Aquilo deu nisso. Nick Cave prepara disco ao vivo e vai ao cinema do streaming solitário no palácio

>>

nick1

* Em junho, o distinto músico australiano Nick Cave se apresentou em Londres, no enorme Alexandra Palace vazio, gravando este concerto e depois, em julho, cobrando o streaming deste espetáculo chamado de “Idiot Prayer: Nick Cave Alone at Alexandra Palace”.

Não sei exatamente se foi o caráter triste-reflexivo gigantesco das músicas de Cave, mas ele ali sozinho ao piano no meio de um salãozão do palácio, foi uma das coisas musicais mais representativas deste 2020 funesto.

Pois as 22 músicas apresentadas, de vários pontos da sua carreira, vão para salas de cinema no mundo todo e ainda virarão lindo disco ao vivo duplo de vinil. Melhor retrato de época. Fora que filme e álbum incluem quatro canções que ficaram fora do streaming original.

“Idiot Prayer: Nick Cave Alone at Alexandra Palace”, o filme, estreia nos cinemas do planeta, para quem puder ir ao cinema na data, no dia 5 de novembro. O disco ao vivo sai depois, dia 20.

“Para esse show, para esse streaming, trabalhamos com a equipe do Alexandra Palace (onde eu tinha tocado e amado), tão logo o lugar teve a abertura permitida para nós. No dia 19 de junho, cercado por oficiais de saúde anticovid com todas as medidas e termômetros, e os operadores de câmeras mascarados, técnicos nervosos e baldes de álcool em gel, criamos algo estranho e muito bonito que diz respeito a estes temos incertos. Mas em nenhum momento nos curvamos a ele. O álbum tirado do filme é uma prece solitária com o Alexandra Palace como souvenir neste estranho e precário momento da história. Espero que você goste”, disse Nick Cave, sobre esses lançamentos.

Veja “Galleon Ship”, deste filme e deste disco que vão vir e que já foi streaming.

>>