Em tame impala:

Cores (muitas) e formas (viajantes) . Tame Impala anuncia edição especial de dez anos do primeiro álbum

>>

Captura de Tela 2020-11-18 às 7.32.10 AM

* Em 2010, há dez anos, a música independente entrava de novo e de cabeça num colorido mundo psicodélico do qual até hoje não sairia. Essa viagem, ou “trip” para ficar mais global, era feita através do disco de estréia de uma banda de um homem só da Austrália, que nem de Sydney ou de Melbourne era.

O Tame Impala, o projeto do genial e genioso Kevin Parker, lançava o impactante álbum debut “Innerspeaker”, e o indie saiu correndo para dar google em Perth, cidade da costa oeste australiana, tipo como é Los Angeles no mapa americano, querendo saber que água era aquela que dava um disco daquele.

Com “Innerspeaker” e músicas do tipo “Lucidity”, “Expectation” e “Solitude Is Bliss”, o Tame Impala chapava de tintas psicodélicas a cena inglesa e americana e passava a criar um caminho novo (novo?) para bandas novas que aproveitaram muito bem aquela brisa, cada uma em sua geografia.

Para celebrar o aniversário de 10 anos de seu lançamento, sai em março de 2021 uma versão deluxe de “Innerspeaker”, focada em 4 discos de vinil. Era para sair agora, mas por causa da pandemia e a complicação global das entregas pelo correio, o Tame Impala já bota o álbum comemorativo para pré-venda, mas fixou a data de entrega para 26/3.

Captura de Tela 2020-11-18 às 6.44.14 AM

Acompanham a edição limitada de “Innerspeaker” uns brindes artísticos tipo um livro de fotos de 40 páginas, os esboços da capa até chegar na original e novos mixes das faixas, demos e umas jams ao vivo de agora.

Com “Innerspeaker”, o Tame Impala veio ao Brasil pela primeira vez, trazido pelo selo de shows deste site, o Popload Gig. Foram duas apresentações no Cine Joia, em São Paulo: a primeira, fechada, para uma festa de uma rede de televisão; a segunda, histórica, para o Popload Gig.

Abaixo, o tracklist da edição comemorativa de vinil quádruplo do álbum de estreia do Tame Impala.

* vinil 1
lado A
1. It Is Not Meant To Be
2. Desire Be, Desire Go
3. Alter Ego
lado B
1. Lucidity
2. Why Won’t You Make Up Your Mind
3. Solitude Is Bliss

* vinil 2
lado C
1. Jeremy’s Storm
2. Expectation
3. The Bold Arrow Of Time
lado D
4. Runaway Houses City Clouds
5. I Don’t Really Mind

* vinil 1
lado E
1. Alter Ego (2020 Mix)
2. Runaway Houses City Clouds (2020 Mix)
lado F
1. Why Won’t You Make Up Your Mind (Instrumental)
2. It Is Not Meant To Be (Instrumental)

* vinil 4
lado G
1. Demos
lado H
1. Wave House Live Jam

***

* Confira abaixo, também, o vídeo oficial da talvez principal faixa de “Innerspeaker”, a seminal (mesmo) “Solitude Is Bliss”, para entender direito de onde vem boa parte da música jovem de guitarras que escutamos hoje, e ainda um vídeo de “Lucidity”, do show de 2012 do Tame Impala no Cine Joia, para o Popload Gig.

***

* As imagens da banda em 2010, usadas neste post e na chamada dele na home da Popload, são de Matt Sav (@mattsavmattsav), praticamente o fotógrafo oficial do Tame Impala.

>>

Tame Impala faz cover de Nelly Furtado. E ficou bom. Oi?

>>

111120_tameimpala2

Banda das que mais adoramos neste planeta, o Tame Impala marcou presença (remotamente) no programa da Annie Mac, na BBC Radio 1, nesta quarta, e não saiu de lá sem deixar registrada uma performance que será lembrada por muito tempo.

Kevin Parker e seus parças, além de concederem entrevista, tiveram que tocar duas músicas, protocolar do programa. A autoral foi “Is It True”, uma das faixas do discão “The Slow Rush”, o mais recente dos australianos.

Mas o ponto extraordinário da session foi a improvável cover de “Say It Right”, hit chiclete da cantora Nelly Furtado, que bombou na Joven Pan e em todas as outras rádios mais ou menos em 2006.

E o pior é que… ficou boa. Se não acredita, é só assistir aí abaixo.

>>

Vários Kevin Parker formando um Tame Impala. Veja o vídeo de “Why Won’t They Talk To Me?”

>>

* Em mais um vídeo-pandemia, talvez sem muita coisa para fazer, Kevin Parker gravou vários Kevins Parkers tocando todos os instrumentos de “Why Won’t They Talk To Me?”, musicaça do Tame Impala resgatada láááá de 2012, do segundo disco, “Lonerism”, para soltar um vídeo novo.

O vídeo dos clones do Parker, muitos mesmo, tiveram um propósito real, para uma campanha da Adobe, mas enfim. Está no ar para nós. Inventivo com a linguagem “do momento” para o isolamento que vivemos, serve muito para nos dar gatilho de quando o Tame Impala vinha tocar em clubinho no Brasil (cóf cóf). Fora que “Why Won’t They Talk To Me?” é uma baita música.

>>

Tame Impala, o rei da TV americana, “foi” ao Jimmy Fallon tocar “Borderline”

>>

Captura de Tela 2020-09-23 às 11.26.55 AM

* Novo rei da parte musical dos famosos e onipresentes programas dos entrevistadores da TV americana, o grupo australiano Tame Impala fez um número para enfeitar o Tonight Show do nosso amigo Jimmy Fallon, que foi ao ar ontem à noite.

Acho que o Tame Impala deve ter empatado em aparições neste ano, com mais esta do Fallon, com a californiana Phoebe Bridgers só.

A banda do nosso amigo (este sim!) Kevin Parker mandou uma performance avermelhada de “Boderline”, uma das pequenas pérolas do álbum “Slow Rush”, quarto disco dele lançado em fevereiro deste ano, ainda num mundo livre.

“Gone a little faaaaaaar…”

>>

Tame Impala transmite live para a série The Tiny Desk. Veja aqui

>>

tame2

* Hoje às 11h, no horário de Brasília, a banda australiana Tame Impala fez um número especial com três músicas para a sensacional Tiny Desk Concerts, que transmite para conglomerado de rádios americanas NPR, desde Washington DC, um monte de sessions incríveis onde botam as bandas e artistas para tocar numa sala de escritório apertada, entre mesas de computadores e estantes de livros e discos. E não importa o ritmo e o tamanho da banda. Para a série Tiny Desk, muito grupo louvável se aperta para performances históricas.

O streaming ao vivo do Tame Impala, que por conta das condições impostas pelo 2020 pandêmico foi enviado de lá da Austrália, no “escritorinho” da casa do Kevin Parker, teve performances para as músicas “Breathe Deeper”, “Is It True” e “Patience”, as duas primeiras do “Slow Rush”, álbum deste ano, e a último um single do ano passado.

Para esse showzinho do Tiny Desk, Parker contou com os impalas Jay Watson e Dom Simper.

Você pode assistir o Tame Impala em session para o Tiny Desk aqui embaixo.

>>