Em xx:

XX comanda o Popload Festival em SP. Yuck completa o palco Desperados

>>

* Demorou uma eternidade para chegar, mas… é amanhã! o/
E quem viu a transmissão ao vivo do show carioca do XX, ontem, sabe bem o que esperar desse Popload Festival, uma versão “encorpada” do Popload Gig. Com dois palcos, o festival conta com três atrações internacionais e duas nacionais, além de “live visuals” do artista multimídia Muti Randolph.
No palco DESPERADOS, o principal, teremos a banda inglesa YUCK e, claro, o trio headliner The xx. Com um “mood” mais alternativo e focado na cena indie.

Bebida das festas cool, Desperados combina com quem quer curtir a noite, desde o esquenta até o after. Aliás, os vídeos da campanha deste ano têm trilha bem apropriada: “Go Right Ahead”, do The Hives.

Quem chegar ao Popload Festival pode ser recepcionado com Desperados, além de cruzar uma cortina de névoa entre os nossos palcos. Fora isso terá o Lounge Desperados, que terá um ambiente com um visual urbano, para sentar e apreciar seu drink.

Uma das atrações mais desejadas pelo público de festivais no mundo, o XX vem pela primeira vez ao Brasil. O grupo lotou o show carioca desta quinta, em uma apresentação impecável e emocionante de 1h15 min. Já o YUCK, certamente a banda mais anos 90 dos anos 00, a mais americana das inglesas, vem ao Brasil em outra fase: com nova formação (sem o guitarrista e vocalista Blumberg) e com elogiado novo disco, o ótimo “Glow & Behold”. Imperdível!

Acima, a banda inglesa Yuck, que toca no palco Desperados amanhã às 21h30. Abaixo, o XX, atração principal, que se apresenta às 23h

** O Popload Festival acontece no sábado, dia 26, no HSBC Brasil. Compre seu ingresso aqui.

** Este post é uma ação da bebida Desperados para a Popload. A marca é um dos patrocinadores do Popload Festival

>>

A um mês de tocar em SP, banda The XX faz "treino" em casas grandes nos EUA

>>

A um mês de tocar em SP, banda XX faz “treino” em casas grandes nos EUA

* A cultuada banda inglesa XX anda treinando firme para o “show do ano” que fará no Brasil no final do mês que vem, no HSBC Brasil, dentro do Popload Festival, exatamente daqui a um mês, dia 26/10, cercada de outras atrações que serão divulgadas até semana que vem.

O trio britânico de som distinto, único, peculiar no pop mundial, que inicia os trabalhos brasileiros no Rio de Janeiro dia 24/10 tocou terça-feira passada no enorme Radio City Music Hall, em Nova York, com ingressos esgotados.

Hoje à noite, o XX dá sequência à série de shows que percorre pelos EUA em lugares robustos. O trio faz performance de som e luz no grande Aragon Ballroom, em Chicago. Domingo, veja bem, já esgotaram 18 mil entradas para a apresentação no Hollywood Bowl, em Los Angeles, em concerto que terá abertura do Chromatics.

Em vídeo de galera, o show do XX em Nova York anteontem pode ser contado assim:

* O setlist do Radio City Music Hall:
Try
Heart Skipped A Beat
Crystalised
Reunion
Sunset
Missing
Fiction
Night Time
Shelter
VCR
Islands
Chained
Infinity
Encore:
Intro
Angels

* O XX toca em outubro dentro do Popload Festival no HSBC Brasil, evento que nasceu dentro do Popload Gig, pocket-festival que já tem shows marcados inclusive em 2014.
Agora, em 2013, temos as seguintes apresentações confirmadas:
* Tame Impala, 16/10, Cine Joia, abertura Boogarins Psychedelic DJ-Set – INGRESSOS ESGOTADOS
* Devendra Banhart, 13/11, Cine Joia – Ingressos vendendo muito rápido
* Solange Knowles, 21/11, Cine Joia

** Mais um show para este ano ainda pode ser anunciado. Shhhhh!

>>

Austra fazendo The XX. E ficou lindo!

>>

Espécie de electroopera dark-wave, o angelical grupo canadense Austra botou no mercado, mês passado, seu bom disco novo “Olympia”. O grupo liderado pela loirinha Katie Stelanis, atualmente em turnê pelos Estados Unidos, vem mostrando seu som com certas batidinhas dance de vanguarda, puxadas por um jogo de sintetizadores bem legal.

A banda (a Katie, no caso) fez uma versão deliciosa de “Fiction”, do cultuado grupo inglês The XX, para o site i-D. E bem que a vibe das duas bandas são meio parecidas. O resultado ficou assim.

* O trio britânico XX é atração de luxo do Popload Festival, evento que é espécie de um Popload Gig turbinado, dia 26 de outubro no HSBC Brasil, em São Paulo. Se eu fosse você, corria logo para garantir seu ingresso, porque…

Começa hoje, com 127 bandas, o emergente Sasquatch, um festival "monstruoso" e de visual absurdo

>>

* Popload em Seattle, indo para Quincy, WA

* Mais sobre o Sasquatch, festival que começa logo mais no espetacular Gorge Amphitheatre, um desfiladeiro entrecortado pelo rio Columbia, e só termina na segunda-feira à noite, por causa do feriadão americano.

Escrevi um textão hoje que foi publicado na Ilustrada, da Folha de S.Paulo, e recoloco ele aqui, na íntegra, aproveitando a não-limitação de espaço que temos aqui na internet.

A parada desse festival é a seguinte:

* Alternativa para os alternativos, começa nesta sexta-feira às 4 da tarde (8 da noite no Brasil), em Quincy, no Estado de Washington, no extremo noroeste dos EUA, o Sasquatch Festival, um dos eventos musicais que mais cresce em território americano, hoje em dia o país dos festivais. Até 2000, quase não tinha nenhum. Só experimentos que ficaram pelo caminho e sem regularidade, tipo Lollapalooza, Woodstock e outros, não botando nesta conta a Warped Tour. Festival gigante, sempre foi, coisa de inglês.

Com um visual mais bonito que o do Coachella, uma escalação mais bem selecionada (do ponto de vista independente) que o Lollapalooza de Chicago, o Sasquatch Festival acontece até segunda-feira próxima, com quatro dias, quatro palcos e 127 atrações invadindo o feriado do Memorial Day, dedicado aos combatentes de guerra americanos.

Conhecido como o festival ianque mais “paz e amor” e de “boas vibrações” (isso desde bem antes de a maconha ser legalizada para uso recreativo no Estado), o Sasquatch acontece numa região que dista perto de três horas de carro de Seattle e um pouco mais que isso de Portland (Oregon), duas das cidades indies mais vivas dos EUA.

As bandas tocam na cercania paradisíaca onde fica o Gorge Amphitheatre, área para eventos que tem como cenário o belo vale do rio Columbia, com seus desfiladeiros e gramados. The Who e David Bowie já se apresentaram no lugar. O Lollapalooza, quando era itinerante nos anos 90, passou por lá. E o Pearl Jam já lançou um disco ao vivo gravado no Gorge Amphitheatre.
O Sasquatch começou em 2002 com um dia de duração e um elenco de atrações que não ia muito além de Jack Johnson e Ben Harper e um par de outros nomes pequenos.

Sasquatch, o nome, vem da lenda local, é uma criatura selvagem que habita as florestas frias e soturnas de árvores altas desta parte dos EUA e até o Canadá. É tipo um macaco gigante, que vira e mexe é “visto”, caçado, sai nos jornais depoimentos. Pessoas juram que já encontraram um Sasquatch, mas nunca conseguiram capturá-lo. No Brasil, é conhecido como Pé-Grande. Dizem que ele tem parentesco com o “Abominável Homem das Neves” do Tibet. Expedições já saíram à caça do homem-macaco. Mas sempre voltaram de mãos vazias.

O Sasquatch Festival tem cinco palcos, todos com referências à “fera”: Sasquatch, Bigfoot, El Chupacabra, Yeti e Cthulhu.

Em fevereiro deste ano, uma semana depois de anunciar sua centenária lista de bandas, o festival esgotou seus cerca de 35 mil ingressos (tamanho indie perto dos 80 mil/dia do Coachella) em pouco mais de meia hora.
As atrações 2013, carregada de rock mas que também vai do eletrônico fino ao hip hop desbocado, estão encabeçadas por bandas que são consideradas “médias” em lista de outros grandes festivais americanos, tipo as locais Postal Service e Macklemore & Ryan Lewis (dupla cada vez mais gigante na cena hip hop mundial), o indie-afro nova-iorquino do Vampire Weekend, experimentalismo islandês do Sigur Rós e o folk britânico do Mumford & Sons.

Mas é no recheio que o Sasquatch brilha. O Sasquatch é um dos poucos festivais em que as pessoas olham os headliners e decidem se vão ou não. Eles vão pelas bandas de meio de lista para baixo. É característica do festival.

O delicado grupo The XX, os veteranos Built to Spill e Elvis Costello, mais Tame Impala, Azealia Banks, Arctic Monkeys com músicas novas, Andrew Bird, The Lumineers, Edward Sharpe, Divine Fits, Devendra Banhart e Father John Misty estão entre as muitas atrações deste ano.

E a gente vai contar um pouco aqui na Popload como está sendo e como foi o Sasquatch 2013.

>>

As intenções do Blur e a lista das melhores músicas dos últimos 10 anos

>>

* A banda inglesa Blur saiu a campo (Facebook e Twitter) pedindo votos para música sua que concorre a, atenção, “melhor música dos últimos dez anos”. Parece mais uma listinha quaquá dos ingleses, e é, mas essa é bacana por alguns motivos. Entre as várias comemorações de 10 anos da importante BBC Radio 6 Music, que foi ao ar pela primeira vez em 11 de março de 2002 e já tocou neste tempo cerca de 1 milhão de músicas, a emissora resolveu fazer a enquete das músicas mais relevantes de seu período de vida.

Para você ter uma ideia do quanto os britânicos levam esse tipo de coisa a sério, uma banda do tamanho do Blur saiu às redes sociais conclamando seus fãs a votarem.

As canções que entraram no “Top 100” já pré-selecionado pelos principais jornalistas musicais da Inglaterra, seja jornal, rádio e revista, fora músicos e outras figuras selecionadas, tiveram como critério básico ter sido compostas entre março de 2002 e o final de 2012.

Se você quiser entrar na votação, vá até o site do BBC 6 Music e escolha. Meu voto já está lá. E não foi na música do Blur. Sorry, Damon.

Dá para você ver também quem o júri votou.

A emissora também prepararou uma página com um playlist de Youtube das 100 músicas. Dá para ouvi-las na sequência.

Eis algumas das 100 melhores músicas dos últimos dez anos. E aí, eu pergunto.

>>