Em xx:

A Solange e o XX

>>

* Em dezembro, em Nova York, tentei ir ao Bowery Ballroom ver o show da Solange Knowles, atriz e modelo içada agora à condição de nova musa do R&B americano, mesmo sem ingresso (o show estava esgotado há tempos, parece). Para a maioria das vezes, com um pouco de sorte, rola descolar um ticket na hora no Ballroom para um concerto bombado. Morrer com uma grana de cambista na saída do metrô, comprar de alguém cujo amigo desistiu e tals. Depois de meia hora flutuando sem sucesso pela porta do clube, um segurança chegou a mim e disse: “Hoje esquece”.

Na última quarta-feira, Londres recebeu o primeiro show da Solange Knowles como “cantora bombada” na capital inglesa.

Reconhece o sobrenome? Solange é irmã da musa-suprema-salve-salve Beyoncé. Família abençoada pela genética, ao que tudo indica, gerando meninas com estrutura para manter quadris para toda obra e o dom de fazer música pop boa. Para ajudar, a garota é, ainda por cima, também cunhada do mega-rapper Jay-Z. Buscando evitar sombras familiares, miss Knowles, não aquela outra, quer ser chamada de apenas “Solange”.

Mas voltemos à noite de quarta.

Solange se apresentou no hypadíssimo XOYO, em Shoreditch, o Brooklyn londrino. O XOYO sempre traz uma bela lista de shows e DJs para o seu calendário anual, só nome #treta da nova geração ou da velha querendo pagar de “descolex”.

No show, além do desempenho obrigatório de “Losing You”, que trouxe a donzela R&B para a mídia e tudo mais, Solange achou de desencavar para os ingleses uma cover de Nicole Wray, outra cantora de R&B, mais caída para o hip hop, que deu certa bombada no final dos 90 e atingiu um certo ar cult. Para o grau “cult” ir às alturas ainda mais, Solange chamou Oliver Sim, metade da voz do XX, para fazer o duo em “Make It Hot”, o hit de Nicole. A voz masculina do XX, mais ou menos, encarnou uma Missy Elliott rápida no cover.

Romy XX, que estava na plateia, fez questão de deixar de mencionar o assunto na fanpage da banda inglesa, toda orgulhosa da participação de Oliver no show da pupila Knowles.

* Make it hot, Solange!

>>

A volta do programa do Jools Holland ontem. Com, apenas, The XX, Beach Boys, Muse e PIL

>>

* Caraca. Ontem na Inglaterra teve a volta da nova série do “Later…with Jools Holland”, programa-patrimônio da música que acontece desde 1992. Já aconteceram umas 300 edições do programa, apresentado pelo grande Jools Holland, músico ele mesmo que recebe no palco do estúdio da BBC Two várias bandas ao mesmo tempo, artistas veteranos ou novos, como se estivessem numa roda, cada um com sua chance de apresentar uma ou duas duas de suas canções no fim da noite britânica.

Ontem, no programa que marcou o retorno do “And now..” de Holland teve SOMENTE as performances de XX, Beach Boys, Muse, Public Image Ltd. Volta, Globo de Ouro!!!!

Estou zoando, claro.

A brincadeira aqui (lá na Inglaterra, melhor dizendo) é dizer qual a performance de ontem à noite foi a mais legal. Vou dizer uma coisa: gostei bastante do Muse com sua nova “Madness”. Quero uma guitarra-baixo-teclado daquela que o Christopher Wolstenholme tá tocando…

>>

Na cola do XX. Mais duas novas. E o show de ontem em Nova York

>>

* Como você já deve ter notado, estamos aqui seguindo os passos do cultuado grupo The XX, trio inglês que lança seu muito aguardado segundo álbum em setembro. Várias faixas deste “Coexist”, o CD que nos EUA sai no mesmo dia que a estreia do A$AP Rocky (haha), estão sendo executadas em performances ao vivo da banda em turnê americana. Ontem o XX tocou num esgotadíssimo show em Nova York, no Terminal 5.

Desta apresentação em particular em Nova York, de onde puxei essas fotos de Instagram, além do setlist abaixo que veio do brother Augusto Mariotti, que ficou passado com o show, a Popload mostra uma “velha” música, a encantadora “Shelter”, do primeiro álbum. Mas em versão algo diferente, incluindo um blecaute, haha.

Na sequência, puxando do show de Los Angeles dias atrás, mais duas novas, que estarão em “Coexist”: “Reunion” e “Sunset”. Aos poucos, vamos montando o disco novo do XX inteiro.

>>

A alegria triste do XX

>>

* Estamos aqui de vigília para cima da banda inglesa The XX, que mostra disco novo ao mundo em setembro. Outra faixa de “Coexist”, a naturalmente nova “Swept Away”, baladinha alegre, perto do que o cultuado trio vem mostrando. Alegre numas, porque com a voz da Romy Madley-Croft a vida nunca é fácil de ser vivida. Mas aqui, nesta canção que quase fecha o álbum, a banda bota o talentosíssimo produtor, remixador e DJ. Esse não fica desempregado se a banda resolver acabar. Enfim, mais uma música nova do XX, ao vivo, daquele show de Los Angeles da semana passada. Vamos dizer, um groovie do XX tipo para pistas. Talvez não para a hora que a pista esteja bombando.

>>

Aqui e ali: o que rolou de bom na TV americana ontem, estrelando The XX e Beach House

>>

Os talk shows da TV nos Estados Unidos sempre nos brindam com ótimas performances da galerinha do indie. Ontem, por exemplo, duas ótimas bandas fizeram apresentações incríveis por lá.

O cultuado The xx esteve no programa do Conan e tocou seu novo single, a suave “Angels”, música abre alas do próximo álbum do grupo, “Coexist”, que será lançado em 11 de setembro.

Já o duo de dream-pop Beach House apareceu no programa de Jimmy Fallon e, na TV, mandou a hipnotizante “Wild”. Para a versão web do programa, disponibilizaram “Wishes”. As duas fazem parte do bem bom álbum “Bloom”.