Fight for your right to… party. Beastie Boys libera “Sabotage” para campanha do rival do Trump

>>

beastie1

* O “party” do título tem duplo sentido, ok? A inestimável banda americana de hip hop punk Beastie Boys, pelo menos os dois elementos vivos do trio, em ação inédita, liberaram seu maior hit, a música “Sabotage” (1994), para servir de trilha de comercial da campanha presidencial americana de Joe Biden, o adversário de Donald Trump.

O grupo nunca tinha liberado uma canção sua para propaganda de qualquer espécie, nem para vender sabão em pó, então todo mundo foi pego de surpresa durante um break na transmissão de TV de um jogo da NFL (Steelers x Browns, futebol americano) e de repente tá lá “Sabotage” gritando na campanha do Biden.

Causou barulho o indie sendo bem usado na corrida à Presidência dos EUA, até porque toca Pixies, “Where Is My Mind?”, pouco antes da música dos Beastie Boys.

Tinha um cunho musical na história toda. Foi uma parte em que Biden ataca a política capenga de Trump em relação ao Covid-19, que entre outras coisas ruins levou a industria músical a uma crise profunda.

O comercial joga luz num clube do estado de Michigan, o famoso Blind Pig, cujo dono aparece para dizer que depois de 50 anos abrindo suas portas para a música ao vivo corre o sério risco de fechar, por conta da má-gestão econômica de Trump. E dizendo que a solução, pelo menos nesse problema em particular, está em votar em Biden.

>>