Em the xx:

Jehnny Beth, do Savages, revela nova música que contou com uma ajudinha (coercitiva) da Romy, do The xx

>>

060520_jehnnyromy

Figura forte da linha de frente da banda feminina Savages, Jehnny Beth lançaria nesta semana seu primeiro disco solo, “To Love Is to Live”. Mas, devido ao problema que você já imagina, a divulgação do projeto foi jogada para 12 de junho.

No entanto, Jehnny soltou nesta quarta-feira um novo single, “Heroine”, que tem toda uma historinha por trás.

Entre as figuras ilustres envolvidas no projeto está Romy Madley Croft, do The xx, e foi ela quem deu o primeiro pitaco sobre esta nova música.

“Quando eu penso nessa música, eu lembro da Romy do The xx me estrangulando no estúdio. Ela estava tentando me tirar da minha própria bolha de composição, e eu estava tão resistente que ela ficou impaciente. A música se chamava originalmente ‘Heroism’, mas eu não estava contente porque era um título muito genérico. Flood (produtor) foi o primeiro a me sugerir que mudasse o nome para ‘Heroine’. Lembro-me também de Johnny Hostile (outro produtor) tarde da noite no meu quarto de hotel me dizendo que não estava entendendo o que eu estava cantando. Ele me perguntou quem era a ‘Heroine?’. E ele me disse que eu era a ‘Heroine'”, contou Jehnny, que continuou.

“Na manhã seguinte, cheguei cedo ao estúdio e gravei os vocais, adicionando o termo ‘to be’ na linha do refrão: ‘all I want is TO BE a heroine’. Foi quando Flood entrou no estúdio e saltou no ar para me dar o sinal de positivo através da janela. Creio que estou contando essa história porque às vezes procuramos modelos e roteiros para seguir, sem atentar que a resposta pode estar escondida dentro de nós. Eu estava com receio de ser a heroína da música, mas todas as pessoas ao meu redor me levaram até lá”, completou.

“To Love Is to Live” tem ainda participações especialíssimas do ator Cillian Murphy e do intenso Joe Talbot, o vocalista incrível do IDLES. Além de Flood e Johnny Hostile, Atticus Ross também assina a produção.

>>

Romy Madley Croft, do The xx, entrega que está trabalhando em seu primeiro disco solo. E toca até uma inédita em live

>>

200420_romyxx2

A talentosa Romy Madley Croft, espécie de ponto de equilíbrio do lindo trio The xx, está cheia de boas notícias nestes tempos tão difíceis.

Nesse final de semana que passou, ela fez uma live em seu Instagram e anunciou que está trabalhando em seu primeiro disco solo. Como se não bastasse, ela ainda tocou “Weightless”, som inédito que estará no projeto.

Croft não deu outro detalhes sobre este novo álbum, nem deu pistas sobre data de lançamento. Apenas disse que “não será um disco de guitarras”, mas que “será bem divertido”. O último disco do The xx é “I See You”, que saiu em 2017.

Na mesma live, ela tocou “Electricity”, canção da Dua Lipa, co-escrita por ela. A apresentação pode ser conferida abaixo.

>>

Oba! Com batidas perfeitas, Jamie xx lança sua primeira música solo em cinco anos

>>

010615_jamiexx

Após cinco anos, o genial Jamie xx, daquele trio que a gente tanto ama, lançou sua primeira música solo desde 2015.

“Idontknow” quebra um intervalo de cinco anos e é também a primeira desde o ótimo álbum cheio “In Colour”.

Recheada de batidas hipnotizantes, a canção vem sendo mostrada em alguns shows do britânico desde o ano passado. O lançamento físico, em vinil 12″, será dia 1º de maio na Inglaterra e duas semanas depois nos Estados Unidos.

Confira abaixo a versão completa em áudio e um teaser do vídeo que está por vir.

>>

Feliz 2020, de novo. The xx informa oficialmente que está gravando um novo álbum

>>

270317_thexx2

Além dos Strokes, outra banda da prateleira de cima da música vai lançar material novo em 2020.

A banda em questão é nada menos que o The xx. O trio londrino utilizou seus canais oficiais para informar que está trabalhando em no sucessor de “I See You”, disco lançado em 2017.

“Estamos trabalhando em novas músicas. Mal esperamos para compartilhar com vocês! Esperamos que vocês tenham um ótimo ano”, destacou o grupo.

Solta logo a p**** toda, xx.

>>

Inspirado nas noites que teve com o The xx, Floating Points revela a nova “Last Bloom”

>>

261114_floatingpoints

Sujeito nascido no berço que já nos ofereceu bandas como Stone Roses, The Smiths e Oasis, Sam Shepherd, conhecido especialmente como Floating Points, continua levantando com dignidade a bandeira de Manchester no mundo da música. No caso dele, a eletrônica.

Sam anunciou para 18 de outubro o lançamento de “Crush”, seu primeiro disco cheio em quatro anos e que chega inspirado pelos shows que ele abriu para o The xx em 2017. De acordo com Shepherd, o fato de ter feito apresentações de sonoridades minimalistas para públicos de até 20 mil pessoas por noite guiaram sua sonoridade neste novo projeto.

Para dar um gás na divulgação, Floating Points liberou a audição de “Last Bloom”, o novo single. Seu álbum anterior, o de estreia, é o bombado “Elaenia”, de 2015.

>>