Toma esta, Liam. Noel Gallagher afirma que não gosta de “Wonderwall”, hino do Oasis

>>

* Hahahaha. Noel voltou a ficar bom, depois de uma fase, diríamos, desinteressante.

noel

O irmão mais velho do Oasis revelou, em entrevista para a nova edição da revista inglesa “Mojo”, que está indo às bancas, que acha o clássico “Wonderall”, cantada aos berros ainda hoje nos vestiários campeões do Manchester City, é o “menos interessante” dos hits do Oasis.

A Mojo, de junho/julho que traz a veterana cantora folk canadense Joni Mitchell, na capa, ainda arrumou uma manchete, na mesma capa, bem direcionada para essa confissão curiosa: “Noel knocks down ‘Wonderwall’!” Com exclamação e tudo.

MOJO-332-cover-Joni-Mitchell-with-CD

A entrevista de Noel Gallagher para a “Mojo” tem como fundo a chegada ao cinema do documentário do Oasis aos cinemas e lojas de streaming sobre os lendários shows que a banda fez em Knebworth, Inglaterra, em 1996, que está completando 25 anos. A gente falou bastante do doc e desses concertos em especial, aqui. Oasis em 1996 era tão fenômeno que, na correria pelos 250 mil ingressos (125 mil por dia), um número de fãs equivalente a 4% da população britânica encarou ou fila telefônica ou fila real de bilheteria para comprar suas entradas, na era pré-ingressos online.

“Wonderwall” foi gravada em maio de 1995, para ser o terceiro single do fenomenal segundo álbum da banda de Manchester, “(What’s the Story) Morning Glory?”, que sairia quebrando recordes de vendas em outubro daquele ano.

Noel disse agora à revista que não considera a música “finalizada”. Ele queria ter trabalhado mais nela, mas a pressa do estúdio para lançar o segundo disco teria atrapalhado todos os andamentos. Pensa.

“Aquele é o único disco do Oasis que não fizemos demos antes. Eu o compus durante a tour do primeiro disco e tinha planejado terminar algumas músicas quando entrasse em estúdio. Não consegui”, lembrou Noel. Além de “Wonderwall”, o líder da banda considera “Cast No Shadow” e “Morning Glory” outras canções do disco gravadas sem terem sido finalizadas. Para o guitarrista, sua música preferida do álbum é “Some Might Say”, o primeiro single.

Na “Mojo” também saiu a história de como outro estrondoso hit do Oasis, “Champagne Supernova”, também do (What’s the Story) Morning Glory?”, foi composta. “Fiz ela num hotel em Londres, depois de uma festa. Eu tava completamente maluco. Típica cena dos anos 90: todo mundo tinha ido embora, garrafas de champanhe vazias enfileiradas na mesa, e a música caiu pronta do céu, para mim. As canções costumavam cair do céu todo dia nos anos 90.”

Abaixo, misturando tudo, Oasis tocando “Wonderwall” nos dois desses shows de Knebworth que vai virar documentário para os cinemas. Foi no primeiro deles. 125 mil pessoas cantando junto, em cada dia.

>>