Vai ter Carnaval (mais ou menos): A Espetacular Charanga do França está na rua (virtual)

credito Rodrigo Fonseca 01

Segunda-feira de Carnaval é o dia em que A Espetacular Charanga do França vai às ruas. Neste ano não vai ser diferente. Mas não, eles não são iguais aos irresponsáveis que estão pulando por aí ignorando a pandemia. A celebração é virtual em diversos braços. Vamos começar pelo primeiro deles, o álbum “Nunca Não É Carnaval”, que está sendo lançado, veja você, nesta segunda de Carnaval.

O título pensando por Thiago França – o França da Charanga, do Metá Metá e arredores, como ele mesmo diz – até funciona para a situação que vivemos, este Carnaval sem Carnaval, mas não foi bem assim que ele foi pensado. Como a Charanga é tanto um bloco quanto uma banda que corre independente do bloco, Thiago pensou lá em 2019 em um disco que colocasse o grupo em uma outra pegada, que funcionasse em “outros palcos”, como ele escreve em um texto sobre o novo álbum. De alguma forma, escapar do Carnaval.

Acontece que durante a feitura do disco, Thiago percebeu: a missão deu errado. “Quando me dei conta, tudo que tinha até ali estava relacionado ao Carnaval de alguma forma, mesmo que não fosse do jeito mais direto e reto, literal, mas era esse Carnaval que a Charanga pegou para si, que não está cristalizado estático no tempo, é aberto a possibilidades, que se renova, incorpora e recria, ainda mais estando em São Paulo, caldeirão cultural, onde a gente absorve coisas que nem imagina. Carnaval aqui tem punk rock, Caetano Veloso, Rita Lee, toque de candomblé e até soundsystem”, escreve o músico.

Daí nasce o título do disquinho, que ia sair em 2020, mas acabou adiado pela pandemia, que ainda não sossegou um ano depois de seu início. “Nunca Não É Carnaval” tem releitura para “Oba Iná”, de Douglas Germano, e uma série de composições de Thiago que tomam por inspiração o funk de BH (“Cadê Rennan”), Gerônimo Santana (no ijexá-afoxé em homenagem a Ogum e Iemanjá “Megê”), pagode dos anos 90 (“Pedra 90”) e Ivete Sangalo com os arranjos do Letieres Leite (“Ladeira Véia”).

Outros braços da festa

Parte do “Festival Tô Me Guardando” promovido pela Prefeitura Municipal de São Paulo através da Secretaria Municipal de Cultura, Thiago apresenta dois episódios especiais sobre o Carnaval em seu podcast “Sabe Som?” nos dia 19 e 26 de fevereiro. O primeiro episódio é sobre o Carnaval de São Paulo com a participação de Guilherme Varela (Saia de Chita), Carlota Joaquina (Agora Vai) e Zé Cury (Me Lembra Que Eu Vou) e o segundo é sobre a história da Charanga. No dia 27 de fevereiro, às 15h, Thiago França dá uma aula sobre instrumentos de sopro em seu canal do YouTube. No mesmo canal, mas no dia seguinte, o bloco apresenta uma live com um repertório carnavalesco de marchinhas, releituras e o repertório do disco novo. Ainda no dia 28 rola uma intervenção artística pelo trajeto que o bloco faz na Santa Ceclília tocada pelo artista multidisciplinar curitibano Rimon Guimarães e o músico Kiko Dinucci.

* A imagem que ilustra este post é de Rodrigo Fonseca. A que está na home da Popload chamando este texto é de Alexandre Pereira.

>>