Em the flaming lips:

Cheirinho de psicodelia no ar: The Flaming Lips lança “King’s Mouth”, seu 15º álbum

>>

211016_flaminglips2

Nesta sexta-feira, o complexo e ótimo The Flaming Lips lançou seu 15º disco de estúdio. “King’s Mouth” é o primeiro de inéditas da banda norte-americana em dois anos.

O álbum é baseado na instalação artística de mesmo nome que rolou em Oklahoma, no ano de 2015, quando os visitantes vivenciavam uma experiência de sete minutos com luzes e imagens de LED dentro de uma cabeça gigante. Básico.

Diz o criativo e talentoso Wayne Coyne que a concepção do disco é baseada em uma história fictícia em que um rei morre ao tentar salvar seus súditos de uma avalanche.

A íntegra do álbum pode ser ouvida abaixo para quem tem Deezer, o player oficial da Popload.

>>

Depois de lançar tiragem limitada e especial do próximo disco, The Flaming Lips mostra o single “All for the Life of the City”

>>

211016_flaminglips2

O incrível The Flaming Lips soltou um novo single do seu 15º disco, “King’s Mouth”, o primeiro da turma do Wayne Coyne desde 2017.

A canção se chama “All for the Life of the City” e apareceu na edição limitada em vinil dourado lançada em 4 mil cópias no último sábado, dentro do Record Store Day.

O disco é baseado na instalação artística de mesmo nome que rolou em Oklahoma, no ano de 2015, quando os visitantes vivenciavam uma experiência de sete minutos com luzes e imagens de LED dentro de uma cabeça gigante.

Diz o Wayne que a concepção do disco é baseada em uma história fictícia em que um rei morre ao tentar salvar seus súditos de uma avalanche.

A faixa pode ser ouvida abaixo. O disco será lançado oficialmente no mês de julho.

>>

O que você quer, Wayne Coyne? Flaming Lips anuncia novo álbum com participação especial de Mick Jones, do Clash

>>

051218_mickjones_slider

O sempre inventivo Wayne Coyne é desses caras que sempre estão nos surpreendendo. E, parece, ele vai conseguir de novo, em 2019. O seu Flaming Lips anunciou para o mês de abril, no Record Store Day, o lançamento de um álbum especial.

O projeto receberá o nome “King’s Mouth”, o mesmo de uma instalação de arte feita por Coyne em 2015, na qual eram tocadas músicas inéditas. O charme deste novo disco é a participação de Mick Jones, ex-guitarrista do lendário The Clash.

O músico, que também acumula passagens pelo Big Audio Dynamite e esporadicamente pelo Gorillaz, fará narrações em “quase todas as músicas”, o que é “realmente inacreditável”, nas palavras de Coyne.

O anúncio foi feito no Instagram oficial do próprio Wayne Coyne, mas ainda não há nenhuma prévia em áudio.

Visualizar esta foto no Instagram.

… ok.. so… our King’s Mouth album that will be coming out on @recordstoredayus in April has Mick Jones on it… yeah Mick Jones from The Clash and Big Audio Dynamite.. he’s doing the narration … he’s on almost every song… it really it quite unbelievable.. ill post a little video clip so you can hear him … but yeah!!!!! Man!!! Sooooo cool❤️🎅🏼🎅🏼🎅🏼🎅🏼❤️❤️❤️❤️❤️❤️❤️🎅🏼🎅🏼🎅🏼🎅🏼🎅🏼🙏🙏❤️❤️❤️❤️❤️#waynecoyne #theflaminglips #spongebobbroadway #flaminglipsconcert #flaminglips #kingsmouth @stevendrozd @scott_booker @jenstark @irreversibility @mtekbot @katyweaver @denniscoyne @kwkakwka @rockworth @nicholas_ley @spacefacemusic @oliverhibert @hein_koh @wow_elec_tron @nilerodgers @tannermariehull @wilco @waynecoyne5 @unitheband @dandeacon @mileycyrus @the_avam @gabbytwin @iiswhoiis @mtekbot @postmalone @paulsmith

Uma publicação compartilhada por Wayne Coyne (@waynecoyne5) em

>>

Para deixar seu dia mais psicodélico: ouça “Oczy Mlody”, novo álbum do Flaming Lips

>>

130117_lips_slider

A linda sexta-feira 13, além do disco novo do The xx, é embalada também ao som do incrível The Flaming Lips. A banda psicodélica mais incompreendida e adorada do indie (não?) lança hoje “Oczy Mlody”, comemorando inclusive o aniversário de 56 anos do distinto Wayne Coyne.

Puxado pelos singles “The Castle” e “How??”, “Oczy Mlody” é o 16º disco da carreira do grupo, tem 12 canções e é o primeiro deles desde o complexo “The Terror”, lançado em 2013. No meio do caminho, o Flaming Lips ainda soltou um disco em tributo aos Beatles, “With a Little Help from My Fwends”, e fez amizade com a Miley Cyrus.

O novo álbum fará a trupe de Oklahoma cair na estrada com um rolê mundial que começa dia 21 de janeiro em Londres, depois ganha a Europa e a América do Norte até junho.

>>

Flaming Lips e Miley Cyrus colorindo a sexta-feira com “We A Family”, outra inédita do disco Oczy Mlody

>>

wayne coyne miley

A dupla mais improvável do indie-pop ataca novamente. Preparadíssimos para o lançamento de Oczy Mlody, novo disco que sai na sexta-feira que vem, dia 13, o gênio-doidão Wayne Coyne e seu Flaming Lips soltaram mais um single hoje, “We A Family”. A faixa tem o lado experimental viajandão característico do grupo, que, acredite, ficou perfeito com a voz de Miley Cyrus, agora já figurinha carimbada na turma psicodélica da banda de Oklahoma. Nós adoramos:

Parecia bizarro quando láá em 2014 o Flaming Lips anunciou que Miley Cyrus faria uma parceria com a banda em um álbum que recriaria, a la Wayne Coyne, o clássico Sgt. Pepper do Beatles. O “bizarro”, veja bem, era mais para a ideia de mexer num vespeiro de fãs xiitas do Beatles que pela parceria com a cantora. No fim, o disco With a Little Help from My Fwends saiu com colaborações de outros 26 artistas, era sim bem legalzinho e ufa, não ofendeu ninguém (vocês também tudo é “noooossa”!). Cyrus inclusive aparece em duas faixas, “Lucy in the Sky with Diamonds” e “A Day in the Life” (que não são nem de longe as melhores do disco, mas ok). Em seguida, foi a vez de Wayne Coyne colaborar em um disco mais “experimental” dela, lançado de surpresa no ano passado. O projeto recebeu o nome de Miley Cyrus And Her Dead Petz.

Do aguardado novo álbum, que terá 12 músicas, já ouvimos três de forma oficial (“The Castle”, “How??” e “Sunrise (Eyes of the Young)”) e uma de forma “não oficial”, “There Should Be Unicorns”, tocada ao vivo em um show recente e cantada por um Wayne Coyne vestido de unicórnio. O vídeo de “HOW??”, lançado em novembro, foi um dos mais lindos e surreais do ano passado e merece um repeteco aqui:

>>