CENA – Thunderbird acerta de novo. Saiu o disco lindo do Gustavo Bertoni. Apeles e Marcelo Perdido brilham no indie-delicado

1 - cenatopo19

* Supersexta da música indie nacional. Foram lançados vários trabalhos que merecem uma análise mais destaques aqui, com mais fôlego. E o terão de alguma forma. Mas, muito além do vídeo novo sensível do Booagarins, a Popload destaca em resumo alguns dos lançamentos mais legais do dia.

** Single-vídeo do Thunderbird – Que música absurda de Luiz Thunderbird, o segundo single de seu disco solo novo, que em algum momento vem aí, o “Pequena Minoria de Vândalos”. Essa canção-porrada, “Insuportável”, vem na rabeira do ótimo primeiro single, “A Obra”, recriação thunderiana. É meio um encontro do Morphine com os Pixies. E com a voz do Thunder. E que vídeo esperto, que acompanha a música… A música foi feita com o inparável Guilhermoso Wild Chicken e a letra é um poema do grande Rodrigo Carneiro. Que música insuportavelmente boa.

***
***

** O álbum de Gustavo Bertoni – As primeiras impressões do novo disco solo de Gustavo Bertoni, do Scalene, “The Fine Line between Loneliness and Solitude”, é que para além dos singles bons tem outras pérolas da delicadeza indie, feito com um capricho e uma sensibilidade sonora que traz junto um clima imagético de que dá a certeza de que (mais) vídeos lindos vêm por aí.

O disco todo está no Youtube (e nas outras plataformas), mas a gente saca um destaque aqui com “Midnight Sun”. Para ouvir no escuro, tipo uma música do Nick Cave.

***
***

** O vídeo do Marcelo Perdido – Falando em imagens que traduzem música, temos o especialista nisso Marcelo Perdido, com “Bastante”, vídeo lançado hoje. A canção, do álbum “Não Tô Aqui pra Te Influenciar”, recém-lançado pelo selo CENA (cóf cóf). O vídeo mostra outra especialidade de Perdido, além das músicas boas. A de usar a criatividade a custo quase zero.

***
***

** A música nova do Apeles – “Tudo Que Te Move” é uma daquelas canções-transporte que te levam para outro lugar. E que quando ela acaba você não queria que tivesse, porque você vai ter que voltar onde estava. É outro espécime da indie-delicadeza que faz a CENA parar e respirar. E isso é um dom de Eduardo Praça, da persona Apeles. E isso não quer dizer que “Tudo Que Te Move” é uma música “devagar”. Pelo contrário. A canção tem letra inspirada em livro do poeta inglês William Blake. Esta CENA é chic demais.

***
***

* A foto do Apeles, que ilustra este post na home da Popload, é de Ana Pupulin.

>>