Em spector:

Nem Londres, nem Manchester. A obcecada banda Swim Deep e a cena cool do meio da Inglaterra

>>

* Ando meio relapso com bandas britânicas, porque meus olhos estacionaram há muito tempo na cena indie americana e por lá ficaram. Tanto que na semana que vem eu me mando para Los Angeles para acompanhar um festivalzinho com dezenas delas. Depois conto melhor.
Mas London está chamando. Ou, melhor dizendo, “England is mine and it owns me a living”. Pergunta por quê, pergunta.

O negócio é que, dizem, alguma coisa está acontecendo no meio da Inglaterra, no miolo abaixo de Manchester e acima de Londres, principalmente em B-Town, que é Birmingham. E é bom ficar de olho. Para começar, em três bandas em particular: Swim Deep e Peace, de Birmingham, e Alt-J, de Cambridge, mais ou menos na região.

Essas bandas já estão firme naquele burburinho de sessions na BBC, festas da “Vice”, perfis na “NME”, inclusão em festivais, “likes” de brasileiros e alguns pedidos do tipo “Lúcio, traz para a Popload Gig”.
Daí já viu, né?

Essa SWIM DEEP, da foto acima, por exemplo. Quatro moleques, dois loiros, um deles parece com o Kurt Cobain, enquanto o outro veste camisa do Nirvana. Mas as referências são: Vaccines encontra The Drums. Ou que eles são o Wavves britânico. Os tiros são para todos os lados.

Eles são brothers dos caras do Spector, uma banda do nível deles mas surfando num hype um pouco mais forte. Já fizeram excursão juntos pelo Reino Unido e ainda não acabaram o rolê, que segue em setembro e outubro, acho. A revista “Dazed & Confused” deu uma página recente para o Swim Deep puxando exatamente por uma conversa com o vocalista do Spector: “O Swim Deep quando olhei pela primeira vez parecia uma espécie de MGMT se eles fossem do meio da Inglaterra e usassem as roupas das mães deles. Mas daí os conheci, saímos para comer uns kebab e andar de skate. No fim, me pareceram os caras mais cool do mundo”.

O Swim Deep lançou um single oficial, a bem boa “King City”, e botou para circular outras músicas delícias na internet.
Três coisas me fazem sorrir quando vejo algo do Swim Deep. Uma é a camiseta do Nirvana que alguns deles não tirma em shows, no videoclipe, em fotos. Outras é que eles têm um Tumblr em postam coisa da banda, imagens de shows, em meio de fotos de garotas, bundas, peitos vários.
A terceira é a OBSESSÃO que o quarteto tem pela Jenny Lee Lindberg, baixista gata do Warpaint. Está na letra de “King City”, o single, que a garota americana é namorada deles.

Pronto, o Swim Deep já é minha terceira banda inglesa predileta.

>>

Tem Que Ver Isso Aí: a semana na Popload

*Tá chegaaando!

>> SHOWS & FESTIVAIS:

* A emoção dos chilenos e o show do… MARCO MORRISSEY.
* OH ~F*CK~: Neve adia o show do HOWLER para domingo, em São Paulo. Em Porto Alegre, o show acontece HOJE.
* Você participou da promoção para ver o HOWLER ou o MORRISSEY de graça? >> Veja se o seu nome está aqui!

>> A SEMANA CURTA & PÓS-RESSACA DE CARNAVAL FOI ASSIM…:

* A nossa LANA DEL REY virou bolsa!
* …e o GORILLAZ, virou tênis! Com música exclusiva para a CONVERSE e com participação de James Murphy e Andre 3000.
* E durante a premiação cafona do BRITS, tivemos a volta do BLUR!
* Dizem que o próximo disco do Rufus Wainwright vai ser mais acessível. É o Mark Ronson quem tá dizendo
* Conhece o SPECTOR? É a nova banda “queridinha dos ingleses”. =)
* Tyler The Creator está de volta. Clique por sua conta e risco. #NSFW
* Acredite, mas a “Música do Ano da Semana” é da PARIS HILTON. Confia em mim e clica.

>> PROMOÇÃO POPLOAD: NAVIO CHILLI BEANS

* Quer participar do primeiro cruzeiro-indie brasileiro? São 30 DJs, 2 bandas e 36 horas de música no mar! A Popload vai sortear UMA CABINE com dois lugares, em parceria com a CVC turismo. Para concorrer, clique aqui. o/

>> Poor Deivid… O Melhor do Twitter é dele: #DEIVID EDITION

O que você esperava do Spector?

>>

* Desculpe a apropriação do título, referência de outra banda, mas…

* Parece que agora vai. De forte burburinho no ano passado à realidade agora em fevereiro de 2012, a peculiar banda inglesa Spector começa a virar a banda nova queridinha dos ingleses. Quinteto de moleques de Londres que se vestem como dândis ingleses, de terno da Topshop, tipo saídos das escolas ricas direto para a garagem (limpa), o Spector atravessa agora o Reino Unido, em shows headliners, depois de seguir Florence & The Machine e Vaccines em tour como atração de abertura. De farra, acompanhei o show do grupo ontem em Liverpool, pelo Twitter, e a galera estava postando bem entusiasmada. O single novo, “Chevy Thunder”, que desde o finalzinho de 2011 estava bombadinha em blogs e na virada virou vídeo cool, agora “pegou”. Não pára de tocar nas rádios inglesas tipo One e XFM e está em primeiro lugar na “NME Radio”, emissora no caminho inverso das normais e cada vez mais, digamos, profissional. Em março, botaram o Spector e suas gravatinhas para circularem pelo fundamental (para bandas novas) South by Southwest, no Texas. Em abril, a banda mostra sua cara no deserto da Califórnia, no gigante Coachella Festival. Depois disso voltam correndo para a Inglaterra para lançar o álbum de estréia. E, depois disso, mergulham nos festivais de verão. Vamos acompanhar.

* Tava fuçando ontem a internet e achei um vídeo bom deles, de 12 minutos tocando no Reading Festival, na tendinha da BBC para bandas iniciantes. “Chevy Thunder” abre o show deles.

* Quase os peguei ao vivo nessa atual turnê britânica. Eles tocaram em Glasgow, Escócia, no agora meu clube gringo favorito King Tut’s, dois ou três dias depois que eu voltei para Londres. Quase cogitei de ficar lá, mas daí perderia o Black Keys, acho. Achei melhor não. Desse show do King Tut’s, peguei o outro pequeno hit deles, a rasgada “Never Fade Away”, que eles usam para encerrar as apresentações. Acompanhe com palminhas.

>>

Música do ano? “Grey Shirt & Tie”, Spector

>>

* Já falam na Inglaterra que é o Pulp da nova geração. Letras dramáticas, historinhas contadas, nessa linha. Essa “Grey Shirt & Tie”, delicinha, um dos três singles que a banda tem para mostrar, sem álbum cheio ainda, é do ano passado, mas parece bombar agora na virada para 2012. Eles foram além de “Never Fade Away”, que o Zane Lowe não cansava de tocar no meio do ano. A BBC chama eles de “esperança” de um renascimento do britpop. Vão acompanhar a Florence & The Machine na turnê britânica em maio. Olho neles.

* O Spector é um quintento de meninos bonitos de Londres que vestem terno. Peguei a “Grey Shirt & Tie” remixada pelo Big Pink, que ficou ainda melhor.

>>