Em wannabe jalva:

CENA – Com o Wannabe Jalva inevitavelmente tombado, Puperi movimenta Porto Alegre com o Tagua Tagua

>>

1 - cenatopo19

felipe

* Felipe Puperi construiu seu nome como vocalista de uma das principais bandas indie da cena recente de Porto Alegre, abriu shows de Jack White e Pearl Jam, percorreu o mundo como produtor e desde o ano passado resolveu apostar em um projeto só dele, o Tagua Tagua. Agora, em 2018, o músico, do atualmente adormecido Wannabe Jalva, se prepara para lançar dois singles seus, um deles hoje, com exclusividade pela Popload: o gingado e abrasileirado “Te Vi”.

Essa música, que chega também em vídeo, é o pontapé de outro material maior e mais encorpado que deve ganhar força no segundo semestre, além de ser uma continuação de seu EP chamado “Tombamento Inevitável”, divulgado no ano passado. Com o Tagua Tagua, Felipe vem mostrando aos poucos as possibilidades de explorar um projeto solo que, segundo ele, ganha ainda mais força por contar com diversas participações e convidados.

Suas primeiras apresentações ao vivo estavam focadas em trilhas e samplers tocados pelo músico e complementados pelas guitarras de João Augusto, também do Wannabe Jalva, e bateria e baixo de Leo Mattos e Rafael Findans. Com a produção dos dois novos singles e a preparação para alguns shows com o novo repertório, o Tagua Tagua ganha ainda mais elementos e integrantes.

31318259_162446221091930_219335905268203520_o

O lançamento de “Te Vi” prepara Felipe e seu projeto para um novo momento, focado em circular e tocar ao vivo, por isso ele conta que um naipe de sopros e percussão devem entrar em seu novo formato de show, o deixando mais livre para viver o palco e a platéia.

“Te Vi”, segundo Felipe, serve como uma ponte entre seu primeiro EP e um passo maior, um momento de transição. Ele comenta que ter as rédias do projeto em suas mãos, mas estar ao lado de amigos e outros músicos colaborando enriquece a experiência e as possibilidades de criação do que o Tagua Tagua pode mostrar em um próximo disco.

Musicalmente, a faixa segue a levada do quase que recém-lançado “Tombamento Inevitável”, explorando sons mais brasileiros, grooves e percussão, tudo isso com uma pegada bem acabada e sofisticada. Com essas muitas camadas, Tagua Tagua traz um pouco de cada experiência que teve em suas bandas e projetos anteriores, mas deixando uma assinatura bem visível na produção, seja nos instrumentais perfeccionistas ou na voz bem características – algo totalmente dele.

O lyric vídeo do single pode ser visto e ouvido logo abaixo e ainda ganha show de lançamento em Porto Alegre, marcado para amanhã (sábado, 28) no Agulha. A noite vai contar com as participações especiais de Wannabe Jalva, Dingo Bells e Bernard, da banda portoalegrense NewsAtTheNewsPaper. Mais informações aqui.

>>

CENA, parte 1: Dom La Nena, Wannabe Jalva, Fingerfingerrr, francisco el hombre, tudo ao vivo

>>

cena

IMG_0845

* Festival, session, na praça, na casa, no casarão, escola, no topo do prédio, São Paulo, Goiânia, Rio de Janeiro, gaúchos, mineiros, paulistas, cariocas. Nos últimos dias, confira nosso recorte da movimentação da cena independente brasileira onde tinha uma tomada para ligar instrumentos. Parte 1.

* Dom La Nena – A violoncelista gaúcha (foto acima) de 26 anos que já tocou mais na Europa do que os Titãs no Brasil (exageriiiiiinho) se apresentou em São Paulo, na sexta-feira passada. E realmente foi uma apresentação em São Paulo. Ela, que não tocava no país havia dois anos e seu último show havia sido na China, foi destaque da programação do Mês da Cultura Independente. Delicada, brincalhona, ela grava sons em loopings e às vezes parece uma banda de quatro, cinco músicos. Canta em inglês, castelhano, francês e ATÉ português. Olha o visual. Olha a fofurice.

* Wannabe Jalva – A banda gaúcha, que já saiu no “New York Times” e teve música tocada na distinta rádio KCRW, de Los Angeles, andou se apresentando no Rio de Janeiro, no final de semana. Os shows do Rio, que foi do La Esquina à Perestroika, serviram de lançamento de “Mareá”, a primeira música em português do grupo. Confira abaixo essa “Mareá”, em vídeo gravad por uma Ribeiro carioca, a Débora, no Perestroika, dentro do evento d’O Evento.

* Fingerfingerrr – Duo paulistano garagem guitarra-bateria, que acabou de lançar o disco de estreia “MAR”, conseguindo reunir no mesmo projeto a cantora Tiê e o produtor Mario Caldato Jr. A dupla se apresentou no último sábado na Casa do Mancha, com participações especiais. Abaixo, veja a transformação que ficou com a boa e doida “Qual o Seu Nome”, que teve a adição do Dr. Herman (da banda Mel Azul) no moog e o Di Martins, do Da Vala & O Núcleo Sujo no vocal. Gravado com uma GoPro pregada no teto do quarto da Casa do Mancha.

* francisco, el hombre – A banda brasileira com mexicanos na parada, que vai do indie à salsa mas não só, acabou de lançar seu disco de estreia, “SOLTASBRUXA”. Numa audição do álbum realizada alguns dias atrás no estúdio Nimbus, em São Paulo, eles gravaram para a Popload uma performance para a música “Primavera”, ótima. Esta aqui abaixo:

>>

MECA Festival: o teaser e o Aldo The Band confirmado

>>

* O primeiro festival brasileiro a acontecer em 2015, o ótimo MECA Festival gaúcho, que tem braços em São Paulo e Rio, divulga hoje um teaser da turma gringa que estrela o evento neste ano.

A diva indie La Roux, o duo Aluna George, o quinteto Citizens! e o trio eletrônico Years&Years são as atrações internacionais do MECA 2015, que acontece no hotel-fazenda de Maquiné (Rio Grande do Sul), no próximo dia 17, no dia seguinte na Estação Leopoldina, no Rio, e depois dia 24, no Hangar 001 (Campo de Marte), em São Paulo.

ALDO by JOSÉ DE HOLANDA-0160(1)

A boa esquadra brasileira tem as seguintes atrações nacionais confirmadas:

Maquiné: Eric Endres e Wannabe Jalva
Rio de Janeiro: Pearl Negras, Glass n´Glue e Mahmundi
São Paulo: Aldo the Band (foto acima), Wannabe Jalva e Glass n´Glue

Eric Endres é um verdadeiro guitar hero brasileiro. Tem 17 anos. O Wannabe Jalva, hoje, é a mais americana das bandas brasileiras. Carreira americana, quero dizer. O Pearls Negras é um impressionante trio de hip hop do Morro do Vidigal, no Rio, três garotas novinhas mais conhecidas na Inglaterra que em São Paulo, por exemplo. O Glass n’Glue é um talentoso grupo indie de gente bonita também do Rio. Outra atração carioca é o Mahmundi, bem interessante projeto electropop de Marcela Vale. E agora se junta à turma os caras do Aldo, prediletos da casa, uma das melhores bandas indie-eletrônicas do Brasil, ao vivo ou em disco. Aliás, o segundo disco do Aldo deve sair em março, então algumas músicas novas podem aparecer no show de SP, pelo MECA.

O teaser do festival ficou assim:

** Fotos do Aldo do post e da home da Popload são de José de Holanda.

*** Info de ingressos para o show de São Paulo, aqui.
>>

Wannabe Jalva libera audição de novo EP e começa turnê americana no Brooklyn semana que vem

>>

091014_wannabe2

O grupo indie gaúcho Wannabe Jalva liberou hoje a íntegra de seu novo EP, “Collecture”, que sai semana que vem. O lançamento foi feito “só” pelo site americano Entertainment Weekly, pensa. Isso porque algumas faixas anteriores haviam sido lançadas pelo New York Times e pela rádio indie KCRW. Os caras não são fáceis. A EW descreveu o registro algo como “Run through with heavy, Jodorowsky-esque mysticism, the album’s a straight up trip”.

Quarteto formado Felipe Puperi (voz e guitarra), Rafael Rocha (voz, guitarra e baixo), Tiago Abrahao (guitarra e baixo) e Fernando Paulista (bateria e percussão), o Wannabe Jalva começa semana que vem sua primeira turnê pelos Estados Unidos, em uma conexão Brooklyn-NYC de cinco shows. Em seguida, tocam Boston, Chicago, Kansas City, São Francisco e Los Angeles.

“Collecture”, o EP, é lindo. Dá para ouvir tudo abaixo, com as datas da turnê detalhadas.

091014_wannabetour

>>

Wannabe Jalva, de Porto Alegre, continua o processo de conquista da América. Agora usando gaúchas nuas

>>

240914_wannabe

A ótima banda indie gaúcha Wannabe Jalva segue dando o que falar aqui e na gringa. Quarteto gaúcho formado por Felipe Puperi (voz e guitarra), Rafael Rocha (voz, guitarra e baixo), Tiago Abrahao (guitarra e baixo) e Fernando Paulista (bateria e percussão), o grupo embarca em breve para sua primeira turnê nos Estados Unidos. Isso depois de ter dividido o palco com o Vampire Weekend, aberto um show do Pearl Jam “em casa” e ser atração de uma Popload Session. Os caras não são fracos.

Eles começam dia 20 de outubro uma série de cinco shows na conexão Brooklyn-NYC e ainda vão se apresentar em outras cidades como Boston e Los Angeles. Tudo isso para divulgar o novo EP da banda, “Collecture”, previsto para sair dia 15 do mês que vem.

Dois singles deste EP já foram lançados: “Mainline” ganhou premiere no site do “New York Times” e “Miracle” apareceu primeiro na famosa rádio indie KCRW, de Los Angeles.

“Miracle”, que é toda suingada e tem ares de psicodelia, ganhou um vídeo NSFW lançado no blog Stereogum, que mostra o cotidiano de uma stripper, um idoso com problemas de alcoolismo e uma gangue formada por quatro rapazes. Seus destinos em determinado momento se cruzam.

* Tour nos EUA – datas
20/10 Brooklyn, NY @ Brooklyn Bowl
23/10 Brooklyn, NY @ Passenger Bar
25/10 New York, NY @ Arlene’s Grocery
26/10 Brooklyn, NY @ Trash Bar
28/10 New York, NY @ Pianos
29/10 Boston, MA @ Church
1/11 Chicago, IL @ Elbo Room
3/11 Kansas City, MO @ Riot Room
5/11 San Francisco, CA @ Make Out Room
7/11 Los Angeles, CA (local a ser anunciado)

>>