Em tame impala:

Theo Impala: bonde formado por Theophilus London e Kevin Parker mostra “Only You” em programa de rádio

>>

151018_theophilusimpala2

Semana passada, falamos aqui que o rapper Theophilus London e o gênio Kevin Tame Impala Parker retomariam uma parceria que começou eu 2016. A reunião consiste, a princípio, no lançamento de duas músicas, apresentadas em um show em Los Angeles, semana passada.

As canções são “Whiplash”, que na verdade surgiu originalmente em 2016, e “Only You”, uma releitura do clássico de Steve Monite. O par de canções foi tocado na Beats 1, no programa de Virgil Abloh.

A versão do Theo Impala para “Only You” já está rolando e pode ser ouvida aqui. Em breve, deve ser lançado um documentário sobre o show da semana passada.

>>

Kevin Parker e Theophilus London retomam parceria e prometem tocar músicas novas nesta semana, na Califórnia. É o Theo Impala em ação

>>

151018_theophilusimpala2

Nesta semana teremos novidades sonoras envolvendo duas figuras que curtimos para valer. Kevin Parker, daquela banda, e o rapper Theophilus London vão retomar uma parceria que começou em 2016 e prometem lançar ao menos duas músicas novas em um show na Califórnia, nesta terça-feira. A parceria entre o Theophilus London e o Tame Impala já formou o bonde: é o Theo Impala.

Theophilus London, se você não se lembra tanto dele, é do Brooklyn, NYC, mas não é do pós-rock. Ele é do pós-hip hop. Cita Smiths em músicas, trabalhou com Mark Ronson e Damon Albarn, os caras do TV on the Radio são fã deles e os do Yeah Yeah Yeahs, também. Faz um hip hop torto, é musicalmente mais “louco” que o “colega” Tyler the Creator, mais inventivo. Apareceu no início desta década com o bom disco “Timez Are Weird These Days”.

Em 2016, London soltou a boa “Whiplash”, produzida justamente por Kevin Parker. Agora, há a expectativa pelas próximas duas faixas, que estarão no novo álbum do rapper, “BeBey”, que deve sair ainda este ano.

** Neste final de semana que passou, mais precisamente na sexta-feira, os fãs da banda australiana ficaram pistola no Desert Daze, festival que aconteceu na região sul da Califórnia, em Lake Perris. Após tocar apenas três canções, o Tame Impala teve seu show interrompido devido ao mau tempo, que reservava uma tempestade de raios. Os fãs tiveram que voltam para suas barracas e a apresentação foi cancelada.

>>

Pitchfork Festival 2018 – Mate saudade do Tame Impala, veja a Courtney Barnett, idolatre a Lauryn Hill, viaje com…

>>

pitchfest1

* Está com saudade do Tame Impala tanto quanto nós? A banda australiana de Kevin Park, que andou dizendo que dentro de um ano (tudo isso?!?!?!) vai soltar novo disco, foi uma das grandes atrações do último Pitchfork Festival de Chicago, talvez o segundo festival indie mais cool do mundo.

O evento teve vários shows transmitidos por streaming no último final de semana gordo, de sexta a domingo, e teve no cardápio Courtney Barnett, War on Drugs, a grande Lauryn Hill, Fleet Foxes, Julien Baker, o figura Alex Cameron e muito mais coisas.

Captura de Tela 2018-07-24 às 1.08.07 PM

Sabemos que o Pitchfork enquanto site vai publicar nos próximos dias um monte de material visual do Pitchfork enquanto festival, mas como a gente é afobado mesmo e a galera fez bastante vídeos, vamos espalhar por aqui alguns desse vídeos amadores de que a gente tanto gosta, porque transmite a imagem como fosse você quem estivesse lá filmando. Depois a gente bota os vídeos pro do festival e beleza.

**

* As fotos usadas neste post e na home da Popload são de Ben Stas, para o site “Brooklyn Vegan Chicago”
>>

O destino é Chicago: Pitchfork anuncia festival com Tame Impala, Fleet Foxes, Courtney Barnett e muito mais

>>

Em um intervalo de duas a três semanas, a cidade de Chicago costuma se tornar a capital mundial da música com dois eventos de peso, um big, o outro “médio”, porém cool ao extremo.

Poucos dias antes do Lollapalooza matriz, é realizado no Union Park o Pitchfork Music Festival, um dos tentáculos da conceituada bíblia indie, que tem também uma edição chique em Paris no fim do ano.

Para a edição 2018 de seu festival, em Chicago, a P4K convocou nomes incríveis. Os headliners, por exemplo, serão Tame Impala, Fleet Foxes e Ms. Lauryn Hill com o show especial de 20 anos do seu clássico “The Miseducation of Lauryn Hill”. Mas as atrações não param por aí.

Nomes como Blood Orange, Japandroids, Courtney Barnett, The War On Drugs e Mount Kimbie estão no line-up. O evento acontece entre 20 e 22 de julho e os ingressos já estão à venda. Se você está procurando por uma indie trip na gringa, é uma boa.

130318_pitchfork2

>>

Banda com o melhor nome, Lucius anuncia disco acústico que tem até o Roger Waters e cover de Tame Impala

>>

* Sem clubismo.

190218_lucius2

Lindo duo indie-pop formado no Brooklyn e hoje baseado em Los Angeles, o Lucius, que além do belo nome tem as meninas Jess Wolfe e Holly Laessig nos vocais, ainda que a banda conte também com o produtor/baterista Dan Molad, e o guitarrista Peter Lalish, anunciou para 2 de março o lançamento de um novo disco.

“Nudes” terá 10 faixas e será todo acústico. O projeto será formado por três músicas inéditas, quatro “antigas” do próprio Lucius e ainda três covers. Uma destas covers acabamos de conhecer: trata-se de “Eventually”, linda música do Tame Impala.

Em comunicado para a imprensa, o grupo informou que o intuito do projeto é mostrar a potência das vozes e a linda harmonia de Jess e Holly. Quem faz participação de luxo no álbum é Roger Waters, em outra cover, “Goodnight, Irene”. Nels Cline, do Wilco, também colaborou em “Million Dollar Secret”.

A cover do Tame Impala pode ser ouvida abaixo.

>>