Em tim bernardes:

Músico puto, banda que quase não veio, cantor carregado no colo, Debbie histórica, Lorde absurda, brazucas emocionantes, público lindo. Popload Festival 2018 viveu sua melhor e mais emocionante edição

>>

FAB_4433** Fotos de Fabrício Vianna

* É claro que o Popload Festival, como parte dos empreendimentos Popload, Popload Inc. e tal, é filho nosso. E estamos aqui para proteger a nossa cria. Então, não leve a mal que a gente considera este Popload Festival 2018, que aconteceu ontem em São Paulo para cerca de 14 mil pessoas, o melhor de todos.

Que acontecimento, que público lindo e absurdo, que shows, que água gostosa para se beber, que confusão nos bastidores com riscos graves pra escalação rolando enquanto a galera tomava sua cerveja e seu drink geladinhos, que chuva uma hora, que sol forte em outras, que frescura (no sentido de clima) à noitinha.

FAB_1197

* Que mulher essa Letrux, abrindo o festival deusa, de vermelho, dominando o já grande público para um primeiro show, esvoaçante e toda de vermelho, palco lindo, banda foda.

FAB_0879

* Que gostosura o Tim e a Mallu, novinhos e tão talentosos, segurando uma onda em um show diferente pra eles, fora da curva, delicado e intenso, recebendo um chuvaréu que lavou o Memorial e, se amenizou o calorzão de antes, ferrou uns looks caprichados e tudo mais.

FAB_1054

* Daí entra o primeiro gringo, a banda texana At the Drive In, histórica para os indies-indies, furacão sonoro para tirar o Popload Festival de sua zona de conforto. Banda putaça com alguém da plateia que eu não entendi, xingando muito, temperatura altíssima em todos os níveis, show rápido e veloz (conceitos diferentes). Resumindo: histórico, ainda que para uma boa parte do público era só “uns caras barulhentos”.

FAB_1239

* Depois teve a fofura master do Death Cab for Cutie em show guerreiro, porque quase não aconteceu. Seu líder, o vocalista e guitarrista Ben Gibbard, precisou ser levado ao palco no colo, por conta de um problema de saúde que o pegou horas antes de ir ao Memorial para a apresentação. Santa médica, santa medicação. Que comunicado importante e quase aterrorizante ontem que a Bel Lenza, da equipe da Popload, foi obrigada a pronunciar antes de a banda entrar em ação. Agregou público e banda. No fim, foi lindo. Espero que tenha sido lindo também para o Gibbard. Principalmente depois que os efeitos dos remédios que salvaram o show passaram.

FAB_1722

* Outro show que foi uma emoção no bastidor foi o do duo-banda americano MGMT. Você não tem ideia. Nem vai ter hahaha. Mas rolou lindo, com climão delícia de fim de tarde pós-chuva pré shows principais. Você também teve vontade de chorar em “Electric Feel” ou fui só eu?

FAB_2407

* Eu espalhei uns termos “históricos” acima, mas nada foi tão lendário quanto o Brasil finalmente ver o Blondie, a Debbie Harry e o baixista que já tocou com Elvis Presley em ação, aqui na nossa casa, ali na nossa cara. Tantos hits inesquecíveis, eternos. Não sei nem direito o que dizer.

FAB_3020

* Para acabar, entrou a menina Lorde, a atração principal. A responsável para o estouro da manada de fãs quando as portas se abriram, a da articulação na internet prévia, a garota neozelandesa com uma carreira de veterana mas que tem ainda 22 anos. Em sua segunda vez no Brasil, nem parece o bebê de um disco só que veio tocar no Lollapalooza de anos atrás, em um show entre o tímido e o confuso. Agora dona total de um palco, comandante de dançarinos, também de vermelho, ousadinha só de sutiã, distribuindo palavras de sabedoria com tão pouca mas intensa vivência. Que show. Que final consagrador com o megahit “Green Light” em clima carnavalesco, chuva de papel, galera pulando tipo o que acontecia em concerto do Nirvana.

FAB_4234

Bom, o Popload Festival 2018 está morto. Viva o Popload Festival 2019! Você vai amar saber qual banda a gente já fechou.

** VÍDEOS

>>

COPA POPLOAD 2018

>>

AGORA VAI! Somos todos Canarinho Pistola!

Hoje é dia de abertura da Copa e a nossa seleção também está pronta! Qual desses craques você vai ver em campo a partir de Agosto? Vem comigo:

CAPA

QUARTAS DE FINAL – AGOSTO

Começando pelas quartas de final, temos: Animal Collective, Rubel, Father John Misty e Cut Copy!

AVEY

PANDA BEAR

RUBEL

CUT01

CUT02

FATHER

SEMI-FINAL – OUTUBRO

Na semi-final da #CopaPopload, dois clássicos: direto da Austrália, Nick Cave & The Bad Seeds saem de um jejum de 30 anos e voltam a São Paulo para jogar em sua melhor forma. Celebrating David Bowie apresenta um show-tributo emocionante a um dos maiores craques do rock:

NICK

ANDRIAN

ANGELO

FINAL – NOVEMBRO!

A grande final é no dia 15 de novembro e este promete ser um jogo histórico! A capitã Lorde lidera o time formado por outras estrelas como Blondie, MGMT e Death Cab For Cutie. Veja quem estará em campo e nos vemos na torcida!

LORDE

BLONDIE

BEN

CEDRIC

OMAR

MGMT01

MGMT02

MALLU

TIM

LETRUX

INGRESSOS PARA TODAS AS PARTIDAS: AQUI!

>>

Tim Bernardes e Mallu Magalhães fazem show como dupla no Popload Festival

>>

* Olha a CENA aí!

MALLUTIM_popload_festival

Em uma parceria inédita, MALLU MAGALHÃES & TIM BERNARDES, dois grandes nomes da nova MPB, unem forças e talentos para um show exclusivo no festival. A apresentação com repertório surpresa foi especialmente concebida para o evento.

Em 2008, Mallu despontou no cenário nacional com apenas 15 anos ao sair de um hit de MySpace para um disco com produção de Mário Caldato Jr., em um espaço de meses. Dez anos depois, a cantora e compositora já lançou quatro discos. O mais recente, “Vem” (2017), marca a sua volta depois de seis anos em hiato da carreira solo e foi eleito um dos melhores discos nacionais do ano pela revista “Rolling Stone Brasil”. Ao lado de Marcelo Camelo e Fred Ferreira, Mallu também mantém a Banda do Mar, grupo luso-brasileiro com um disco lançado.

Líder de uma das bandas mais adoradas da “cena”, O Terno, TIM BERNARDES fez sua estreia solo no ano passado. Talentoso compositor, multiinstrumentista e cantor, Tim levou o termo “solo” ao pé da letra: ele produziu, arranjou e mixou o disco integralmente sozinho, além de tocar as bases da maior parte dos instrumentos. O excelente “Recomeçar” foi a grande surpresa de 2017, sendo unanimidade nas listas de discos do ano.

>>

Popload Radio: Primeiro programa CENA ganha reapresentação hoje à noite

>>

1 - cenatopo19

Cópia de popload_radio_p

* Para quem ousoooou perder, a gente vai repetir nesta semana a estreia do programa CENA, na Popload Radio, a conexão radiofônica com o melhor da produção indie nacional. O CENA estreou na semana passada e fez um retrato sonoro do que foi o ano de 2017 na produção independente nacional, na versão de um ranking, um top 10 de melhores do ano.

Para lembrar, a lista dos dez melhores discos nacionais do ano, vencida por um EP, e que vai conduzir o CENA da Popload Radio, foi a seguinte:

1. Supervão – TMJNT (EP) – Rio Grande do Sul
2. Baco Exu do Blues – Esú – Bahia
3. Tim Bernardes – Recomeçar – São Paulo
4. Letrux – Letrux em Noite de Climão – Rio de Janeiro
5. Boogarins – Lá Vem a Morte – Goiás (foto de destaque da home)
6. Djonga – Heresia – Minas Gerais (foto abaixo)
7. Far From Alaska – Unlikely – R. N. do Norte
8. Giovani Cidreira – Japanese Food – Bahia
9. Gorduratrans – Paroxismos – Rio de Janeiro
10. My Magical Glowing Lens – Cosmos – Espírito Santo (foto abaixo)
11. Young Lights – Young Lights – Minas Gerais

Captura de Tela 2018-01-16 às 5.55.12 PM

Do Supervão, trio gaúcho psicodélico novinho que chegou ao topo da lista ainda com um EP (o disco cheio de estreia sai neste ano), além de botar para rolar uma música do disquinho campeão, o “TMJNT”, colocamos ainda para audição, no final do programa, meia hora de um show que o trio gaúcho fez no Oculto, bar de Porto Alegre que é uma espécie de Casa do Mancha local, mas no formato de um sobrado. O show aconteceu no começo de dezembro no minifestival do Mais Shows, entidade produtora indie dos agitos no Sul.

O áudio da apresentação do Supervão em POA foi captado por Marcelo Conter, professor de produção fonográfica no Rio Grande do Sul e dono do projeto A Dobra Lo-Fi, que consiste em gravar shows no Sul com um microfone só, garibar ele com equipamentos baratos em seu estúdio caseiro e reverberar tudo no Mixcloud, para o chamado desdobramento do pop underground sem fins lucrativos, que é o conceito que o Marcelo defende.

* Então, o CENA vai ao ar hoje de novo, às 21h, com reprises amanhã às 16h e quinta às 11h.

** A Popload Radio pode ser ouvidas em aplicativos. Tem app para iPhone e para celulares do sistema Android. Pode ser ouvida por aqui mesmo, neste site, na barra principal acima ou na aba “radio”, no menu. Também é alcançada no Facebook da Popload/Popload Gig, no item “Popload Radio”, na barra à esquerda.
 E está disponível no TuneIn, a plataforma americana de streaming ao vivo, que tem milhares de rádios cadastradas.

>>

Popload Radio estreia programa sobre a CENA independente brasileira. Chamado exatamente assim: CENA

>>

1 - cenatopo19

popload_radio_p

Ainda na semana de novidades da Popload Radio, estreia nesta noite, às 22h30 (originalmete era às 21h), o programa CENA, representante radiofônico da grande manifestação da cena independente brasileira em seu viés mais amplo, com toda a musicalidade que mescla indie de guitarras, indie-MPB, hip hop, psicodelia gringa, psicodelia brasileira nível Mutantes ou os mineiros viajantes, shoegaze paulistano, um certo metal ou punk periféricos. Cantado em português ou inglês. Já falei aqui e vou repetir: a CENA brasileira anda muito loka. E tínhamos a obrigação de transformar isso num programa, além de apenas tocar suas músicas na rádio.

O CENA vai ao ar todas as terças às 21h. Apenas hoje, devido a problemas técnicos, ele entra às 22h30. Reprises acontecerão quartas às 16 e quintas às 11h.

O programa de estreia, na linha do que foi o Popscene desta semana, com o Top 10 dos álbuns gringos de 2017, vai trazer músicas dos melhores discos nacionais de 2017, eleitos pela Popload, em lista publicada no final de dezembro.

Para lembrar, a lista dos dez melhoresdiscos nacionais do ano, vencida por um EP, e que vai conduzir o CENA da Popload Radio, foi a seguinte:

1. Supervão – TMJNT (EP) – Rio Grande do Sul
2. Baco Exu do Blues – Esú – Bahia
3. Tim Bernardes – Recomeçar – São Paulo
4. Letrux – Letrux em Noite de Climão – Rio de Janeiro
5. Boogarins – Lá Vem a Morte – Goiás
6. Djonga – Heresia – Minas Gerais (foto abaixo)
7. Far From Alaska – Unlikely – R. N. do Norte
8. Giovani Cidreira – Japanese Food – Bahia
9. Gorduratrans – Paroxismos – Rio de Janeiro
10. My Magical Glowing Lens – Cosmos – Espírito Santo
11. Young Lights – Young Lights – Minas Gerais

Captura de Tela 2018-01-09 às 6.09.52 PM

Tenho sonhado há um tempinho já, desde que a movimentação independente brasileira passou a ter uma representatividade absurda de CENA mesmo, com bandas fortes, artistas fortes, festivais cada vez mais fortes no Brasil inteiro, de ponta a ponta, circuito integrado, diálogo de diversas variáveis entre os envolvidos locais, pensando local e agindo global, enfim, inclusive exportando e importando bandas, pessoas e ideias em intercâmbios dos mais frutíferos. Isso, que acontece com força de CENA verdadeira, desde 2015 mais ou menos, já é uma grande realidade e ganha aqui o seu programa radiofônico.

Então, a Popload Radio tem o prazer de apresentar esse novo programa, chamado exatamente CENA, que é o título de uma campanha editorial que acostumamos a fazer aqui já tem uns dois anos, meio que para chamar geral a atenção para o vigor da cena independente brasileira, com todo viés integrado.

O ano passado todo, mais do que ir aos festivais gringos, passei visitando as cenas locais, de Manaus a Santa Maria no Rio Grande do Sul, passando por Goiania, Brasilia, Coritiba e Belo Horizonte, por exemplo, para constatar in loco e mais profundamente que a cena indie brazuca pulsa geral e uníssona, de norte a sul, de leste a oeste. E o que é melhor: junto e misturada.

Do Supervão, que foi escolhido por este site como o responsável por fazer o disco do ano, além de botar para rolar uma música do EP campeão, o “TMJNT”, vamos colocar ainda para audição, no final do programa, meia hora de um show que o trio gaúcho fez no Oculto, bar de Porto Alegre que é uma espécie de Casa do Mancha local, mas no formato de um sobrado. O show aconteceu no começo de dezembro no minifestival do Mais Shows, entidade produtora indie dos agitos no Sul.

O áudio da apresentação do Supervão em POA foi captado por Marcelo Conter, professor de produção fonográfica no Rio Grande do Sul e dono do projeto A Dobra Lo-Fi, que consiste em gravar shows no Sul com um microfone só, garibar ele com equipamentos baratos em seu estúdio caseiro e reverberar tudo no Mixcloud, para o chamado desdobramento do pop underground sem fins lucrativos, que é o conceito que o Marcelo defende.

Bom, é isso. Se der, ouça esse primeiro CENA. Em sua estreia hoje à noite ou nas reprises de quarta ou quinta. Acho que vai ser divertido e importante fazê-lo.

** A Popload Radio pode ser ouvidas em aplicativos. Tem app para iPhone e para celulares do sistema Android. Pode ser ouvida por aqui mesmo, neste site, na barra principal acima ou na aba “radio”, no menu. Também é alcançada no Facebook da Popload/Popload Gig, no item “Popload Radio”, na barra à esquerda.
 E está disponível no TuneIn, a plataforma americana de streaming ao vivo, que tem milhares de rádios cadastradas.

** Amanhã contamos mais outra das novidades da Popload Radio 2018.

>>