Bananada hoje em SP com Boogarins e O Terno. Bananada em maio em Goiânia com Jon Spencer Blues Explosion

>>

* Nao se perca nas bananas.

Screen Shot 2015-09-25 at 12.06.35

* Hoje em São Paulo acontece, de graça, no Centro, um showcase do festival goiano Bananada, um dos principais eventos indie do Brasil há muito tempo. O Bananada paulistano faz parte do Mês da Cultura Independente (MCI) e escala no largo São Francisco um grande elenco da música goiana, com a “intromissão” dos locais O Terno. Tudo a partir das 19h.

O show principal é o “casamento” no palco dO Terno com os internacionais Boogarins, repetindo no centrão o que fizeram no Auditório do Ibirapuera em duas datas em junho. O encontro no palco rende, juntos, o repertório musical das duas bandas tocadas por ambos. O Boogarins serve canções do primeiro disco, “As Plantas Que Curam”, mais o material do novo, “Manual”, que sai no mês que vem. Já O Terno também fornece sons de seus dois discos: “66”, de 2012, e “O Terno”, do ano passado. Fora as surpresas prometidas.

O resto da programação de hoje junta outros sangues-bons de Goiânia, como os poderosos Hellbenders (foto acima) e o algo delicado Carne Doce, tudo banda “prima” da capital de GO. No line-up tem também a discotecagem de Lucas Manga, DJ da Banda Uó. Goiânia é aqui.

jon

* O Bananada Bananada meeeeesmo, o festival, já tem seu sua bela escalação definida. A veterana The Jon Spencer Blues Explosion (foto acima), de longos serviços prestados ao punk garagem e de shows intensos no Brasil, puxa a fila do Bananada 2016, que acontece em Goiânia com longa programação nos dias 9 a 15 de maio.

Jon Spencer e sua trupê chega ao país de novo com a turnê do disco maluco “Freedom Tower – No Wave Dance Party 2015”, lançado em março.

Entre a galera que segue Jon Spencer Blues Explosion a goiânia estão os grupos The Helio Sequence, banda indie do Oregon e que pertence ao cast da nobre Sub Pop, e o The Legendary Tigerman, projeto de blues do homem-banda Paulo Furtado, de Portugal. A brasileiragem do Festival Bananada fica por conta do grande Frank Jorge, de Porto Alegre, o Quarto Negro (SP) e o músico Felipe Cordeiro, de Belém.

>>