Em the national:

Muita gente boa envolvida: Matt Berninger, Phoebe Bridgers e a turma do Walkmen unem forças em música de novo filme da Netflix

>>

171019_mattphoebe2

Está no ar há algumas semanas na Netflix o novo filme original da plataforma, Between Two Ferns: The Movie, estrelado pelo ator Zach Galifianakis, e com gente boa na trilha.

Em uma das cenas, uma banda em um bar toca uma música nova. A música em questão é “Walking On A String” e a banda é formada por membros do The Walkmen, a cantora Phoebe Bridgers e o vocalista do National, Matt Berninger.

Matt escreveu a canção com o apoio de sua esposa, Carin Besser, e o músico Mike Brewer. Depois, Walter Martin e Matt Barrick, do Walkmen, a gravaram com produção de Phoebe, Tony Berg e Ethan Gruska.

A canção agora ganhou lançamento digital e um vídeo só para ela, que pode ser conferido abaixo.

O National está na estrada com seu disco “I Am Easy To Find”, lançado em maio. Já Phoebe está preparando o lançamento de um novo disco para os próximos meses, com participação do Perfume Genius.

>>

Mágica sonora: como se fosse 1975, The National anuncia lançamento de um projeto ao vivo registrado apenas em fita cassete

>>

250919_thenational_k7california

A banda norte-americana The National, por acaso uma das que a gente mais adora, anunciou para o final de novembro um lançamento diferente. O grupo liderado por Matt Berninger colocará à venda na Black Friday do Record Store Day – (29/11) – um box com três fitas cassetes, nas quais estão registrados momentos de dois shows que o National fez em 24 e 25 de setembro do ano passado no famoso Greek Theatre, em Berkeley, Califórnia.

O método de gravação utilizado foi o chamado “Mike Millard”, que ganhou fama com os bootlegs registrados nos anos 70 e 80 na Califórnia.

Em uma rápida pincelada, Mike Millard foi um fã de música que adaptou seu gravador e registrava escondido shows de bandas como Led Zeppelin, Pink Floyd e The Who na região de Los Angeles. Na época, ele pegou seu gravador mono e o adaptou com um stereo da marca japonesa Nakamichi e turbinou a ferramenta com microfones acústicos da AKG.

Diversas gravações suas estão disponíveis no YouTube, tipo esta abaixo de um show do Led Zeppelin, em 1977. Mike se suicidou em 1990.

Os shows do National foram gravados pelo engenheiro de som Erik Flannigan, utilizando o mesmo método. Junto com o disco, a banda lançará um curta-metragem sobre Millard e o processo de gravação dos shows. “Mike Millard gravou em plateias da Califórnia a partir de 1974 até o início dos anos 90. A mística de Millard se baseia em parte na astúcia que ele teve para colocar seu toca-fitas de quase 6kg e microfones em locais como o The Forum, Santa Monica Civic Auditorium e The Roxy. Durante anos, refleti sobre o que tornou as gravações de Millard tão boas e, eventualmente, tive uma ideia: e se você gravasse um show hoje com o mesmo equipamento que Millard usou em 1977? Soaria como as fitas dele? Será que chegaria perto de seu toque de Midas?”, destaca Flannigan.

As gravações ao vivo dos shows do National foram feitas com microfones AKG 451E antigos e um deck de cassetes Nakamichi 550 restaurado, idênticos aos usados por Millard entre 1975 e 1981. A ideia foi recriar o que o vocalista Matt Berninger chama de “mágica sonora” que Millard capturou em suas gravações nos anos 70.

>>

I was livin’ in a devil town… The National faz bela homenagem ao já saudoso Daniel Johnston

>>

140519_national_slider

No dia em que o mundo indie se viu abalado e de coração partido pela perda do querido e cultuado Daniel Johnston, o lindo The National não deixou passar a ocasião da morte do artista norte-americano.

Durante show na cidade de Houston, a banda de Matt Berninger fez uma bela homenagem ao modificar a sua “Not in Kansas”, colocando no refrão versos de “Devil Town”, um dos pontos altos da carreira de Johnston, lançada em 1990.

A própria banda fez questão de publicar o registro em seus canais.

Daniel Johnston nos deixou aos 58 anos, vítima de um ataque cardíaco.

260717_danieljohnston2

>>

Em filme e EP, The National espalha amor por Nova York e pelo mundo

>>

Fotos: Anthony Mulcahy

Fotos: Anthony Mulcahy

Projeto anunciado no começo desta semana, foi lançado nesta sexta-feira o EP ao vivo que o belíssimo The National gravou em Nova York.

O show foi registrado em abril no Beacon Theatre e também capturado para um filme, mostrando especialmente canções gravadas no disco “I Am Easy to Find”, lançado recentemente, mas que na época ainda era inédito.

Já o EP conta com quatro músicas deste novo álbum, entre elas os singles “Rylan” e “You Had Your Soul With You”, e ainda “The System Only Dreams In Total Darkness”, do anterior “Sleep Well Beast”. No show, o National contou com colaborações de Julien Baker, the Brooklyn Youth Chorus, Mina Tindle, e o This is the Kit.

“The National – Live From The Beacon Theatre” foi lançado com exclusividade nas plataformas Amazon.

>>

Bonito, intenso e em preto e branco: apenas um show recente do incrível The National, para matar um pouco a saudade

>>

290719_thenational2

Uma das bandas mais adoradas do rock, o ótimo The National segue com sua turnê mundial de divulgação do disco “I Am Easy To Find”, lançado em maio deste ano.

Entre as paradas da banda na estrada, o National tocou recentemente no festival Rock The Garden, na cidade de Minneapolis, onde teve sua apresentação toda registrada. Em preto e branco, a pedido deles, diga-se.

“I Am Easy To Find”, o álbum, foi gravado em diversos pontos do mundo. Começou em Long Pond, depois incluiu no roteiro cidades como Paris, Berlim, Dublin, Cincinnati, Austin e o Brooklyn. Sharon Van Etten e Lisa Hannigan são algumas das figuras convidadas.

O show lindão em Minneapolis pode ser conferido abaixo.

SETLIST
You Had Your Soul With You
Quiet Light
Hey Rosey
Don’t Swallow the Cap
Bloodbuzz Ohio
Oblivions
Where Is Her Head
So Far So Fast
The System Only Dreams in Total Darkness
Graceless
Easy to Find
Fake Empire
Rylan
Light Years
Mr. November
Terrible Love

>>