Do Weezer ao Júnior Groovador, Nirvana une tribos e rouba a cena no primeiro final de semana do Rock in Rio

>>

Entre as diversas generalidades que ocuparam o Rock in Rio neste primeiro final de semana, chamou a atenção um depoimento de Dave Grohl no sábado, ao relembrar o Nirvana.

Na parte final do show do Foo Fighters, Dave ofereceu a antiga canção “Big Me”, presente no disco de estreia do FF, ao Weezer. Tudo porque, horas antes, Rivers Cuomo e Cia. tocaram “Lithium”, do Nirvana, que Grohl disse ter assistido do backstage e… chorado.

Ex-baterista do grupo, Dave relembrou a primeira vez que veio ao Brasil, justamente com o Nirvana, para o Hollywood Rock. “Foi a primeira vez que tocamos para mais de 100 mil pessoas”, disse, fazendo referência ao show de São Paulo, que arrastou 110 mil pessoas ao Morumbi para ver a maior banda do mundo naquele momento, certamente em um de seus shows mais caóticos na carreira.

“Eu estava no backstage e ouvi o Weezer tocando Lithium. E eu tenho que ser honesto: eu chorei um pouquinho. Foi tão bom! Eu tenho saudade de tocar essa música”, confessou Grohl.

300919_davegroovador

Em outra passagem, essa de alegria, o Fantástico flagrou Dave dando um abraço efusivo em Júnior Groovador, baixista potiguar que viralizou na web ao botar uma pitada de forró em “Smells Like Teen Spirit”, que rendeu uma versão ao vivo, no palco do Rock in Rio, com o Tenacious D, banda do ator Jack Black. Dave disse que Groovador “é o cara” e que correu para ver a apresentação.

O Nirvana vive.

>>

  • Leocádia Joana Garibaldi Pinto

    Dave é a melhor persona!