Em saruê:

Domingão do agito: Holger na Bud, Molodoys no Mancha, Mos Def no Joia

>>

* Quem vai onde? O domingo tem bloquinhos, futebol, espera pelo chatão Grammy, primeiro episódio da nova temporada de “Girls”, exposição literária no Mirante e… shows.

Captura de Tela 2017-02-12 às 3.19.47 PM

* Se tudo der certo, às 20h, o famoso e infamous rapper e ator americano Mos Def, que hoje atende pelo nome Yasiin Bey, faz FINALMENTE seu “último show” no Cine Joia, na Liberdade, apresentação que originalmente era sexta-passada e/ou do ano passado. Os ingressos estão esgotados, mas na porta pode aparecer algo se as pessoas que optaram por devolver entradas da sexta-feira não aparecerem. Um dos melhores rappers da história, ele não só está mesmo no Brasil (foto na home tirada no aeroporto do Rio, ontem) como parece, pelos relatos, que fez um show espetacular neste sábado no Rio de Janeiro (imagem acima), cantando hits, fazendo freestyle e até sambou. Infos gerais aqui.

holger

* Nesta batalha dos eventos de cerveja que inundam de cevada o calendário paulistano, o Budweiser Basement, na Barra Funda, apresenta hoje, desde agora 16h até 23h, os shows da sempre boa banda local e já veterana Holger (imagem acima) e da curitibana Marrakesh, da turma psicodélica da Honey Bomb Records, do Sul. Caxias do Sul. A curadoria do rolê é da galera multiações do MECA, em parceria com a Balaclava Records. Só gente boa no palco e fora dele. Tem exposição de fotos, um minimercado de produtos ligados ao MECA, maquiadoras para embelezamento de ocasião, tattoos e barbearia. Nomes em lista. Infos aqui.

molodoys

* Na reabertura da Casa do Mancha depois das férias, em evento que começa às 17h e acaba 22h, três bandas de SP dão a largada ao 2017 da Casinha. A psicodelia brasileira do quarteto Molodoys (foto), algo entre o tropical e o caos, com a voz mais maldita da CENA, é uma das atrações, da programação que ainda vai ter o afrobeat funkeado do rock experimental do Monstro Extraordinário e a jazzy Saruê. A entrada custa 20 golpinhos. E as info necessárias estão bem aqui.

>>