Em tame impala:

Cine Joia completa 10 anos de shows, hoje. Casa de SP reabre no dia 26 com grande programação: de Tropkillaz a Marina Senna, de Boogarins a Alcione

>>

* Hoje, às 11h11 da noite deste dia 11/21, o Cine Joia, ex-cinema e igreja evangélica da Liberdade que virou um tradicional lugar de shows e festas, completa 10 anos de idade.

Desde que James Murphy largou o LCD Soundsystem lá em NYC para dar um pulo em São Paulo às 11h11 da noite daquele dia 11/11 e inaugurar o Cine Joia, muitas bandas incríveis passaram por aquele palco. Dos novinhos Tame Impala ao lendário Lee Scratchy Perry, puxando uma fila de notáveis que inclui Elza Soares, Busta Rhymes, Pabllo Vittar, You La Tengo, Criolo, Thurston Moore, Thundercat, Bixiga 70, Feist e vai embora de tanto nome bom.

No Cine Joia teve o melhor show da vida da importantíssima banda dance-punk nova-iorquina The Rapture e também o pior show da vida do também nova-iorquino Julian Casasablancas fora dos Strokes.

O clube-cinema ainda teve por anos, até março de 2020, alguma das mais bombadas festas da cidade, de Glow in the Dark a Baile das Marinheiras, de Batekoo a Pardieiro, só para citar algumas de muitas.

cine joia 10 anos-01

Esta festa de aniversário de hoje, comemorada de modo privado, é muito mais do que apenas, isso, uma festa de aniversário, depois de o Cine Joia ficar 20 meses fechado por causa da pandemia. Representa o fim de um ciclo. E o começo de outro.

O Cine Joia faz sua abertura oficial ao público no próximo dia 26 deste novembro, com programação praticamente definida até o final de março, para shows e festas. No exato dia 26, pratas-da-casa como a banda Boogarins e o rapper versátil multiformas Edgar se apresentam conjuntamente para inaugurar a nova era.

Daí até os primeiros meses de 2022, nomes como a grande Alcione, Tropkillaz, Marina Sena, Maju, Maglore e festas como VHS, Funfarra e vários outras farão o Novo Cine Joia renascer. Vários ingressos já estão sendo vendidos, através do site
https://cinejoia.byinti.com/.

poster-cine joia-vector

Quando a porta do lugar se abrir, no dia 26, vai se mostrar reformado, mais moderno, transformado. Um novo bar, um novo piso e novos sistemas de iluminação, sonorização e acústica vão dar a cara que o Cine Joia vai ter pelos próximos dez anos pelo menos. Tudo assinado pelo escritório de arquitetura Futura Estudio, de Larissa Burke.

O Cine Joia, hoje, apaga sua vela dos 10 anos e se apaga nesta noite. Esse lugar foi lindo, mas já era. Viva o Novo Cine Joia.

***

* Na chamada da home da Popload para este post, a fachada do Cine Joia quando ele era mesmo um cinema, em novembro de 1952. Abaixo, uma das marcantes apresentações da então casa de show, esta de 2013, quando a banda australiana Tame Impala se apresentou no Cine Joia numa segunda visita.

>>

Alguém pediu remixes? Tame Impala vai ao hip hop e Little Simz vai à Marvel

>>

* Dois remixes diferentes agitaram as playlists hoje, com algum molejo necessário para uma tarde de quarta besta.

O nosso grupo australiano querido Tame Impala anunciou hoje o lançamento de uma versão deluxe de seu quarto disco, o muito do bonito “The Slow Rush”, lançado no ano passado no começo da pandemia. Entre versões retrabalhadas de algumas faixas, com convidados legais, está “Breathe Deeper (Lil Yachty Remix)”, uma guinada da banda psicodélica de Kevin Parker ao hip hop fazendo uso da cadência do conhecido rapper de Atlanta Lil Yachty. A música, bem boa, foi mostrada hoje junto com o anúncio do disco especial. Lembrando que na versão deluxe de “The Slow Rush”, que sai dia 26 de novembro, já tem conhecida a faixa “Borderline (Blood Orange Remix)”, um de seus interessantes extras. Confira ainda o vídeo rap-psicodélico para “Breathe Deeper”.

***

* A rapper inglesa Little Simz, também amiguinha da Popload e dona de um dos discos do ano, o ótimo “Sometimes I Might Be Introvert”, lançado há um mês, soltou hoje oficialmente a “Venom Remix”. A música é uma retrabalhada dela na faixa “Venom”, do primeiro álbum (que na real é o terceiro!!), o “Grey Area”, de 2019, para servir como uma luva no filme de superherói do futuro zoado “Venom: Let There Be Carnage”, que vai ter pré-estreias neste final de semana nos cinemas brasileiros, para entrar em cartaz na outra. O filme é da Marvel e é estrelado pelo Tom Hardy. O ator, dizem, pediu pessoalmente o remix para Little Simz, de quem se diz fã.

>>

Tame Impala toca Travis Scott e o disco novo na retomada de shows nos EUA

>>

* Uma das atrações enormes do cancelado (por tempestade) festival Bonnaroo, no último dia 2, o grupo australiano Tame Impala emendou uma turnê americana antes cancelada (pela covid), que começou semana passada no United Center, em Chicago, e teve continuidade neste final de semana no lado Oeste dos EUA, lá para cima, em Portland e em Gorge, na maravilhosa “arena natural” Gorge Amphitheatre, onde funcionava o incrível e hoje extinto Sasquatch Festival.

A tour que foi retomada era a do disco “The Slow Rush”, do ano passado. No concerto de Chicago eles tocaram pela primeira vez “Skeletons”, música do terceiro disco do poderoso rapper Travis Scott com produção assinada pelo Tame Impala. A faixa ao vivo foi repetida nos shows posteriores.

Também em Chicago, a banda de Kevin Parker cravou como música de encerramento desta etapa da turnê a grande música “One More Hour”, do disco novo, tocada live pela primeira vez no United Center.

Tanto essas “Skeletons” e “One More Hour” quanto outros momentos da apresentação de Chicago e de Gorge estão aqui embaixo, em vídeos.

>>

POPLOAD NOW – Oito razões que provam que o Primavera Sound 2022 vai ser o maior festival dos últimos tempos

>>

* Manhã agitadíssima no mundo da música, mais precisamente dos festivais e da volta deles pós pandemia. O gigante catalão Primavera Sound, reconhecido internacionalmente pela sua absurda curadoria, anunciou seu incrível line-up para a edição de 2022, junho do ano que vem, de 2 a 5/6 e depois de 9 a 12/6. Portanto não terá apenas UM final de semana de realização, como de costume, mas sim DOIS findes de programação, além de shows espalhados por Barcelona no meio deles. Para compensar os dois anos sem festival, vão fazer um Primavera Sound 2020 e um 2021 em 2022. Está entendendo?

Bom, a escalação do Primavera Sound está melhor do que o esperado. PORQUE ESTÁ TODO MUNDO LÁ.
É talvez o festival “mais próximo” da Popload, até mais que o Glastonbury. Essas bandas todas que diariamente vêm sendo faladas aqui, ganhando posts e posts neste site de guerreiros indies, TODAS ESTÃO ESCALADAS na edição do ano que vem do festival espanhol. É muita emoção.

Agora aumenta a foto aí e ajusta a visão, porque o pôster não colabora muito para ver as maravilhosas linhas pequenas de bandas.

primaverasound2

Bom, mas vamos ao que interessa. O Primavera deve ser hoje o maior e mais legal festival do mundo e PODEMOS PROVAR POR QUÊ.

***

1 – HEADLINERS DE PESO

Depois de ter duas edições seguidas adiadas por conta da COVID 19, a edição de 2022 juntou alguns dos artistas previamente anunciados e trouxe nomes fortíssimos para a volta do festival. Pavement, Strokes, Massive Attack, Tame Impala, Nick Cave and the Bad Seeds, Gorillaz, Beck, Tyler the Creator, Lorde, Dua Lipa, Megan Thee Stallion, Interpol, Yeah Yeah Yeahs, Jorja Smith, The National e Jamie XX. Está bom para você?

***

2 – LINHAS PEQUENAS QUE IMPORTAM

Estes dias comentamos sobre o “polêmico” Lollapalooza Chicago 2021, que foi questionado por muitos por ter nomes menos conhecidos e estar recheado de DJs.
No espanhol Primavera Sound isso não é problema. Aliás, problema mesmo é acompanhar tanta banda legal anunciada.
Ainda em letras “médias” do seu teste de oftalmo, algumas bandas que amamos: Bikini Kill, Fontaines D.C., Slowthai, King Gizzard & the Lizard Wizard, Kim Gordon, Idles, Charli XCX, Caroline Polachek, Kacey Musgraves, Rina Sawayama, Girl in Red, A.G. Cook, Jehnny Beth, Shame, Honey Dijon, Black Midi, Black Lips, DJ Shadow, Disclosure, Big Thief, Playboi Carti, Pa Salieu, Slowdive, Run The Jewels, M.I.A., Burna Boy, Brittany Howard, Jessica Pratt, Shellac, Celeste, King Princess, Sky Ferreira, Romy… ENTRE OUTROS.

***

3 – VÁRIOS AMIGUINHOS DE SHOWS NA POPLOAD

Além de headliners familiares da casa, tipo Tame Impala, Lorde, Nick Cave, Jamie XX, tem também vários outros nomes que trouxemos ao Brasil para Gigs e Festival: Metronomy, Khruangbin, Jesus and Mary Chain, Yo La Tengo, Sharon Van Etten, Caribou, Beach House, Little Simz, Courtney Barnett…

***

4 – NOMES PARA FICAR DE OLHO

O festival talvez seja um dos maiores termômetros do que você pode esperar para ver em outros eventos musicais pelo mundo, até em anos posteriores. Bandas que ainda vão estourar em muito lugar, achadinhos que valem a pena.
Nossas antenas aqui na Popload estão sempre bem ligadas e neste line-up do Primavera Sound vimos vários nomes que cantamos a bola ao longo do ano: Dry Cleaning, Sinead O’Brien, Black Country, New Road, Porridge Radio, Squid, Working Men’s Club, Rolling Blackouts Coastal Fever, Viagra Boys, The Murder Capital, The Weather Station, Shame, Beabadoobee, Faye Webster, Tim Burgess, Iceage…

***

5 – FESTIVAL DIVERSO E EQUILIBRADO

Talvez uma das coisas mais legais de ver acontecendo em eventos como este é a preocupação em ter uma programação balanceada em questões de gênero. Isso já era uma preocupação quando o Primavera Sound anunciou a edição de 2020 e que felizmente se repete para o próximo ano.
Mais felizes ainda ficamos em ver a que talvez seja a melhor representante brasileira nesse quesito: Pabllo Vittar está confirmadíssima!

***

6 – MAIS?

Sim, o Primavera Sound 2022 recém-anunciado tem tudo acima e mais um pouco. Cada olhada mais atenta ao line-up do festival espanhol soltam aos olhos bandas incríveis que na tontura das primeiras olhadas tiveram o foco desviado. Mas aí a gente volta ao pôster e vai vendo que ainda vai ter Sampa the Great, Connan Mockasin, Tops, Pond, El Mató a un Policia Motorizado…

***

7 – COVID

Diferentemente de como foi semana passada com o anúncio de outro festival gigantesco, o Lollapalooza americano, o espanhol Primavera Sound não gastou muito tempo se referindo a medidas contra a Covid.

A despeito de novas ondas e cepas do vírus, acredita-se que até o ano que vem toda a Europa esteja vacinada.

Em março deste ano, um teste do setor de música ao vivo foi feito em Barcelona, em um show para 5 mil pessoas com testes negativos para a Covid-19. Boa parte usava máscara. Mas outra parte não. E não tinha distânciamento, todo mundo estava junto. Cerca de quatro casos dos presentes foram confirmados a posterior, mas nada garantindo que a contaminação veio do show-teste.

Em 2019, em sua última edição, cerca de 220 mil pessoas foram ao Primavera. Em 2020, com o final de semana dobrado para o evento, espera-se o dobro disso. É tradicional que pelo menos metade desse público que atenderá o festival venha de outras partes da Espanha e dos países europeus vizinhos. Muitos ingleses costumam viajar a Barcelona no verão para ver o Primavera Sound.

***

8 – BARCELONA

Cidade deliciosa, bonita, no Mar Mediterrâneo, rota para outros lugares legais na Espanha e até tiro curto para fora dela, verão europeu, comidas e bebidas incríveis, rica em arte em museu e na rua, o Barcelona, o bairro gótico, clubes incríveis, programação esperta nos dias de semana, pertinho de Ibiza. E um festival como o Primavera para encarar. Se o problema não for $$$, exatamente, e as ondas zoadas da Covid deixar, não vai ter melhor lugar no mundo para se estar em junho de 2022.

***

* Abaixo, o genial filminho de apresentação do line-up do Primavera Sound 2022.

***

PS: O Primavera Sound avisou no Intagram dele que, além de acionar o zoom para ver o line-up, a gente pode esperar MAIS ATRAÇÕES A SEREM ANUNCIADAS. OK?

Ah, e ainda o festival vai acabar com uma grande festa na praia, em 12 de junho, com uma penca de DJs tocando na praia de Sant Adrià de Besòs, incluindo Nina Kraviz, Amelie Lens e Peggy Gou.

***

* Esta seção da Popload é pensada e editada por Lúcio Ribeiro e Daniela Swidrak.

>>

A viagem segue linda. Tame Impala toca primeiro disco na íntegra, em live comemorativa direto da Austrália

>>

tameimpala

* Tem que ver logo, antes que derrubem. A banda Tame Impala tocou ontem, de cabo a rabo em um estúdio a quatro horas da casa de Kevin Parker, o seu disco de estreia, “Innerspeaker”, lançado em maio de 2010, num especial de aniversário com livestream, ainda comemorando os 10 anos do álbum.

Que apresentação simples e matadora, com visual absurdo. O estúdio, o Wave House, foi onde Kevin Parker e sua turminha gravaram o “Innerspeaker”, que de cara ganhou o indie mundial e fez a onda da nova psicodelia atingir, fica num penhasco com o mar de fundo. E a live de ontem começou num belo fim de tarde australiano e acabou quando já estava escuro.. Se

A banda fez performance das 11 músicas do disco, o que inclui as espetaculares “Lucidity”, que o Tame Impala toca razoavelmente em seus shows, e “Solitude Is Bliss”, que eles não mostravam ao vivo desde 2015.

Corre para ver. Se interromperem o link, logo aparece outro. E a gente volta com “o bom” aqui.

Tame Impala Setlist Private Venue, Fremantle, Australia 2021

>>