Em tame impala:

Banda inglesa Blossoms faz da quarentena um belo disco com Beatles, Tame Impala e vídeos legais

>>

Captura de Tela 2020-05-04 às 9.04.01 AM

* O simpááático grupo inglês Blossoms, de Manchester, anunciou que vai pegar suas ótimas “isolation covers”, que vem sendo apresentadas nas redes durante o “Lockdown” britânico, e transformá-las num disco real de covers a ser lançado neste ano inclusive em vinil e CD, em data a ser anunciada.

Cada um na sua casa, no sofá, sala, cozinha, quintal, e às vezes com um convidado especial participando da esperta edição, o Blossoms já revelou suas versões quarentenescas para Tame Impala (com o guitarrista galã Miles Kane cantando), Frank Ocean. Músicas deles mesmos e até dos Beatles vão entrar na roda.

O Blossoms entregou a capa do álbum, com fotos isoladas do quinteto, como manda as regras dos dias de hoje.

blossomscapa

As versões apresentadas em vídeo no Instagram da banda já foram para o Youtube e a partir de hoje entram em áudio para download nas plataformas tipo Apple Music, Spotify, Deezer etc. A primeira a ir para o formato nesta madrugada foi a cover de Frank Ocean, para “Lost”. E seguem este cronograma:

hoje: Lost (Frank Ocean)
amanhã: My Swimming Brain (single do mais recente álbum do Blossoms, lançado em janeiro)
quarta: Paperback Writer (Beatles)
quinta: There’s A Reason Why (I Never Returned Your Calls) (o maior hit do Blossoms, 2018)
dia 11: If You Think This Is Real Life (outro single “novo”)
dia 12: The Less I Know the Better (Tame Impala, com Miles Kane)
dia 18: Dreaming of You (The Coral, com James Skelly, que inclusive produz os discos do Blossoms)

Os vídeos que já rolam da série “Blossoms in Isolation”, incluindo o da incrível versão para “Dreaming of You”, hit dos anos 2000 com o Coral, com o próprio James Skelly cantando, lançada no fim de semana, são:

>>

Um sofá e um violão: Kevin Parker faz bela versão acústica de “On Track”

>>

270420_tameimpala2

Neste final de semana, a Mushroom Group, empresa ligada à música independente australiana, organizou na TV local um evento chamado “Music From the Homefront”, no qual artistas da Austrália e Nova Zelândia fizeram performances de suas casas.

Entre as atrações esteve Kevin Parker, nosso querido gênio por trás do Tame Impala, que colaborou com uma versão linda de “On Track”, canção que está no mais recente álbum do grupo, “The Slow Rush”, lançado no início deste ano.

Na mão do Kevin, “On Track” recebeu um tratamento minimalista, praticamente lo-fi, com o cantor a tocando em um violão no sofá de sua casa. Ficou lindo.

>>

Versão imersiva ou no banheiro? Tame Impala solta arquivo especial do disco “The Slow Rush” para vocês isolados por aí

>>

140915_kevin

O incrível Tame Impala, que hoje tem um cenário de palco que o U2 aprovaria, lançou nesta segunda-feira uma versão “imersiva” do disco “The Slow Rush”, que saiu mês passado.

Essa versão especial, que eles indicam ouvir com fone de ouvido, surgiu devido ao isolamento social pelo qual passa o mundo no momento, devido ao coronavírus.

Kevin Parker avisou: “Fiz algo para vocês isolados por aí. Eu chamo de ‘The Slow Rush in an Imaginary Place’. Fones de ouvidos são necessários para um efeito de imersão total”.

A questão é que muita gente está tratando de simplificar o termo “imersivo” e falando que a versão parece mesmo o disco original sendo tocado dentro de um banheiro, com bastante eco, tal.

De toda forma, obrigado, Kevin.

>>

If they hold you, erase them. Com a turnê quase começando, Tame Impala faz bonito no programa do Jimmy Kimmel

>>

030320_tameimpala2

Em vias de realizar alguns shows em arenas nos Estados Unidos e no México para promover o novo disco, “The Slow Rush”, o Tame Impala fez uma breve visita ao programa do Jimmy Kimmel.

Em rede nacional, a banda australiana tocou o single “Lost In Yesterday”, uma das melhores músicas do projeto, que fica ainda melhor ao vivo.

“The Slow Rush” é o primeiro disco do Tame Impala em cinco anos e vai jogar Kevin Parker e seus parças na estrada nos próximos meses. Depois de uma pequena série de cinco shows em San Diego, Los Angeles e Cidade do México, o grupo tocará em casa, na Austrália. Em maio, retornam para uma turnê bem maior na América do Norte, que vai até agosto.

>>

Entre nós, agora de forma oficial: ouça “The Slow Rush”, o novo disco não-rock do Tame Impala

>>

140220_tameimpala2

Depois de chegar aos nossos ouvidos de forma extra-oficial no início da semana, agora podemos dizer que está lançado “The Slow Rush”, o novo e bastante aguardado álbum do Tame Impala.

Confeccionado praticamente em sua totalidade pelo Kevin Parker, o disco é o primeiro dos australianos em cinco anos e sucede o ótimo “Currents”.

Nas audições primeiras, dá para ver que Parker abusou ainda mais das batidas eletrônicas e dos grooves entrelaçados ao rock psicodélico que é marca do Tame Impala, embora o Tame Impala esteja mais psicodélico do que rock nos últimos tempos.

No total são 12 músicas novinhas que farão os australianos caírem na estrada para uma turnê mundial que terá início em San Diego, no dia 9 de março.

“The Slow Rush” pode ser ouvido abaixo.

>>