Veruca Salt e o hit mundial “Seether”, dos anos 90. Mas tocado nesta semana

>>

Screen Shot 2015-08-07 at 13.02.43

* Teve uma época qualquer em 1994 que a música “Seether”, da banda de meninas (quase isso) Veruca Salt, era a canção mais bombada do planeta. Pensa 1994 e o que acontecia em torno desse grupo novato de Chicago, indie feminino ligeiro, guitarra rangendo, no meio da hecatombe grunge, Nirvana morrendo e Pearl Jam assumindo o trono, Beck chapando o rock com Loser, Green Day e Offspring ressuscitando o punk na Califórnia, Weezer lançando o álbum azul, Soundgarden virando banda gigante, Oasis começando o britpop para valer na Inglaterra, a porra toda. E a pequena Veruca Salt metendo “Seether” no ouvido mundial, dominando a MTV que à época dominava a música, entrando nos mais vendidos na Billboard americana e no chart inglês, fazendo parte de trilha sonora de filme e programa de TV, virando temporariamente a música predileta assumida do melhor DJ de rádio que já existiu, o famoso e saudoso John Peel, da BBC.

Ouve uma história, que na época, nesse microespaço de tempo que o Veruca Salt “reinou” no indie, que as duas cantoras e guitarristas da banda, Louise Post e Nina Gordon, tinham um convite para comandar um programa de variedades na TV aberta americana.

Bom… E, depois de uma carreira razoável o Veruca Salt foi aos trancos e barrancos até acabar, para ser ressuscitada no ano passado, 20 anos depois do primeiro single, primeiro álbum.

Agora, em 2015, mais aprumada, a banda, com formação original, começa a ser vista aqui e ali, com disco novo lançado (“Ghost Notes”) e shows e sessions.

Falando em sessions, ontem foi divulgada em vídeo uma performance que o Veruca Salt realizou dia destes, de forma acústica, na Radio BCD, de Boston. Tem duas músicas do disco novo e, óbvio, o clássico “Seether”, tocada, assim, de modo “trabalhado”.

>>