Em vaccines:

Erramos: música nova do Vaccines é #chatinha

>>

Screen Shot 2015-04-01 at 10.23.30

* Erramos da Popload. Música do Vaccines, a nova “Dream Lover”, tratada aqui como dona de um riff potente e “ótima”, é chata na real, hahaha. Principalmente se ouvida “dentro” de um vídeo como este lançado hoje, um “pastiche dos filmes de ficção dos anos 80”, que até é mesmo um pastiche dos filmes de ficção dos anos 80. Mas e daí?

“Dream Lover” soou boa ontem, quando exibida pela primeira vez na Radio One inglesa, naquele ímpeto radiofônico de DJ animado. Mas ela não resiste a duas ouvidas. Parece música do Muse em fase ruim ou Oasis desinteressado e querendo acabar, apenas como exemplos. Não no estilo dos grupos citados, mas na insuportabilidade da audição.

“Dream Lover” está no novo álbum “English Graffiti”, que vem à luz no fim de maio e marca a volta ao grupo ao estúdio depois de três anos. O single anterior, “Handsome”, desculpe o aproveitamento da situação, até que é… simpático. Mas tanto essa “Dream Lover” quanto “Handsome” tiram o frescor do Vaccines do primeiro dia, de boas ideias musicais e urgência sadia que são típicas de bons grupos indies britânicos.

Sobre o vídeo, só gostamos por aqui de uma citação da “Vice” gringa, que o mostrou em première hoje: “Parece ‘Interestellar’ dirigido por John Carpenter”. Hehe.

De todo modo, Justin, pelos bons tempos juntos que passamos, aquele show em Birmingham e tals, vamos mostrar a “boa ideia” em vídeo de “Dream Lover”. Apesar do mau humor, ainda gostamos de Vaccines linha “Post Break-up Sex”.

>>

Vaccines reinventado na mão de um Mercury Rev

>>

200215_vaccines

O sempre bom Vaccines vai lançar em breve “English Graffiti”, primeiro álbum deles em três anos, sucessor de “Come of Age”, terceiro deles de estúdio.

O primeiro single do disco é “Handsome”, que além de um vídeo esquisito agora ganhou um remix inusitado do grande Dave Fridmann, ex-Mercury Rev e hoje produtor dos “difíceis” MGMT e Flaming Lips.

200215_dave

O produtor e músico pegou a canção original e – como ele mesmo disse – reinventou toda a parada com eletronices. Mas ficou bem bom, como pode ser conferido abaixo.

>>

Justin Young, líder do Vaccines, vira DJ em festas em SP agora em agosto. Uma fechada, outra aberta

>>

(((***atualizado 17h***)))

* A notícia está quase toda no título. O vocalista e ocasional guitarrista da banda inglesa Vaccines, o rapaz Justin Young, vem a São Paulo no dia 23 de agosto próximo, um sábado à tarde, para ser o DJ principal em festa a ser realizada na Escola São Paulo. O “chamariz” britânico serve como atração de abertura do curso “Show Businnes: um panorama do entretenimento ao vivo”.

A Escola São Paulo, que ministra cursos para a chamada “economia criativa”, fica na rua Augusta, no lado Jardins.

A festa será para 150 convidados. A cantora Patricia Marx também irá fazer DJ set na festa.

No mesmo sábado, mais tarde, Young toca no Beco 203, também na rua Augusta, mas do lado mais famoso da rua, o trash, perto do Centro. Ele é atração da festa Só o Beco Salva!.

Screen Shot 2014-08-12 at 13.00.25

O Vaccines anda com suas atividades em suspenso, sem data para voltar com álbum novo. Correu na Inglaterra até a notícia que a banda havia acabado. O último disco do grupo é de 2012, “Come of Age”, que não deu tanta repercussão quanto o belo álbum de estreia da banda, do ano anterior. Justin Young disse no final do ano passado que ainda não visualiza um álbum novo para o Vaccines e que ele só irá nascer se for melhor que os dois anteriores.

Boa pergunta para ele, entre um som e outro na discotecagem aqui em SP, é se agora ele já enxerga o terceiro Vaccines.

>>

Homens sofrem na mão da mulherada má, conclui a música indie atual

>>

* Segundo estudos profundos, o momento não anda bom para os rapazes na música independente. Pelo menos é o que mostra três vídeos recém-lançados, todos já vistos aqui na Popload. Nesta semana o Vaccines botou o coitado do baixista low-profile para ir atrás de uma garota, que aparentemente é a fim de outro cara e não está nem aí para o garoto. O resto da banda encheu o cara de vários conselhos diferentes e o final da história não foi exatamente feliz. Tipo a do Arctic Monkeys, com o pobre do Alex drinking n’ texting (quem nunca?) para a garota, que nunca responde. Por causa disso (e da bebida), ele vai vendo “fantasmas” e chega a ir à casa dela, mas erra a casa. Terror. Daí tem as bonecas da banda californiana Haim, as irmãs, que têm a manha de fazer um vídeo em que cada uma dá um pé na bunda do respectivo e fazem os caras chorar. Revanche?

>>

Os conselhos amorosos do Vaccines

>>

* Toda vez que estou ouvindo uma rádio inglesa no último mês e começa essa “Melody Calling” (que aliás está tocando absurdamente por lá), eu levo alguns segundos mentais para perceber que é a música “nova” do Vaccines. Porque não parece com o Vaccines. Ok, tem uma guitarrinha indie saliente ali no meio, mas é mellow demais. Não que isso seja demérito, veja bem. Mas o “caso” já foi falado aqui em outro post, então vamos pular essa parte.

De todo modo, acabaram de lançar o vídeo para a canção, via Vevo, em que a banda tenta dar conselhos amorosos para o baixista Arni Arnason, o mais discreto do grupo. O cara quer chegar numa garota, mas não tem o que conversar com ela, basicamente. E chega. Sem nada a dizer. E nem se dá tão mal assim, aparentemente. Ou dá.

Veja o vídeo.

>>