Em the rolling stones:

O velho rock encontra o novo rock: canção antiga dos Stones com o Jimmy Page ganha versão feita pelo The War on Drugs

>>

220720_stonesled_slider

Mês passado, o gigante Rolling Stones brindou o mundo com uma gravação raríssima que tinha a participação especial de Jimmy Page, registrada na década de 1970.

“Scarlett” foi gravada sem planos concretos, quando o Stones e o Led Zeppelin ensaiavam em um mesmo estúdio. Agora, a faixa que até ontem era desconhecida ganhou uma repaginada oficial feita pelo The War on Drugs.

230320_warondrugs_slider

Adam Granduciel disse que a versão remix partiu de uma imaginação que incluía o trio Mick Jagger, Keith Richards e Jimmy Page em uma mesma sala.

“Scarlett” estará na versão deluxe do álbum “Goat’s Head Soup”, projeto que ainda terá as inéditas “All The Rage” e “Criss Cross”, e será lançado 4 de setembro.

A versão remixada e indie ficou mais ou menos assim:

>>

Boom!!! Paul McCartney negocia volta ao Brasil em novembro. Rolling Stones, em fevereiro

>>

* Olha eles aí outra vez.

070518_paulmick2

Bastidores de showbiz express: dois frequentadores dos palcos brasileiros estão com seus retornos ao país bem alinhavados, um para o final deste ano e outro para o comecinho de 2019. Mister Paul McCartney e a banda The Rolling Stones devem trazer seus palcos gigantes, seus telões incríveis e sua músicas históricas novamente aos estádios/arenas do Brasil em novembro (Paul) e fevereiro (Stones), é o que está sendo desenhado com fortes tintas.

Stones

Esta será a quinta vez que a banda de Mick Jagger visita o país para tocar. O grupo passou por aqui com a Olé Tour em 2016, na última vez. Antes, já tinham vindo ao Brasil em 1995 (Voodoo Lounge Tour), em 1998 (Bridges to Babylon Tour) e em 2006 (A Bigger Bang Tour).

Agora no próximo dia 17, os músicos septuagenários-mas-ainda-“kicking” retomam na Irlanda a parte europeia da turnê “The Stones – No Filter”, se apresentando ainda no Reino Unido, Alemanha, França, Polônia e República Tcheca. A tour começou em setembro de 2017 e já percorreu uns oito países no velho continente. Lembrando que Mick Jagger e Keith Richards terão 75 anos quando passarem por aqui de novo.

Paul

Já o ex-beatle deve vir antes para cá. O jovem músico, que vai ter 75 anos na sua “visita anual” ao Brasil (fez quatro shows aqui no ano passado: Salvador, BH, SP e Porto Alegre), negocia outra turnê sulamericana para novembro, mais conhecido como o “mês do Popload Festival” (hehe). Paul McCartney já fez 24 shows no país, desde a primeira apresentação, em 1990.

Paul não sobe em um palco desde 16 de dezembro do ano passado, quando tocou na Nova Zelândia como parte final da turnê “One on One” pela Oceania, que teve ainda sete shows na Austrália.

Este papo de McCartney e Stones no Brasil ainda vai render muito daqui para frente. Vamos aguardar mais novidades.

>>

Rolling Stones lança vídeo cool para o single “Hate To See You Go”

>>

stones2

Em algumas semanas será lançado “Blue & Lonesome”, o aguardado novo álbum do seminal The Rolling Stones, o primeiro deles em 11 anos, ainda que seja composto apenas por regravações de canções de artistas do blues, tipo Jimmy Reid e Howlin’ Wolf.

O projeto, que terá 12 faixas no total, já tem um single tocando por aí. “Hate to See You Go”, música de Little Walter datada de 1955, ganhou uma reedição cheia de energia e classe da maior banda de rock do mundo. Agora, ela também tem um vídeo que mescla a banda em performance em um estúdio e imagens da cidade de Chicago, um dos berços do blues.

“Blue & Lonesome”, o disco cheio, chegará ao mercado dia 2 de dezembro.

Blue & Lonesome – Tracklist
01. Just Your Fool
(Original written and recorded in 1960 by Little Walter)
02. Commit A Crime
(Original written and recorded in 1966 by Howlin’ Wolf – Chester Burnett)
03. Blue And Lonesome
(Original written and recorded in 1959 by Little Walter)
04. All Of Your Love
(Original written and recorded in 1967 by Magic Sam – Samuel Maghett)
05. I Gotta Go
(Original written and recorded in 1955 by Little Walter)
6. Everybody Knows About My Good Thing (feat. Eric Clapton)
(Original recorded in 1971 by Little Johnny Taylor, composed by Miles Grayson & Lermon Horton)
07. Ride ‘Em On Down
(Original written and recorded in 1955 by Eddie Taylor)
08. Hate To See You Go
(Original written and recorded in 1955 by Little Walter)
09. Hoo Doo Blues
(Original recorded in 1958 by Lightnin’ Slim, composed by Otis Hicks & Jerry West)
10. Little Rain
(Original recorded in 1957 by Jimmy Reed, composed by Ewart.G.Abner Jr. and Jimmy Reed)
11. Just Like I Treat You
(Original written by Willie Dixon and recorded by Howlin’ Wolf in December 1961)
12. I Can’t Quit You Baby (feat. Eric Clapton)
(Original written by Willie Dixon and recorded by Otis Rush in 1956)

>>

Stones, Bob Dylan e The Who num dia. Paul McCartney, Neil Young e Bruce Springsteen no outro. Vem aí o Coachella Classics, em outubro

>>

* Ah, Hollywood…

poploadcaliforniaLA3

Popload está no Chateau Marmont, na Sunset Boulevard, o hotel mais rock’n’roll do mundo, onde você de repente pode encontrar os caras do Chili Peppers jantando, a Lana Del Rey na piscina e as informações de shows voando pelo balcão de drinks do Bar Marmount, do lado do hotel.

Por exemplo, a info do Coachella Classics (acho que este é o nome), um outro festival no deserto, da mesma galera produtora, no mesmo lugar do recém-terminado festival “do Guns e do LCD”, também em dois finais de semana, só que este próximo em outubro.

Tudo vai ser anunciado oficialmente semana que vem.

paulmccartney

A dúvida é só saber se vai ter mesmo dois dias (o que parece) ou em três, desde a sexta-feira (o que a Goldenvoice prefere), para movimentar mais a região e o bolso dos produtores. O evento ocorrerá nos finais de semana entre os dias 7-9/10 e 14-16/10.

Um desenho do festival, que a Popload teve acesso, teria dois dias, com The Rolling Stones e Bob Dylan no primeiro e Paul McCartney, Neil Young e Bruce Springsteen no segundo. Nomes como The Who e Roger Waters (Pink Floyd) devem compor o grande elenco do Coachella Classics, mas os arranjos de datas para esses não foram finalizados.

O número de bandas a tocar e de palcos no Coachella Classics será bem menor do que o do Coachella tradicional, de abril. Também não precisa muito, né? Fora que cada um desses mencionados fazem no mínimo duas horas de show. E só a troca de palco de artistas desse quilate deve durar umas duas horas ela.

Em outubro, já no outono, a temperatura no vale do Coachella deve ser amena, agradabilíssima.

Será que entendi toda a conversa certa, hein?

Fico imaginando esse festival ainda mais, se o Bowie fosse vivo. E o Lennon… E o ELVIS…

>>

It’s not only rock’n’roll. Os Stones em Cuba, em imagens

>>

* A banda inglesa The Rolling Stones, que acabou de visitar o Brasil, fez outro de seus históricos shows na última sexta-feira, quando tocou de graça em Havana, em Cuba, na mesma semana que o tão-complicado país da América Central recebeu a visita do presidente americano Barack Obama, como sinal dos novos tempos. A apresentação foi de graça e reuniu cerca de 450 mil pessoas no Ciudad Deportiva, um gigante lugar esburacado para eventos a céu aberto, rodeado de casebres que tiveram suas lajes transformadas em camarotes. Foram 18 canções em duas horas de show de Jagger, Richards, Wood e Watts.

Foi a primeira vez que os Stones tocaram em Cuba. Quando a banda começou a fazer sucesso, nos anos 60, o país de Fidel Castro recebeu forte embargo americano e ficou isolado do mundo ocidental, por causa da Guerra Fria.

Cejdor_WAAAf1nt

Havia uma faixa enorme de “Brasil: Não vai ter golpe” no meio da plateia, em meio a camisetas do revolucionário Che Guevara e bandeira dos EUA e do Reino Unido. Em 2001, a banda galesa Manic Street Preachers furou o embargo e fez um show em Cuba. Fidel Castro estava na plateia. Em 2005, mais histórico ainda, o grupo meio-grunge americano Audioslave, de Chris Cornell e Tom Morello, se apresentou para 70 mil pessoas na capital cubana, misturando no setlist músicas próprias, do Soundgarden e do Rage Against the Machine. Foi a segunda aparição ao vivo de uma banda dos EUA permitida em Cuba. A primeira foi em 1981, de um grupo chamado Fabulous Titans.

No show dos Stones em Cuba, o público teve uma experiência off-line. Não havia wifi nem sinal de conexão no lugar, então as redes sociais não puderam ser alimentadas, embora muitos celulares registraram em fotos e vídeos o acontecimento rock histórico.

BGAPRS175

Em seu texto, a repórter Claudia Trevisan, do jornal “O Estado de S.Paulo”, descreveu como trabalhou à moda antiga no primeiro show dos Stones em Cuba: “Foi uma volta ao jornalismo off-line, no qual os textos eram ditados pelo telefone quando não havia máquinas de telex ou de fax à mão. A experiência de Havana foi ainda mais desafiante pela sobrecarga do sistema de telecomunicações na região do concerto, o que me obrigou a caminhar por quadras em busca de sinal, em uma corrida contra o tempo para falar com o jornal antes do fechamento –o horário em que as páginas devem ser enviadas para a impressão a tempo de chegarem aos leitores no dia seguinte”, contou.

Abaixo, veja o setlist da apresentação dos Rolling Stones em Cuba e um vídeo com a banda desempenhando ao vivo a canção de abertura, “Jumpin’ Jack Flash” e trechos ainda de “It’s Only Rock’n’Roll (But I Like It)”, com áudio que parece vir direto do canal de guitarras da mesa, de tão cru e bom que está o som dos instrumentos de Keith Richards e Ron Wood. Depois, outro vídeo de pedaços do show, mas com depoimento de galera. Tudo gravado e disponibilizado pela entidade digital cubana CiberCuba.

** O setlist dos Stones em Cuba

Jumpin’ Jack Flash
It’s Only Rock ‘n’ Roll (But I Like It)
Tumbling Dice
Out of Control
All Down the Line
Angie
Paint It Black
Honky Tonk Women
You Got the Silver
Before They Make Me Run
Midnight Rambler
Miss You
Gimme Shelter
Start Me Up
Sympathy for the Devil
Brown Sugar

Bis
You Can’t Always Get What You Want
(I Can’t Get No) Satisfaction

** Os vídeos

>>