Em tame impala:

Versão imersiva ou no banheiro? Tame Impala solta arquivo especial do disco “The Slow Rush” para vocês isolados por aí

>>

140915_kevin

O incrível Tame Impala, que hoje tem um cenário de palco que o U2 aprovaria, lançou nesta segunda-feira uma versão “imersiva” do disco “The Slow Rush”, que saiu mês passado.

Essa versão especial, que eles indicam ouvir com fone de ouvido, surgiu devido ao isolamento social pelo qual passa o mundo no momento, devido ao coronavírus.

Kevin Parker avisou: “Fiz algo para vocês isolados por aí. Eu chamo de ‘The Slow Rush in an Imaginary Place’. Fones de ouvidos são necessários para um efeito de imersão total”.

A questão é que muita gente está tratando de simplificar o termo “imersivo” e falando que a versão parece mesmo o disco original sendo tocado dentro de um banheiro, com bastante eco, tal.

De toda forma, obrigado, Kevin.

>>

If they hold you, erase them. Com a turnê quase começando, Tame Impala faz bonito no programa do Jimmy Kimmel

>>

030320_tameimpala2

Em vias de realizar alguns shows em arenas nos Estados Unidos e no México para promover o novo disco, “The Slow Rush”, o Tame Impala fez uma breve visita ao programa do Jimmy Kimmel.

Em rede nacional, a banda australiana tocou o single “Lost In Yesterday”, uma das melhores músicas do projeto, que fica ainda melhor ao vivo.

“The Slow Rush” é o primeiro disco do Tame Impala em cinco anos e vai jogar Kevin Parker e seus parças na estrada nos próximos meses. Depois de uma pequena série de cinco shows em San Diego, Los Angeles e Cidade do México, o grupo tocará em casa, na Austrália. Em maio, retornam para uma turnê bem maior na América do Norte, que vai até agosto.

>>

Entre nós, agora de forma oficial: ouça “The Slow Rush”, o novo disco não-rock do Tame Impala

>>

140220_tameimpala2

Depois de chegar aos nossos ouvidos de forma extra-oficial no início da semana, agora podemos dizer que está lançado “The Slow Rush”, o novo e bastante aguardado álbum do Tame Impala.

Confeccionado praticamente em sua totalidade pelo Kevin Parker, o disco é o primeiro dos australianos em cinco anos e sucede o ótimo “Currents”.

Nas audições primeiras, dá para ver que Parker abusou ainda mais das batidas eletrônicas e dos grooves entrelaçados ao rock psicodélico que é marca do Tame Impala, embora o Tame Impala esteja mais psicodélico do que rock nos últimos tempos.

No total são 12 músicas novinhas que farão os australianos caírem na estrada para uma turnê mundial que terá início em San Diego, no dia 9 de março.

“The Slow Rush” pode ser ouvido abaixo.

>>

Então. Respira. Disco novo do Tame Impala está entre nós…

>>

140915_kevin

Bom. Vamos respirar fundo porque dia 14 de fevereiro, sexta agora, será lançado de forma oficial o novo e aguardadíssimo “The Slow Rush”, o quarto álbum de estúdio do incrível Tame Impala, o primeiro em cinco anos.

O detalhe é que 14 de fevereiro, na verdade, é hoje.

Já está entre nós de forma não-oficial este novo disco da banda australiana, que está em uma fase bem “wah-wah”.

No total são 12 músicas criadas e gravadas por Kevin Parker, que se enfurnou em sua casa de praia na região de Perth para produzir tudo do início ao fim.

Foram lançadas em forma de single as canções “Lost in Yesterday”, “Borderline”, “Posthumous Forgiveness” e “It Might Be Time”.

A Popload dá uma colherzinha de chá para seu dileto e fiel público e, de forma beeeeeeem discreta, torna públicas as faixas”One More Year” e “Tomorrow’s Dust”.

One More Year


Tomorrow’s Dust

>>

Tame Impala lança o vídeo da marmota. E foi meio que “anunciado” no próximo single do Gorillaz. Foi?

>>

Captura de Tela 2020-02-03 às 10.17.09 AM

* Well, well. Nosso Tame Impala lança disco novo na semana que vem, sexta 14, então a partir de agora é melhor reservar um espaço diário aqui na Popload para falar deles, porque o Tame Impala é uma banda evento. Tipo Oscar, tipo Superbowl.

Hoje liberaram um vídeo novo, para a deliciosa “Lost in Yesterday”, com Kevin Parker se apresentando como banda de casamento. De vários casamentos. Só casamento treta. Filmado na filosofia do “Dia da Marmota”. A música menciona, o título dela entrega. O visual e o jeito “circular” de botar esse single em vídeo o tornam delícia de assistir.

É o primeiro vídeo para o álbum “The Slow Rush”. “Lost in Yesterday” é aquilo lá que a gente espera do Tame Impala. É diferente, mas é igual.

É o primeiro vídeo, mas o quarto single que o Tame Impala mostrou, de “The Slow Rush”. Do novo disco, a gente já conhece “Borderline”, “It Might Be Time” e “Posthumous Forgiveness”.

***

* E ontem à noitão o lado indie do Twitter/Instagram se manifestou nível Superbowl, nível família do Gugu no Fantástico, nível Bafta quando o animado (ai!) Noodle do Gorillaz postou uma indução de que o Tame Impala vai ser o próximo colaborador desse novo projeto “Song Machine”, que na semana passada rendeu a boa “Momentary Bliss”, com participações massa do rapper Slowthai e dos punks do Slaves, que a gente ama por aqui.

Acontece que o “guitarrista” Noodle colocou horas atrás, no Instagram dele, uma imagem da capa do disco “Currents”, do Tame Impala, com os caras do Gorillaz por cima, esta foto abaixo. E ainda escreveu na legenda assim: “Kev?”.

Ai, ai!

Captura de Tela 2020-02-03 às 11.25.32 AM

>>