Talvez o melhor projeto de música da pandemia, as audições de discos famosos do Tim Burgess no Twitter completam 1 ano. E vai virar livro

>>

tim3

* Hoje a Inglaterra “comemora” exato 1 ano em que o mundo fechou e a ilha entrou na era da pandemia e restrições, zero shows e muitas “lives”, uma nova maneira de ver e ouvir música de um modo aí sim “alternativo”. Ou talvez um melhor termo seria “modo de sobrevivência”. Para os fãs e para a música em si.

No mesmo dia em que os ingleses foram confinados (nosso aniversário de lockdown, ainda que tabajara, é amanhã), nascia na internet um projeto online que pode ser considerado hoje um fenômeno importante destes tempos difíceis e uma das coisas que devem e merecem ficar quando todo esse pesadelo pandêmico acabar. É a famosa “Listening Party”, criada pelo inglês Tim Burgess que, obviamente não por coincidência, também completa 1 ano hoje.

Tim Burgess, para quem não conhece, foi (ou é…) vocalista da incrível banda britpop The Charlatans, de Manchester. Então, dos anos 90 para cá, ele montou suas fortes conexões com a galera da cena. E, naquele estranho 23 de março de 2020, Burgess promoveu no Twitter a #Tim’sTwitterListeningParty para o disco de estréia de sua banda, o absurdo (mais à época do que hoje) “Some Friendly”, de 1990.

As “festas de audição” de Burgess, bem famosas entre a galera indie britânica (não só), rolam via Twitter e Spotify (ou qualquer outro streaming), cada plataforma com uma função. A cada edição, artistas dos mais variados são chamados para comentar ao vivo algum álbum seu específico. A mecânica é assim: numa festa combinada para as 20h, por exemplo, você dá o “play” no disco a ser ouvido e discutido naquele dia, todo mundo na mesma hora, cada um em seu fuso. Isso no streaming de sua predileção. No Twitter, Tim Burgess e seu convidado comentam faixa-a-faixa em tempo real. Historinhas da produção do álbum, algo sobre cada canção e sua letra, algo que rolou num show, fofocas de bastidores da música…

O #Tim’sTwitterListeningParty já teve de Franz Ferdinand, a disputa entre Blur vs Oasis, Paul McCartney, Pulp, Pixies, Kylie Minogue… enfim, uma galera simpática para animar o lockdown de muitos. Uma forma de re-significar o que é ouvir e gostar de música. Foram mais de 700 discos discutidos no Twitter. Algumas vezes, claro, mais que uma ou mesmo duas ou até três audições no mesmo dia. Hoje, por exemplo, vão ter TRÊS #Tim’sTwitterListeningParty.

E a grande notícia, além da continuidade e prosperidade das “Listening Parties” do Tim Burgess, é que o projeto vai virar um livro, a ser lançado em setembro. Com os royalties doados pelo “charlatão” ao fundo que ajuda os clubes, bares e casas de shows afetados pelo lockdown. A capa é esta abaixo:

livro

Então vamos lá:

** A festa de aniversário de hoje da #Tim’sTwitterListeningParty vai ter:

* 15h (horário de Brasília)
disco: “Laughing Stock”
banda: Talk Talk

(não confirmou quem dá banda vai tuitar estórias)

17h
disco: “Jordan: The Comeback”
banda: Prefab Sprout

tuitando pelo Prefab Sprout terão as contas @wendyfinnandmax e @Prefabsprout

18h04
disco: “Gorgeous George”
artista: Edwyn Collins

tuitando estarão o gênio @EdwynCollins e @GraceMaxwell

burgees

***

** O Twitter do Tim Burgess é @LlSTENlNG_PARTY e @Tim_Burgess.

*** O site do #Tim’sTwitterListeningParty, por onde dá para conferir tudo e entrar no disco via Spotify direto é este aqui: https://timstwitterlisteningparty.com/

>>