Johnny Marr volta aos shows, enche o setlist de Smiths e toca até Electronic. Manja o Electronic?

>>

* O guitarrista inglês Johnny Marr, que um dia fez parceria de autor numa banda chamada The Smiths, retomou ontem à noite em Leeds sua vida de shows pós-pandemia. Ou nesta fase “apesar dela”.

Marr pretende lançar em meados de outubro um EP novo, “Fever Dreams Pt 1”, que dá pinta de ser um álbum novo dividido em dois, pelo nome. O último disco cheio de estúdio dele é “Call the Comet”, de 2018.

Em Leeds, na casa de shows Stylus, Marr fez tipo show do Liam, que carca Oasis no setlist. No caso do guitarrista, obviamente, The Smiths. Um pouco mais moderadamente, talvez. Num concerto de 21 músicas, ele tocou sete de sua ex-banda.

Marr ainda tocou dois hits da superbanda que Johnny Marr teve (por oito anos, três discos) nos anos 90, a Electronic. O grupo era uma parceria de Marr com Bernard Sumner, do New Order, e teve colaborações gigantes de gente como Karl Bartos (Kraftwerk) e da dupla Neil Tennant e Chris Lowe, do Pet Shop Boys.

Fizemos um apanhado do que achamos no Youtube do show do Johnny Marr ontem em Leeds.

>>