Top 50 da CENA – De novo, produtor CESRV pega o 1º lugar. Nem a gente acredita. Uma homenagem involuntária a Aldir Blanc e a ilustre presença de Ava Rocha são novidades

1 - cenatopo19

* Como se não bastasse tudo o que já acontece, esta semaninha que passou foi triste para a música brasileira. Por isso falamos aqui, neste TOP 50 que você lê agora, sobre uma bela parceria do já saudoso Aldir Blanc (que andava tão ou mais jovem e forte do que muitos por aí, como podemos ver na música escolhida) com Douglas Germano, um raro e belo encontro de um grande nome da velha guarda com um atual da nossa CENA.

Também aproveitamos e contamos uma história com o produtor CESRV (primeiro colocado mais uma vez? como pode, hein?) sobre os caminhos tortos que percorrem música e memória. CESRV é um cara para ser olhado bem de perto. E ouvido mais de perto ainda.

Mais novidades? Temos a ótima nova música (e vídeo) nem tão nova de Clarice Falcão e a importante Ava Rocha em parceria com uma banda colombiana incrível.

E lembrando que nosso ranking é uma playlist lá no Spotify ou Deezer. Porque na real nossa missão não é dizer quem é melhor, não. É oferecer 50 sons legais toda semana para você ouvir.

Fica em casa, bb!

top50clarice

1 – CESRV – “Cry Baby” (Estreia)
Falamos aqui semana passada sobre o ótimo EP onde CESRV revista música brasileira a seu modo. Mas ficamos com uma dúvida em “Cry Baby”. O sample que reconhecemos nela era de uma música estrangeira que rolava nas rádios nos anos 80, tipo “flashback de FM”. Onde estava a música brasileira ali, então? CESRV desvendou o mistério em nossas lives diárias: o sample veio de um disco da banda carioca standard Cry Babies, um grupo que daria origem a Banda Black Rio e que regravou sons gringos em versões instrumentais em um disco de 1969. A música faz caminhos inusitados, não é? Quão rico é isso? Quão necessário são esses caminhos do CESRV? Mais sobre este assunto na posição 6 deste ranking.
2 – Douglas Germano – “Valhacouto” (Estreia)
A semana que começou triste com a partida de Aldir Blanc fez a gente relembrar que o compositor versátil andava afiado. E, mais que isso, agora no ano passado fez uma letra incrível para um nome ativo da CENA, que é Douglas Germano. “Valhacouto” é uma crônica sobre a violência nazista que acaba resvalando em cenas da atualidade. Passado e presente juntos em um alerta sobre o perigo que ainda nos ronda. Prova de que Aldir seguia atento, forte e necessário.
3 – Ava Rocha e Los Toscos – “Lloraré Llorarás” (Estreia)
A parceria da Ava Rocha com a banda colombiana é daquelas combinações que ficam tão boas e naturais que deixam a gente desejando por horas daquele som. São só duas músicas lançadas, mas queremos mais e mais disso.
4 – Clarice Falcão – “Só + 6” (Estreia)
Clarice lançou um belo vídeo para uma música que está lá no seu disco de 2019. Que visual esse vídeo tem. Encantou a gente e voltamos ao disco e a faixa. Uma belezinha de sua fase eletrônica.
5 – YMA – “No Aquário” (1)
Que bom ouvir um novo single da YMA. A letra parece prever os tempos de pandemia, sendo uma letra feita antes da atual situação. A voz, o andamento, a letra (do Lau, do Lau e Eu), a guitarrinha à lá Chris Isaac. Tudo em harmonia perfeita. E a música nem é de disco (achamos). Pertence a uma coletânea de site.
6 – CESRV – “Onda” (2)
Só quem é muito atento vai saber de onde CESRV encontrou os samples que reveste esta faixa de seu novo EP, dedicado a recriações e colagens de sons brasileiros em beats com influência de footwork. Entendeu? Se não, procure entender. Ou pelo menos ouvir esse EP “Bela Vista”, do CESRV.
7 – Sara Não Tem Nome – “Agora” (3)
“Será que o mercado vai lavar suas mães invisíveis?” É com essa frase cortante que a mineira Sara Não Tem Nome abre seu novo single. Adivinha o tema? Ela vai no alvo, o tempo todo. Que música densa. Só quem esteve em 2020 vai entender.
8 – Taco de Golfe – “Nó Sem Ponto II” (4)
A faixa-título do novo álbum da banda aracajuana Taco De Golfe é o melhor exemplar de introdução para o belo disco que eles fizeram. Música instrumental capaz de impactar até quem não aprecia tanto o gênero. Diz muito sem nem ter voz.
9 – Vir GO – “Lunes” (Estreia)
Nova banda punk mezzo paulistana mezzo do mundo, formada por veteranos da CENA e liderada pela conhecida agitadora Madame Mim, ex-MTV e duzentas bandas. O gás, aqui, a partir desta “Lunes”, é juvenil. Punk, pois. Alerta: cantada em castelhano. E daí?
10 – Sessa – “Sereia Sentimental” (5)
Uma bela track nova de Sessa, beneficente e disponível apenas no Bandcamp dele. Portanto vai faltar, por enquanto, na nossa playlist. Bonita, quieta, jazzy e em forte contraste com os tempos atuais. Queremos morar no violão dessa introdução.
11 – Clarice Falcão feat. Linn Da Quebrada
12 – Duda Brack – “Pedalada” (7)
13 – YMA – “Evaporar – Ao Vivo” (8)
14 – Carne Doce – “Saudade” (9)
15 – Francisco – “Traumas” (10)
16 – Aldo – “Restless Animal” (11)
17 – Obinrin Trio – “Medo” (12)
18 – Ozorio Trio – “Get Up” (13)
19 – Cícero – “Às Luzes” (14)
20 – Jovem Dionísio – “Ponto de Exclamação” (15)
21 – Boogarins – “Inocência” (16)
22 – Djonga – “Procuro Alguém (17)
23 – Letrux – “Déjà-Vu Revival” (18)
24 – ÀIYÉ – “Isadora” (20)
25 – Tuyo e Terno Rei – “Eu Te Avisei” (21)
26 – Troá! – “Bicho” (22)
27 – Luedji Luna e Zudzilla – “Proveito” (27)
28 – Apeles – “Deságua” (23)
29 – Papisa – “Homem Mulher” (24)
30 – Dance of Days – “Não Sou Mais o Mesmo (Mas Pelo Menos Não Sou Você)” (19)
31 – Terno Rei e Tuyo – “Pivete” (28)
32 – FingerFingerrr – “Tô Vivo” (25)
33 – Francisco, El Hombre – “Juntos, Nunca Sós” (26)
34 – Marietta – “Analógica” (30)
35 – Manaié – “Tira a Mão” (31)
36 – Rohmanelli – “Toneaí” (32)
37 – Amen Jr. – “amoretempo” (33)
38 – Derek e Lucas Silveira – “Me Sinto Sozinho” (34)
39 – Bivolt – “110v” (36)
40 – Trupe Chá de Boldo – “À Lina” (37)
41 – Ana Preta e Thaíde – “Não Me Leve a Mal” (39)
42 – Jhony MC – F.A.B. (42)
43 – Febem, Fleezus e CESRV – “Terceiro Mundo” (43)
44 – Vovô Bebê – “Êxodo” (44)
45 – Os Amanticidas – “Paisagem Apagada” (45)
46 – Edgar – “Carro de Boy” (46)
47 – ANNÁ e Ilú Obá de Min – “Sobre Rosa” (47)
48 – Victorino – “Roque” (40)
49 – Valuá – “Veneno” (49)
50 – Kiko Dinucci – “Veneno” (50)

***

***

* Entre parênteses está a colocação da música na semana anterior. Ou aviso de nova entrada no Top 50.
** Na vinheta do Top 50, a cantora e compositora Clarice Falcão, em repeteco.
*** Este ranking é formulado por Lúcio Ribeiro e Vinícius Felix, talvez o maior estudioso da nossa CENA. Com uma pequena ajuda de nossos amigos, claro.

>>