Em ultraleve:

POPNOTAS CENA – Edgar vai aos games para causar, o dub lindo do Carne Doce e o Jair Naves dando todo seu empenho no novo disco

>>

* Um dos nossos artistas prediletos, na verdade um multiartista, o EDGAR, de Guarulhos, foto do hômi lá na nossa home, vai lançar o álbum “Ultraleve” em março, segundo disco da trilogia que foi iniciada em 2018 com “Ultrassom”. Desse trabalho já conhecíamos a ótima “Também Quero Diversão”, o primeiro single. Agora toma o segundo. Com um vídeo “interativo” e falando a linguagem dos games, dos anos 90, numa música que se chama “Prêmio Nobel”. Coisas de Edgar. O que significa coisa boa.

***

* Em tempos sem show, a banda goiana Carne Doce se vira bem para esticar a vida útil de seu ótimo quarto álbum, “Interior”, lançado em setembro de 2020. Teve faixa que ganhou edição de rádio, um tipo workshow sobre as letras, um disco ao vivo de show antigo (que, ok, trouxe uma só faixa de “Interior”, o primeiro single “Temporal”) e agora uma versão dub para a faixa “Caçada”.
O banho electroreggae da música tem remix assinado pelo conceituado músico, produtor e engenheiro de som norte-americano Victor Rice, mundialmente conhecido por discos como “Dub Side of the Moon”. “Caçada” é a música de “Interior” inspirada em conto de Lygia Fagundes Telles. Ficou boa demais.

***

* O excelentíssimo dândi indie Jair Naves, ex-Ludovic e de sólida carreira solo, lançou nesta sexta-feira um novo single acompanhado de um lyric vídeo para “Todo Meu Empenho”. A música já entrega pistas de seu quarto álbum, ainda sem nome, que vai ser lançado em 2021. O próximo disco de Jair terá influências pandemicas, porque o isolamento fez o músico calcar seu som em sintetizadores e baterias eletrônicas, se afastando da pegada orgânica que sempre marcou seus vários projetos. “Todo Meu Empenho”, cujo vídeo lyric está aqui embaixo, tem produção assinada pela artista visual Renata De Bonis. Um pequeno spoiler da letra: “Presta atenção nos sinais/ será que é mesmo tão reprovável/ que eu sinta o que eu sinto?”. Isto é bem Jair Naves.

***

>>

CENA – Exclusivo Popload. Em espetacular novo vídeo, rapper Edgar grita por diversão e diversidade

1 - cenatopo19

image (1)

* “Miga. Cansei de explicar que este país tá uma guerra e não uma festa, que entre um mundo e outro somos um portal…”

A Popload apresenta o vídeo (incrível) do single (ótimo) para “Também Quero Diversão”, novíssimo trabalho da algo novíssima música do Novíssimo Edgar, rapper performático artista estilista agitador e poeta do cotidiano de Guarulhos, um dos grandes nomes da CENA de hip hop brasileira.

“Também Quero Diversão”, título e refrão da música, seguida no recado da letra por “…e diversidade do gênero”, foi lançada como single no comecinho de dezembro e faz parte de “Ultraleve”, segundo disco da trilogia que começou em “2018” com “Ultrassom” e que vai sair pela Deckdisc no começo de 2021.

MIGA EDGAR 20200909 1900.00_03_14_22.Quadro060

A frase que abre este post é o cartão de visitas de Edgar para “Ultraleve”, trecho inicial da canção nova. Em “Ultrassom”, também com uma frase, ele fechou aquele período distaaaaante, um outro mundo, assim: “Vou-me embora agora, antes que as libélulas entrem em extinção…”

Para bom entendedor, alguma coisa mudou. Na vida e para Edgar.

Adoro os informes do rapper na divulgação de seus trabalhos, seu lado cronista transgressor realista do nosso dia-a-dia a partir de sua obra: “Os acontecimentos retratados nas letras desse novo álbum acontecem diariamente, como um despertador biológico que faz o mundo de hoje acordar ao descrever um violento retrato de uma sociedade que devora os sonhos de seus povos sacrificados em nome de uma modernidade autodestrutiva onde o consumo frenético, o fanatismo religioso e o lento processo de destruição do meio ambiente já estão comandando o futuro do nosso país e do restante do planeta”.

Repare. Edgar parece falar de um futuro distópico, uma ficção científica absurda inventada. Mas nada pode ser tão real como seu discurso musical. Cada linha de suas letras é de uma riqueza simples natural e absurda. E um tapa na cara. Na cara de quem tem que ser.

“Toco um funk bem altoooo!”

O vídeo, dirigido pelo próprio Edgar e Tulio Cipó tem vários recados, frutos da revolta do rapper com tudo o que vive a volta, mas centra fogo na igualdade de gênero e de uma sociedade mais tolerante. Edgar utópico? Talvez não. Não por ele.

É lindo, criativo, cenográfico, tem as minas, os manos e as monas, a beleza e o perrengue visual da periferia, a violência, twerking, tem estilo, tem tudo. A equipe trilionária que faz os projetos visuais da Billie Eilish vai se roer de inveja com “Também Quero Diversão”.

Vídeo do ano, música do ano, quando a gente achou que este 2020 maldito já tinha acabado.

Não para Edgar!!!

>>