Em “The Adults Are Talking”:

The Strokes acústico. Banda de Julian Casablancas toca “Someday” e até o hino americano em evento político

>>

* Uma pegada política levou o grupo nova-iorquino The Strokes para sua primeira apresentação acústica da vida, no último sábado, via Zoom. A banda resolveu dar seu apoio explícito sonoro para ajudar a engrossar a grana de campanha da candidata a prefeita de Nova York, a ativista social Maya Wiley, para eleição que acontece neste ano.

Julian Casablancas e turma, a rigor, tocaram apenas duas músicas de sua longa carreira, num formato que vai de encontro à sua fama de energia roqueira marcada por guitarras sujinhas, que a fez despontar em 2001 como algo revolucionária.

Dessa época, mostraram uma versão unplugged de “Someday”, um dos hits do disco de estreia, “Is This It”. Ficou bem boa, até. Também fizeram uma versão comportada para “The Adults Are Talking”, faixa que abre o disco do ano passado deles, “The New Abnormal”.

Entre as duas músicas, teve uma interpretação strokiana do hino americando abrindo a apresentação engajada do grupo. E uma jam para encerrá-la.

Toda a apresentação, nesta minutagem mostrada agora, está aí embaixo:
0:00 The Star Spangled Banner
01:59 Someday
05:22 The Adults Are Talking
10:22 Jam

>>

Gente, os Strokes apareceram. Batendo uma bola. Veja o vídeo de “The Adults Are Talking”

>>

Captura de Tela 2020-12-01 às 6.02.10 PM

* Uma das grandes músicas de “The New Abnormal”, quaaaaaaaaaase trazendo nossos Strokes de volta à grande forma, “The Adults Are Talking” ganha vídeo esportivo-futurista dirigido pelo Roman Coppola, irmão da Sofia, filho do Francis.

No vídeo, a banda forma o time Strokes, uniformizado e tudo, e joga contra uns robôs do mau. E ganham no fim, num home run espetacular do Julian. Acho que é isso.

“The Adults Are Talking” foi tocada agora em novembro, ao vivo, no “Saturday Night Live”. “The New Abnormal”, o sexto álbum dos nova-iorquinos, teve lançamento bem no começo de abril, quando a gente estava entrando na quarentena por causa da Covid-19. Roman Coppola, brother dos caras, já havia feito no passado os vídeos de “Someday” e “Last Nite”.

https://t.co/q0VQHxCD2h?amp=1

>>

Fantasmas de seu passado, Strokes fazem performance linda no “Saturday Night Live” de Halloween

>>

Captura de Tela 2020-11-02 às 7.45.28 AM

* Nossos camaradas da banda The Strokes foram os convidados do programa de Halloween do tradicional Saturday Night Live, programa nova-iorquino que anima ao vivo e em temporada as noites de sábado da TV americana desde os anos 70.

Julian Casablancas e seus amigos não estavam fantasiados de vampiros nem nada, mas de certa forma têm tenado voltar dos mundos dos mortos desde que a carreira da banda afundou em discos ruins e brigas depois do importante e revolucionário papel no novo rock nos anos 2000.

Neste ano, no comecinho de abril, no comecinho da pandemia, no comecinho das anormalidades normais, os Strokes lançaram o bom “The New Abnormal”, nome profético com capa do Basquiat e um punhado de músicas decentes que representou o primeiro disco de inéditas desde o quase-desastroso “Comedown Machine”, de 2013. Vai vendo.

Deste disco e para este “SNL” de agora, a banda apresentou performances para “The Adults Are Talking” e “Bad Decisions”. No canal do Youtube do programa americano tem o vídeo dessa aparição dos Strokes, mas traz uma zoada máscara do famoso anime japonês Doraemon, o supergato.

Quem se incomodar com a companhia, trazemos abaixo apenas o áudio dessa performance dos Strokes no “SBL”. Como preferir.

>>

Strokes toca novas em Belfast, na Irlanda do Norte. Setlist traz as gracinhas do Julian com a plateia

>>

strokes1

* A banda americana The Strokes segue o giro no Reino Unido, mostrando suas músicas novas e as misturando aos clássicos de sempre, material que deve compor a apresentação que o grupo tem aqui no comecinho de abril (pouco mais de um mês!!), no show único no país lá em Interlagos, São Paulo, fechando o domingão do Lollapalooza Brasil.

Anteontem, na segunda, Julian Casablancas e companheiros de banda tocaram no Waterfront Hall, na Irlanda do Norte, o primeiro show por lá em 14 anos. A gritaria dos vídeos que caçamos no Youtube mostram a fissura que a galera da Irlanda britânica tava de saudade.

Ali, eles mostraram ao vivo as novas “Bad Decisions” e “The Adults Are Talking”, ambas do próximo álbum, “The New Abnormal”, que sai em abril, poucos dias depois da performance deles em São Paulo. Para sorte dos irlandeses, não tocaram a “At the Door”, outra do disco novo, o primeiro single lançado dele, que não “caiu bem” entre os fãs. Tipo cancelada.

A amiga Ludmila Lupinacci (@ludludlud), brasileira, estava no show de segunda no Waterfront Hall e passou para a gente umas fotos e o setlist do show. Repare que nele, no caso específico o setlist do Julian que ela conseguiu pós-show, tem entre as músicas um roteirinho das piadas/interações que o cantor dos Strokes ia fazer com o público, entre as canções. Tipo setlist do show do cruzeiro do Roberto Carlos em meganavio, que ele faz todo ano.

São famosas essas interações do Julian com a galera, desde 2001. Ninguém entende nada. Tipo essa que ele fez na segunda, citando um filme de 1997 do Brad Pitt, o “Devil’s Own”.

Ê, Julian, hahaha.

setliststrokes







>>