Em the jesus and mary chain:

#SpoilerAlert: o que esperar do Popload Gig com The Jesus and Mary Chain?

>>

header_JM

Semana que vem temos The Jesus and Mary Chain no Brasil! Uma banda de peso para uma celebração de peso: os dez anos do Popload Gig.

Os irmãos Reid farão o 57º show do Popload Gig. E é a nossa chance de ver o cultuado grupo escocês em boa forma em São Paulo e em um palco que não seja dos grandes festivais, mais próximo da atmosfera dos shows quentes e barulhentos que são relembrados em qualquer retrospectiva da banda.

Pensar no The Jesus and Mary Chain é pensar nas melodias pop carregadas de barulho deles, no Alan McGee, na Creation Records, no que eles significam para tantas e tantas bandas que amamos seja nos últimos dez anos ou antes da Popload sequer existir. É um grupo clássico, dono de discos clássicos e músicas clássicas. Ver de perto essa história ao vivo não é pouco coisa, não.

Fiquei ansioso. Vocês também? Separamos um monte de coisas para resolver (ou aumentar) essa ansiedade toda:

BREVE HISTÓRIA

Nosso ABCDÁRIO do The Jesus And Mary Chain conta as principais curiosidades da banda. Um guia bem rápido para quem não faz ideia de quem são os irmãos Reid ficarem mais informados e para os velhos fãs lembrarem de detalhes curiosos.

SETLIST RECENTE

Em seus shows recentes, o The Jesus and Mary Chain mantém um setlist quase que padronizado com espaço para algumas poucas mudanças, seja nas músicas ou na ordem delas. “Darklands”, por exemplo, eles não tocam sempre, mas pode ter chances. O mesmo vale para algumas outras menos conhecidas. Provavelmente vamos ver algo parecido com o setlist do show do dia 28 de maio em Hong Kong:

Amputation
April Skies
Head On
Blues From a Gun
Mood Rider
Far Gone and Out
Between Planets
Taste of Cindy
Teenage Lust
The Living End
All Things Pass
Some Candy Talking
Halfway to Crazy
Darklands
Reverence

BIS:
Just Like Honey
Cracking Up
In a Hole
War on Peace
I Hate Rock ‘n’ Roll

TOP 5

Aqui estão as 5 músicas mais tocadas na turnê atual da banda. Qual delas não pode faltar no show da semana que vem?

CURSINHO

Se você deseja uma preparação mais intensa, digamos, temos o nosso tradicional cursinho que vai te deixar especialista em The Jesus And Mary Chain. Faça o QUIZ que preparamos e descubra por qual playlist você deve começar.

REDES SOCIAIS

Tanto o Twitter como o Facebook da banda são focados em falar dos shows apenas. Embora falte papo, esses dias eles postaram alguns ‘recebidos’.

****
E fica uma pergunta: será que o @jimjimreid, que não escreve nada desde 2017, é o próprio Jim no Twitter? Só li verdades:
****

****
Diretamente de 1985…:
****

****
Em ação, no Japão
****

****
W.A.N.T.!
****

****
FAN ART!
****

****
A felicidade no olhar….
****

Screen Shot 2019-06-19 at 17.01.07

AINDA TEM INGRESSOS?

Restam alguns poucos, então corre:

ÚLTIMOS INGRESSOS: www.ticketload.com

>>

Cursinho Popload! Aula de hoje: para gostar de The Jesus and Mary Chain

>>

JAMCcover_facebook

Falta pouco (e restam poucos ingressos) para o show-festa de comemoração dos dez anos de Popload Gig com a banda cult escocesa The Jesus and Mary Chain! Os irmãos Reid desembarcam aqui em 27 de junho para um show único no Brasil. Vai ser o primeiro show solo da banda em São Paulo em quase trinta anos!

Você conhece a banda? É fã conhecedor? Ou sabe o básico? Ou não sabe nada e quer conhecer?

Seguindo nossa série de aulas sobre bandas que se apresentam por aqui (veja as outras edições com suas playlists correspondentes), apresentamos hoje este cursinho intensivo sobre o JAMC. Mas, desta vez, antes de escolher a sua playlist, faça um simulado para saber em qual nível você se encontra: iniciante, intermediário ou avançado?

Descubra o seu nível! BOA PROVA E BOA AULA:

GABARITO

** De 0 a 5: INICIANTE
** De 6 a 9: INTERMEDIÁRIO
** De 10 a 12: AVANÇADO

Screen Shot 2019-05-23 at 12.26.35

Quebradeira nos primeiros shows da banda, nos anos 80 – Foto de Andrew Catlin

Talvez o caminho mais fácil para indicar o The Jesus and Mary Chain para alguém que nunca ouviu a banda é primeiro perguntar de que tipo de som a pessoa gosta e, então, ver onde esse gosto cabe. Curte um feedback? Vá de “Psychocandy”. Violões? Abrace o álbum “Stoned & Dethroned”. Rock dos anos 80? “Darklands”, por favor.

Sempre resultado dos explosivos encontros do irmãos Jim e William Reid, a banda encontrou diferentes abordagens em praticamente todos os seus álbuns em misturas muito únicas, mas nunca ficou muito longe das suas origens no quesito “canções de formato simples”.

Diferentemente de outros artistas estudados aqui, onde em alguns momentos encontramos grandes experimentalismos que ajudam a gente a separar o que é “complicado” das canções pop, o Jesus and Mary Chain quase nunca abraçou grandes tentativas de extrapolar a canção. Por conta disso, entre suas músicas mais conhecidas estão também as mais estranhas para um público que não estiver habituado a alguns ruídos e distorções. Mas ainda assim, fomos atrás de encontrar um balanço para formar uma playlist para cada ouvinte: iniciante, intermediário e avançado.

JAMC Andrew_Catlin 6

Foto de Andrew Catlin

Iniciante

Nossa playlist é praticamente uma coletânea mais “sussa” do Jesus and Mary Chain. Alguns singles e os maiores hits de olho em equilibrar a barulheira da banda com suas passagens mais calmas. “Just Like Honey” pode assustar ouvidos mais sensíveis, mas não é a música mais com a cara deles por nada…

Screen Shot 2019-05-23 at 17.16.51

Intermediário

Aqui abraçamos o peso que os irmãos Reid promoveram ao longo dos anos. Abrimos com a polêmica “Reverence” e seguimos por outras distorções, além de momentos de calmaria com dinâmicas pouco convencionais, como a breve canção “Feeling Lucky”, dona de apenas quatro versos em uma faixa praticamente instrumental.

The Jesus and Mary Chain 1 photo credit Steve Gullick

Quebradeira nos primeiros shows da banda, nos anos 80 – Foto de Steve Gullick

Avançado

As canções aqui são difíceis? Eu não acho, mas temos mais guitarras apitando aqui do que nas playlists anteriores. O que se repete é a obsessão em fazer melodias simples na barulheira toda. A mágica do Jesus and Mary Chain em essência.

*** Uma colaboração do jornalista Vinicius Felix* para a Popload. Vale lembrar que ele está lá no Twitter (@ViniciusFeIix) para ouvir sugestões e reclamações, seja dos iniciantes que encontrarem dificuldades ou dos alunos mais experientes! Vai lá. ***

>>

Fica, vai ter bolo e The Jesus and Mary Chain! Popload Gig comemora aniversário de 10 anos com show da banda escocesa no fim de junho

>>

070519_jamc_2

Marca que começou pequenininha e acabou se tornando referência no Brasil quando o assunto é “música boa”, o nosso selo de shows Popload Gig comemora em 2019 já 10 anos de existência e quase 60 apresentações de bandas gringas no Brasil. E a ocasião não poderia ser esquecida e muito menos deixar de ser celebrada. Com classe.

Temos o prazer de anunciar que a “festinha” de 10 anos do Popload Gig, com patrocínio da Heineken, será ao som da seminal banda escocesa THE JESUS AND MARY CHAIN! O imperdível show já tem data e local marcados: 27 de junho, no Tropical Butantã, e os ingressos já estão à venda na Ticketload! J&MC fará o 57º show do Popload Gig.

Grupo formado no início dos anos 80 pelos encasquetados irmão Reid, William e Jim, o JAMC varreu a cena alternativa já em 1985 com seu espetacular “Psychocandy”, um frescor em forma de guitarras distorcidas naquela década tomada pela música eletrônica, que já tomava um rumo um tanto insólito.

O JAMC foi uma descoberta do gênio Alan McGee feita muito antes do Oasis, por exemplo, e foi uma espécie de pontapé inicial do importante selo Creation, do próprio Alan, que mais tarde teria além da banda dos irmãos Gallagher, nomes como Primal Scream (oi, Bobby), Teenage Fanclub e My Bloody Valentine.

Fiel às suas origens, a banda escocesa tem no total sete discos de estúdio e uma penca de hinos indies, incluindo canções como “Just Like Honey”, “Darklands”, “Far Gone and Out” e “April Skies”, que ainda influenciam bandas de gerações posteriores, do Black Rebel Motorcycle Club ao The Kills.

Depois de ficar quase uma década separada graças às constantes tensões entre os irmãos Reid, a banda voltou à ativa em 2007 fazendo diversos shows. A reunião foi enfim batizada 10 anos depois com o lançamento do ótimo “Damage and Joy”, que veio a ser o primeiro disco dos escoceses em 19 anos.

A última apresentação do The Jesus and Mary Chain no Brasil foi em 2014. Então, já está na hora de matar a saudade dos caras.

Os ingressos para o Popload Gig com The Jesus and Mary Chain custam a partir de R$ 87 no primeiro lote, com o pagamento podendo ser feito em até três vezes.

Partiu festinha?

SERVIÇO – POPLOAD GIG COM THE JESUS & MARY CHAIN
Data: 27 de junho, quinta-feira
Local: Tropical Butantã
Endereço: Av. Valdemar Ferreira, 93 (próximo à Estação Butantã, início da Vital Brasil) || Tel.: (11) 3031-0393)
Abertura das portas: 20h
Início do show: 21h30
Classificação etária: 18 anos

Ingressos:
PISTA 1º LOTE: R$ 87,00 (meia-entrada) e R$ 174,00 (inteira)
PISTA 2º LOTE: R$ 97,00 (meia-entrada) e R$ 194,00 (inteira)
PISTA 3º LOTE: R$ 120,00 (meia-entrada) e R$ 240,00 (inteira)
CAMAROTE: R$ 180,00 (meia-entrada) e R$ 360,00 (inteira)

Parcelamento em até 3x nos cartões de crédito.

Meia-entrada: obrigatória a apresentação do documento previsto em lei que comprove a condição de beneficiário no ato da compra e entrada do evento (para compras na bilheteria oficial e pontos de venda físicos) / na entrada do evento (para compras via internet).

VENDAS

BILHETERIA OFICIAL – SEM TAXA DE CONVENIÊNCIA
Credicard Hall – Av. das Nações Unidas, 17.955 – Santo Amaro – São Paulo (SP).
Segunda-feira – FECHADA
Terça-feira a Sábado: das 12h às 20h
Domingo e feriados: das 13h às 20h

LOCAIS DE VENDA – COM TAXA DE CONVENIÊNCIA

Pela Internet: www.ticketload.com

>>

Damage and Joy: Jesus and Mary Chain lança seu primeiro disco de estúdio desde 1998

>>

Enfim, chegou o grande dia para a veterana e cultuada banda escocesa Jesus and Mary Chain. Armada histórica da cena britânica, pilotada pelos sempre encrenqueiros (um com o outro) irmãos Reid, a J&MC solta hoje o disco “Damage and Joy”, o primeiro deles em 19 anos

O último álbum lançado pelo grupo até então era “Munki”, de 1998. O novo álbum tem 14 músicas inéditas e é puxado pelos bons singles “Amputation” e “Always Sad”.

“Damage and Joy” conta com produção de Youth, que também tocou baixo nas gravações. Além dele, o baterista Brian Young, que já toca com a banda ao vivo, e Phil King, do Lush, estão entre os músicos convidados.

O disco já está nas plataformas convencionais de streaming e pode ser ouvido na íntegra, abaixo.

>>

British Invasion: a história da Creation Records na TV brasileira

>>

* “Uh-uh-uh. I heard a ringing sound and my head hit the ground
Uh-uh-uh. Inside I’m upside down”

170114_creation2

Nos últimos dias, a Popload resolveu aparecer com um papo nostálgico abordando o ano de 1994, que para muita gente foi o último grande ano da música, lá fora e aqui, quando pipocaram bons discos e novas bandas que se tornaram huuuge em pouco tempo. Seguindo essa linha “bons tempos da música”, o canal fechado BIS vai mostrar neste fim de semana um documentário imperdível que conta a história da Creation Records, um dos selos mais bacanudos da música britânica nas últimas décadas, capitaneado pelo gênio Alan McGee, que tem como feito mais famoso a descoberta do Oasis.

Mas nem só de Oasis viveu McGee e a Creation, por isso o documentário é bacana. Lançado em 2011, salvo engano, “Upside Down” – The Creation Records Story – mergulha no mercado da música britânica do início dos anos 90, antes mesmo do britpop explodir como grande movimento cultural da região.

A história da Creation Records, início das bandas, mercado e baladinhas da época são contadas por gente como Noel Gallagher, Bobby Gillespie, Mark Gardener e o próprio Alan McGee. Bandas como Oasis, Primal Scream, My Bloody Valentine, The Jesus and Mary Chain, Ride e Teenage Fanclub estão entre as destacadas. Discaços como “Screamadelica” e “Definitely Maybe” também.

Mesmo não sendo tão novo assim, vale a pena conferir o documentário todo bonito em HD e legendadinho para não ter dor de cabeça com o sotaque escocês ou do norte da Inglaterra.

A exibição de “Upside Down” pelo canal BIS vai ao neste sábado, 18, às 21h30. As reprises serão domingo (2h da manhã), segunda (14h) e terça-feira (10h).

170114_alan2

>>