Em Warpaint:

Uma noite qualquer com o Jools Holland. Estrelando Wilco, Warpaint, MØ e Regina Spektor

>>

261016_wilco2

Tradicional programa da BBC que presta serviços relevantes para a música mundial, o Later With… Jools Holland está daquele jeito em seu novo episódio, que foi ao ar em rede nacional na noite de ontem.

Os convidados de Jools foram nada menos que os orgulhos indies Wilco, Warpaint, MØ e Regina Spektor. O nosso Wilco, de saudade já insuperável, foi ao programa mostrar canções de seu discão “Schmilco”, lançado mês passado, e outras mais antigas, tipo a que foi ao ar, “Random Name Generator”, de “Star Wars” (2015).

261016_warpaint

O Warpaint também está com disco novo na praça, chamado “Heads Up”, o terceiro delas, lançado no fim de setembro. Já Regina Spektor, fofura master, divulga seu primeiro trabalho em quatro anos. No caso, o álbum “Remember Us To Life”. Por fim, MØ mostrou o single “Final Song”, lançado no primeiro semestre, e que deve aparecer em um novo álbum da dinamarquesa.

Na sexta, novos vídeos das apresentações devem pintar em um programa bônus.

>>

Popload no Pitchfork Festival Paris. Harmonizando shows com vinho branco e ostras

>>

* Popload em Paris, como diria a vinheta abaixo.

POPLOADEMPARIS1

* Já dei este título há uns anos, vou logo avisando. E pelo mesmo motivo: o Pitchfork Festival Paris, um dos dois festivais indies mais cool do planeta. A minha modéstia impede de eu falar qual é o outro.

Indie-indie, indie-eletrônico, eletrônico-hip hop. O Pitchfork Festival francês, que começa hoje pequeno e em clubes para bombar a partir de quinta-feira, é o lado mais vanguarda (e dance) do seu original, o americano, de Chicago. Este aqui é realizado no Grande Halle de la Villette, um centro cultural gigantesco ao norte da cidade, no bairro 19, tipo um armazenzão que já foi um matadouro. Hoje recebe, o Pitchfork Festival sabor França em dois palcos, alguns shows especiais durante o ano, feiras de arte e cinema open-air.

Pitchfork-Paris-Venue-Grande-Halle-de-la-Villette-The-Owl-Mag

O festival deste ano vai apresentar, entre outras coisas, o novo show da guerrilheira MIA, tem o esperado concerto novo do Nick Murphy (que até pouco tempo era conhecido como o cultuado Chet Faker), o novo-morrissey Porches (foto abaixo), o maravilhoso e punk Parquet Courts, os finos Moderat, Todd Terje, Mount Kimbie e Explosions in the Sky, Warpaint, DJ Shadow, Bat for Lashes, Floating Points, Sunns, Whitney e outra galera.

Como é minha primeira vez “in loco” no festival, vou conferir se vendem mesmo, na área de alimentação, de quiche lorraine a ostras frescas. Sobre ter bares vendendo exclusivamente vinhos, vermelho, branco ou rosé, isso é tradicional em qualquer festival francês decente.

Dada a característica do festival, a cidade que o abriga, o histórico do Pitchfork americano importado e o clima desta época do ano (outono, entre 10 e 12 graus no fim de tarde/noite), espera-se uma quantidade grande de hipsters de chapéu e roupas de brechó. Nada de indie de bermuda e camiseta de banda, parece. A ver.

Porches- Hour - Photo Credit Jessica Lehrman- 72dpi 2

** A novidade é que, além da cobertura Popload do Pitchfork Festival Paris, vamos transmitir aqui no site uns shows AO VIVO. Lide com isso.

*** Os planos amanhã, quarta, é dar um pulo em Strasbourg, na Ausácia, para ver o show do Parquet Courts, no La Laiterie. Falaremos sobre, depois.

**** A Popload viaja a Europa a convite da companhia aérea Air France.

>>

Warpaint nas mãos de um beastie boy. Ouça a versão remixada de “New Song”, feita pelo Mike D

>>

120315_warpaint1

Mês passado, as meninas do Warpaint voltaram com seu terceiro álbum de estúdio. “Heads Up” é o primeiro disco do grupo de Los Angeles em dois anos e aparece como sucessor do belo disco homônimo, que bombou a banda de vez de 2014 para cá. As meninas até gravaram separadamente, com as sessions acontecendo de forma individual ou em duplas.

O single que puxa os trabalhos do álbum, chamado “New Song”, ganhou uma releitura de ninguém menos que Mike D, um dos integrantes do lendário Beastie Boys, que botou batidas eletrônicas na canção, mas a deixou cadenciada e desacelerada, cheia de samples.

Mike D retornou a carreira com o gás, após o triste fim dos Beastie Boys e o tempo de luto, da banda e do amigo beastie, o Adam Yauch (que morreu de câncer, em 2012). O beastie boy produziu e participou e é mencionado em uma música do recentíssimo novo álbum do excelente duo punk Slaves, “Take Control”.

O resultado da parceria Mike D e Warpaint pode ser conferido abaixo.

171016_miked

>>

Heads Up! Ouça a íntegra do novo disco das garotas do Warpaint

>>

010816_warpaint_slider

Chegou ao mercado no dia de hoje o aguardado terceiro disco das meninas do Warpaint. “Heads Up” é o primeiro álbum do grupo em dois anos e pinta como sucessor do belo disco homônimo, que bombou a banda de vez de 2014 para cá.

Este novo álbum do quarteto dream-pop de Los Angeles traz algumas novidades em nível de banda. Pela primeira vez, as meninas gravaram separadamente. As sessions aconteceram de forma individual ou em duplas.

Entre as influências sonoras estão listados nomes como Björk, Kendrick Lamar, Janet Jackson e OutKast. No total, são 11 faixas inéditas, puxadas pelos bons singles “New Song” e “Whiteout”.

“Heads Up” pode ser ouvido na íntegra, abaixo, em cortesia do Spotify.

>>

Cheias de novidades, meninas do Warpaint fazem session na KEXP e divulgam single novo

>>

120315_warpaint2

As meninas do Warpaint se preparam para lançar na próxima sexta-feira seu esperado terceiro álbum de estúdio. “Heads Up” sairá pelo selo cool da Rough Trade e tem a missão de manter o nível elevado do disco antecessor, que carregava o nome da banda no título e foi um dos melhores de 2014.

O novo álbum do quarteto dream-pop de Los Angeles traz algumas novidades. Pela primeira vez, as meninas gravaram separadamente. As sessions aconteceram de forma individual ou em duplas. Entre as influências sonoras estão listados nomes como Björk, Kendrick Lamar, Janet Jackson e OutKast. No total, serão 11 canções inéditas, e agora foi divulgada a segunda.

Depois de “New Song”, as meninas divulgaram “Whiteout”, que bebe no DNA dream-pop das meninas. Elas, aliás, fizeram session recente na bacanuda estação de rádio KEXP, de Seattle, em vídeo que pode ser conferido abaixo, junto com o single novo.

>>