Em stevie wonder:

Circuito Cultural BB, a história completa

>>

A Popload reverberou na manhã de hoje as presenças das super bandas Red Hot Chili Peppers e Yeah Yeah Yeahs no festival Circuito Cultural Banco do Brasil 2013, que basicamente acontecerá em seis capitais brasileiras neste segundo semestres. As duas bandas envolvidas são atrações principais das etapas Belo Horizonte e Rio de Janeiro, dias 2 e 9 de novembro, respectivamente.

Além de RHCP e YYYs, o Circuito Cultural BB vai trazer ao país, também, o lendário Stevie Wonder, a cantora dondoca Joss Stone, Simple Minds e Jason Marz. Nomes do pop nacional, como Skank, Capital Inicial, O Rappa e Ivete Sangalo e outros artistas eletrônicos e da MPB vão completar as programações nas cidades de Salvador (31/08), Curitiba (12/10), Belo Horizonte (02/11), Rio de Janeiro (09/11), Brasília (07/12) e São Paulo (14/12). A estrutura vai contar com dois palcos e tenda para música eletrônica. Serão em média nove atrações por cidade, durante 12 horas de programação. O evento também vai se misturar com o esporte e sediar a Copa Brasil de Skate Vertical, além de uma galeria interativa de esporte e cultura que vai relembrar as exposições mais importantes já patrocinadas pelo banco. A produção do evento é de responsabilidade da Planmusic.

A venda de ingressos será feita via Ingresso.com para todas as cidades, exceto Curitiba (Disk Ingressos). Clientes do BB / Ourocard terão direito a pré-venda que começa amanhã (11/07) com 30% de desconto no valor do ingresso de preço inteiro.

As vendas “geral” terão início dia 15/07 em Salvador, 18/07 em São Paulo e BH, 23/07 em Curitiba e 30/07 no Rio. Abaixo os valores.

A programação por cidade ficou dividida assim:

Rock in Rio 2011 – cobertura COMPLETA da quinta-feira

* Vamos lá, Brasil.

* O Rock in Rio recomeçou ontem todo soul, para a alegria do Twitter e para a tristeza da música. Com suas (poucas) exceções, claro. Tipo assim: tirando o show do Stevie Wonder (isn’t he lovely?), alguns lampejos raros na apresentação da Joss Stone e o show do Marcelo Jeneci com o Curumim (me contaram, não vi), talvez tenha sido o dia mais chato da história dos festivais mundiais nos últimos 20 anos.
Quando o Toni Platão é o melhor em uma homenagem orquestral (!) ao Legião Urbana… E depois ainda teve Janelle Monae, Ke$ha e Jamiroquai, o suprassumo da soul sem alma.
Enfim, como não somos de xoxar (muito) aqui na Popload, apenas ignorar quando a coisa não nos interessa, vamos falar então do que interessa no quarto dia (dos sete) do Rock in Rio 2011: as fotos legais do Fabrício Vianna. E uns videozinhos do Stevie Wonder, lógico.


A animação tomou conta no dia do soul (+ Ke$ha), ontem, no Rock in Rio 2011. Note que a grama sobreviveu ao vendaval do metal de domingo passado



“Levanta, vai. Vamos lá ver a Janelle Monae que ela é bacana SIM”. Show da “nova Prince”, que inclusive matou o Prince numa cover de “Take Me With You”, foi visualmente bonito, mas sonoramente fraco, apesar de toda a cobertura que eu li nos jornais hoje tacharem de “eletrizante”. Devo não ter entendido o show



Eu até gosto da Ke$ha de estúdio, mas ela ao vivo não dá. Embora tenha achado que a dance fuleira dela foi a atração mais “rock’n’roll” do dia. Até guitarra ela tocou e, depois, quebrou



Galera do LP1 compareceu em peso para o inesquecível (believe me) show orquestral do Legião Urbana, depois de ver a Joss Stone. O que seria LP1, mesmo?



A babe inglesa Joss Stone, amiga do Mick Jagger, não fez um show tão ruim como eu esperava, ontem. Fora que, pensa um pouco nisso, a moça botou 30 mil pessoas diante dela no palco secundário do festival em uma quinta fim de tarde no Rio e superou o público do Sepultura. Comente



No dia “mais calmo” de público no festival, com apenas 99 mil pessoas (estou zoando), dava até para comprar milkshake de ovomaltine sossegado para ir curtir o Jamiroquai, ontem na Cidade do Rock