Em ty segall:

Pitchfork Festival realiza três dias de festa indie e 20 mil pessoas por dia sem máscara em Chicago. Temos muitos vídeos

>>

Captura de Tela 2021-09-13 às 9.10.46 AM

* De sexta-feira até ontem à noite, entrando na madrugada de segunda, a movimentada Chicago foi lugar da edição 2021 do Pitchfork Festival, que enfileirou no velho Union Park quase 50 bandas e artistas desses que saem bastante no site do grupo indie mais famoso do mundo.

Phoebe Bridgers, Erykah Badu, St. Vincent, Black Midi, Animal Collective, Thundercat e Angel Olsen são alguns dos principais nomes a se apresentarem para um público médio de 20 mil pessoas/dia, nesse “lado alternativo” da cidade do Lollapalooza, do colossal Grant Park e de suas 110 mil pessoas por dia.

Captura de Tela 2021-09-13 às 9.03.05 AM

Galera no Pitchfork Festival no fim de semana. Evento indie é realizado num “parque qualquer” do centro de Chicago, o tradicional Union Park. A foto de cima é do jornal “Chicago Sun-Times” e a abaixo é do site “Brooklyn Vegan”. A foto que abre o post é de performance do guitarrista californiano Ty Segall, outra atração das boas do Pitchfork Festival 2021

Captura de Tela 2021-09-13 às 9.11.21 AM

O festival foi transmitido ao vivo pelo Youtube. Daqui do nosso lado, tivemos a oporturnidade de ver boa parte de três shows bem legais: dos ingleses quebrados do Black Midi, que levou um sofá verde ao palco, da especialíssima banda Big Thief e a bonita performance da bonita nova-iorquina Caroline Polachek, ex Chairlift.

Abaixo, um monte de vídeos de galera do Pitchfork Festival 2021. Alguns são os shows completos.

>>

Sua terça está meio besta? Então toma uma session do Ty Segall. Velha, mas e daí?

>>

Captura de Tela 2020-08-25 às 4.55.15 PM

* Em 2014 na semana que lançou seu destruidor sétimo álbum, “Manipulator”, o grande músico americano Ty Segall foi fazer um showzinho rápido de 23 minutos, oito músicas, nos estúdios da KCRW, rádio bamba de Santa Mônica, tipo Los Angeles, na Califórnia.

O disco saiu exatamente no dia 25 de agosto, então vale ainda por cima como efeméride da hora, se é que isso não rica reduntante. A KCRW subiu hoje isso no Youtube da emissora, para celebrar a data.

Vai, sacode sua terça-feira brava. Eu fiz e recomendo.


.

0:00 Feel
4:39 The Faker
8:33 Manipulator
11:03 Tall Man Skinny Lady
13:42 Don’t You Want to Know? (Sue)
16:14 Susie Thumb
18:02 The Crawler
20:11 Green Belly

Ty Segall recupera duas gravações antigas com o Cory Hanson e solta ambas no Bandcamp

>>

050620_segall2

050620_segall_slider

O imparável Ty Segall encontrou duas canções perdidas em seu arquivo e resolveu lançá-las de surpresa.

“She’s a Beam” e “Milk Bird Flyer” foram gravadas em 2015, na companhia do cantor e compositor Cory Hanson, da banda Wand, e com quem Segall fez até algumas apresentações.

As faixas foram disponibilizadas no Bandcamp dentro da campanha de valorização de artistas. A renda das vendas das canções será totalmente revertida para instituições de Los Angeles que combatem o racismo, em apoio ao movimento Black Lives Matter.

A audição pode ser feita a seguir.

>>

Ty Segall não para. Agora ele lançou um EP de covers do Harry Nilsson

>>

010420_tysegall2

O incansável Ty Segall, que ano passado soltou dois discos, agora está com um novo EP lançado.

Chamado “Segall Smeagol”, o projeto é composto por seis covers de músicas do clássico álbum “Nilsson Schmilsson”, de Harry Nilsson, lançado originalmente em 1971.

“Sempre quis fazer covers do ‘Nilsson Schmilsson’ por anos. Então, peguei a oportunidade de ficar em casa para fazer algumas versões das minhas faixas preferidas do álbum”, contou o cantor.

Em fevereiro, Ty Segall lançou um disco cheio (Fungus II) com seu novo projeto, Wasted Shirt, banda que ele toca com Brian Chippeandale, do Lightning Bolt.

O novo EP pode ser ouvido agora.

>>

Segundo disco no ano e contando… Ty Segall lança “First Tate”, seu álbum mais introspectivo da carreira

>>

090317_tysegall2

O imparável Ty Segall lançou nesta sexta-feira mais um disco de estúdio, “First Tate”, que ele prometeu ser o mais confessional e introspectivo de sua carreira.

Puxado pelos singles “Taste” e “Ice Plant”, o álbum tem 12 músicas novas e chega como sucessor dos quatro (!) discos que ele lançou ano passado e de um ao vivo, “Deforming Lobes”, que chegou às lojas no início deste ano.

“First Tate” já está nas principais plataformas de streaming, entre elas a Deezer, player oficial da Popload.

>>