Em wish you were here:

Miley Cyrus tocando Pink Floyd na TV americana. E tudo fazendo sentido.

>>

* Foi “Wish You Were Here”, ainda por cima. Tudo bem que essa música ficaria boa até se eu cantasse. Mas ainda assim. E rolou no sábado passado no “Saturday Night Live” feito de casa. Brad Pitt introduziu a performance da moça no programa, que vem envelhecendo muito bem. Tem uns dois anos ela gravou até com os Flaming Lips.

myleysnl

O figurinha carimbada Andrew Watt, guitarrista e produtor, segurou a versão floydiana no instrumento que lhe deu fama. Ele testou positivo para o covid-19 em março e passou mals bocados com o vírus até há pouco tempo. Parece melhor.

Embora Brad Pitt estava sendo o host do programa, de casa, este foi o primeiro “SNL” desde 1984 sem um apresentador ao vivo em Nova York creditado, sem monólogos, sem “Boa Noite” de um condutor estrelado no fim do programa.

Pitt, que participou de Los Angeles de um quadro zoando sério o Trump, trocou a fala inicial do programa, que sempre é a clássica “Live from New York, it’s Saturday Night!”, para situar o “SNL” em tempos de pandemia. Ele disse: “Live, kind of, from all across America, it’s Saturday Night”

O ator Adam Sandler cantou um número musical sobre ficar trancado em casa. Rob Schneider estava com ele. E o Paul Rudd apareceu fazendo um Facetime.

A parte musical do programa, essa de Cyrus, não foi anunciada na abertura. E, diferente do costumeiro, só uma canção, esta boa cover de Pink Floyd mesmo.

>>