Bogotá, Colômbia, no dia 7 em Lima, no Peru, e no dia 12 em Santiago, no Chile. Brasil deve estar no entre-datas de Peru e Chile.

Sam Herring é um dos figuras mais pitorescos da música independente atual, para muito além das canções boas do Future Islands. Visual mais para gerente de banco do que para rock star, dancinha absurda de desencontrada, uma voz que oscila entre o romântico fofura para abraçar e o romântico descontrolado de dar medo, Herring é um espetáculo magnético para ser visto ao vivo.

sam1

O Future Islands lançou no ano passado seu quinto álbum, “The Far Field”, três anos após estourar mesmo no “grande público indie” com o quarto disco, o grande “Singles”. Um reconhecimento “tardio”, de certa forma, assim como o War on Drugs, para citar como exemplo. O disco de estreia do Future Islands é “Wave Like Home”, de 2008, quase dez anos atrás.

Veeem, Sam!!

>>

Com o demônio no corpo, Sam Herring invade a TV britânica com o Future Islands

>>

040517_futureislands2

Oba. Sam Herring na TV. Tudo bem que parece notícia velha, mas não dá para deixar passar qualquer performance ao vivo do Future Islands, todas catalisadas na figura de seu vocalista desengonçado e cool, de voz agressiva que às vezes dá medo de tão intensa. Roooooooooooarrrrrrr!!!!!!

A mais recente apresentação do grupo norte-americano para divulgar seu novo disco, “The Far Field”, foi no tradicional e eclético “Later…”, do Jools Holland, na BBC.

Por lá, a armada de Baltimore tocou algumas canções novas, entre elas o single “Cave”, performance que foi ao ar no episódio desta semana. Uma segunda parte chega nos próximos dias, com outras canções.

O álbum é o primeiro deles em três anos e pinta como sucessor do ótimo “Singles”. “The Far Field” tem 12 faixas inéditas e uma participação luxuosa da eterna musa Debbie Harry, do Blondie, na canção “Shadows”.

>>

Oba: Sam Herring em ação. Future Islands faz mais uma apresentação intensa na TV

>>

130417_futureislands_2

Sempre é bom ver o Future Islands em ação, graças ao seu atípico vocalista, Sam Herring, um dos caras mais intensos que pisam em palcos hoje em dia.

Na estrada para divulgar o recém-lançado “The Far Field”, o Future Islands apareceu no programa do Conan O’Brien para mostrar o single “Cave”, um dos melhores sons do disco.

O álbum é o primeiro deles em três anos e pinta como sucessor do ótimo “Singles”. “The Far Field” tem 12 faixas inéditas e uma participação luxuosa da eterna musa Debbie Harry, do Blondie, na canção “Shadows”, a 11ª do disco.

O show do Sam pode ser visto abaixo.

>>

Future Islands lança novo álbum que tem, inclusive, a luxuosa Debbie Harry

>>

190615_futureislands

Sexta-feira é o dia oficial de lançamentos e hoje o bicho está pegando. Quem está botando seu novo disco na praça nesta sexta-feira de meu Deus é o digníssimo Future Islands. Banda norte-americana que faz um indie “agitado”, graças especialmente ao seu incrível vocalista (e, her…, dançarino) Sam Herring, eles apostam em “The Far Field” para a manutenção da curva ascendente na carreira.

O álbum é o primeiro deles em três anos e pinta como sucessor do ótimo “Singles”. “The Far Field” tem 12 faixas inéditas e uma participação luxuosa da eterna musa Debbie Harry, do Blondie, na canção “Shadows”, a 11ª do disco.

O projeto vem puxado pelos singles “Ran” e “Cave” e fará o grupo de Baltimore cair na estrada para uma turnê mundial.

>>