Em the kills:

POPNOTAS – Apeles e Bertoni levam o lindo drama indie ao parquinho, Duran Duran firmeza, Khruangbin e o vídeo remixado, Clap Your Hands Say Yeah novo

>>

– Desde que o The Kills resolveu abrir o baú de memórias da banda na pandemia, ganhamos uma chuvarada de vídeos e músicas inéditas. Nesta semana fomos atualizados com uma nova leva de entrevistas, apresentações e filmagens dos próprios fãs. O acervo está disponível no site oficial da banda. Nesse material, um vídeo novo, para a faixa “The Search for Cherry Red”, do último lançamento da banda, que, como te contamos, está brilhantemente carregado de músicas que estavam engavetadas, B-sides e outras raridades legais. Porque o nome da banda é The Kills.

– Vem por aí um novo álbum da outrora grande banda indie americana Clap Your Hands Say Yeah. “New Fragility”, o sexto disco, chega ao mundo no dia 12 de fevereiro. O primeiro single, “CYHSY, 2005”, acabou de ser lançado. Embora o título da faixa remeta ao ano em que o grupo da Filadélfia conquistou espaço junto à cena de Nova York que tomou o mundo, o clima do som lembra o tom mais sóbrio/adulto que Alec Ounsworth, líder da banda e único integrante da formação original, anda dando aos lançamentos mais recentes do grupo.

simon

– O Duran Duran entra para a lista de artistas que se esforçam para respeitar a quarentena. Porque, a gente sabe, tem um monte de nomes grandes na música que não se esforçam nada, muito pelo contrário. O vídeo para a versão de “Five Years”, que a banda gravou em homenagem aos 5 anos sem David Bowie, é todo montado a partir de gravações isoladas de cada integrante. Alguns deles nem no mesmo país estavam.

– Saudades de aglomerar no show do Khruangbin no Popload Festival, né? A psicodélica banda texana lançou um senhor disco ano passado, “Mordechai”. “Dearest Alfred (MyJoy)”, uma das faixas mais suaves do álbum, ganhou um belo vídeo, dirigido por The Kennedys, um programa de estágio liderado por Preety Mudhar na agência criativa Wieden+Kennedy London, e um remix caprichado do produtor californiano Knxwledge. Aqueles remix que subvertem a versão original, sabe? A versão também ganhou vídeo visualmente remixado dos tais Kennedys, pegando o original e fazendo sobreposições de animação e filmagem, para criar a estética de remix. OK com tudo isso?

– Um feat. de mão dupla da nossa CENA, daqueles que não tem um artista puxando o bonde, sabe? É assim “Ricochet”, uma parceria que é um “clash de indies de respeito” do Apeles e do Gustavo Bertoni (off-Scalene) na composição e na construção da gravação – com ambos na voz, Gustavo no violão e Apeles entre o synth, piano e guitarra. Um vídeo lindão com a participação da atriz Michelle Boesche também já está no ar.

>>

The Kills lança videozinho para anunciar o discão de raridades e lados B

>>

Captura de Tela 2020-12-03 às 3.37.08 PM

* O sempre ótimo The Kills deu as caras hoje com um novo vídeo. Na verdade, é um clipezinho com um trecho da música “Blue Moon”, produzido pelos próprios Jamie Hince e Alison Mosshart, em super 8, lá pelo ano de 2009, em Chinatown, Nova York. Não costumamos ligar para “clipezinhos”, mas é o Kills, né?

O motivo de estarem mostrando esse pequeno vídeo é estratégia de lançamento para o álbum de b-sides e raridades “Little Bastards”, que tem data para sair na sexta da semana que vem e inclui músicas dos primeiros singles de 7 polegadas da banda em 2002 até 2009. “Blue Moon” faz parte de “Little Bastards”.

Outras três músicas desse disco também ganharam vídeos recentemente, como você pode conferir abaixo. Vai um pacote de Kills aí?

>>

O que precisamos agora: tem música “nova” dos bastardos do Kills. Ao vivo. De um disco “novo”

>>

* É um Popload nas Eleições Americanas, mas como já parece estar tudo indo bem por lá (toc toc toc!), não precisamos mais desta label. Acho.

O maravilhoso duo poploader The Kills, Alisson Mosshart e Jamie Hince, binacional ela americana ele inglês, “foram” ao programa do simpático James Corden, ontem, para mostrar a capa do disco, falar sobre esse novo trabalho que sai em dezembro com raridades e lados-B e sessões de rádio e covers.

Captura de Tela 2020-11-05 às 9.31.31 AM

Chama “Little Bastards”, uma reunião de “momentos The Kills” cheia de formatos e cores do vinil e produtinhos encartados. Isso a gente sabe desde o começo de outubro.

No Corden, ainda que com o programa girando em torno de Biden x Trump, inclusive com a dupla dando seu pitaco na história, o Kills mostrou ao vivo uma das músicas, “Raise Me”, depois de um papinho rápido com o apresentador.

E, como se trata do Kill, é sempre um prazer para nós.

>>

Outra dos porões. The Kills, com a Alison morena, tocando no From the Basement em 2008

>>

Captura de Tela 2020-09-17 às 2.07.45 PM

* Uma das maiores terapias deste período de confinamento, a gente já deve ter escrito aqui umas 50 vezes, é essa ação de subir no Youtube toda a programação do fantástico From the Basement, programa virtual que durou algumas poucas temporadas em meados da década passada e organizou performances memoráveis sem plateia e sem frescura de nomes como, entre outros, Radiohead, White Stripes, Queens of the Stone Age e PJ Harvey.

E The Kills.

Trazemos aqui a dupla binacional de indie-garagem, formada pela americana Alison Mosshart e o guitarrista inglês Jamie Hince, tocando no From the Basement em 2008. Três musiquinhas, 14 minutos de um show de uma época em que eles estavam lançando o terceiro disco, o ótimo “Midnight Boom”.

Ficamos assim, então, Alison:

00:00 Tape Song
04:05 Getting Down
07:30 Goodnight Bad Morning

>>

Lembranças da quarentena, parte 7893. Dois momentos lindos da dupla The Kills, ao vivo

>>

* Nesta semana, em dois canais diferentes, de pegadas diferentes, a incrível dupla The Kills ganhou destaque em momentos passados, desses bons para relembrar neste período doido.

A rádio KCRW, de Los Angeles, botou para circular em seu canal de Youtube um show privado que o Alisson Mosshart e Jamie Hince fizeram no famoso Apogee Studios, de Santa Monica (de onde a emissora é, na verdade), para servir de material sonoro para o dial.

Na época, 2016, o Kills estava fazendo shows na Califórnia para divulgar seu ótimo álbum “Ash & Ice”, então recém-lançado. E tocaram 11 músicas para a KCRW, no lindo gás típico do Kills. Veja abaixo:

* Agora no ano seguinte, no alemão Melt Festival, mais 13 músicas do Kills em ação, desta vez postado, também nesta semana, pelo chic canal virtual francês ARTE Concert. O show também era do rolê do “Ash & Ice”.

>>