Kasabian toca domingo em SP. Show deve ser bem bom, porque as entrevistas continuam grossas haha

>>

* Uma das melhores bandas inglesas dos últimos anos, uma espécie de continuação do Oasis no que concerne canções boas aliadas a um mau comportamento no trato com o próprio sucesso que fazem, a banda Kasabian se apresenta domingo em São Paulo, no Credicard Hall. É um show único no Brasil, a terceira vez que vem ao país e a primeira que a banda de Leicester se apresenta solo no Brasil. Em duas visitas prévias a palcos brasileiros, eles tocaram em festival: 2007 no Planeta Terra, 2015 no Lollapalooza.

A banda, que traz a turnê do disco “For Crying Out Loud”, do ano passado, concedeu, desde a Argentina, uma entrevista à Popload. Quem falou com a gente foi o emburradaço vocalista Tom Meighan.

Se depender da tradicional vontade de Tom em falar com jornalistas, o show do Kasabian vai ser espetacular. Porque, é famoso na banda, uma coisa está muito ligada à outra.

Confira abaixo a entrevista (?) de Tom Meighan à Popload, dada a Fernando Scoczynsky Filho.

Na foto, ele é o terceiro da esq. para a dir.

Kasabian

** Antes, um contexto do Fernando.

“A minutos da entrevista, o produtor brasileiro que fez a conexão com Tom Meighan na Argentina solicitou que não fosse feita nenhuma pergunta sobre “outras bandas”. O áudio da ligação estava realmente ruim. Ouvindo a gravação da entrevista em fone de ouvido, consegui captar algumas coisas a mais faladas, mas na hora era difícil. Ele também não ouvia direito o que eu dizia. Teve vezes que ele perguntou “What’s the question?”, e eu não sabia se era porque ele não ouviu direito ou se só era uma atitude kasabiana mesmo. O tamanho das respostas, e a quantidade de perguntas que eu consegui inserir em 10 minutos, mostram como foi o tom da conversa.

“O tom dele estava até amigável, falando de artistas que ele gosta, apesar das respostas sucintas. Mas nas duas vezes que mencionei que o Serge (Pizzorno, guitarrista e também vocalista) oompõe as músicas do Kasabian, ele virou o bicho. Enfim.”

Popload – Você está na Argentina agora, né? Como foi o show no Chile?
Tom Meighan –
Bom. Normal.

Popload – Normal?
Meighan –
Normal, é só um show.

Popload – Quando você toca na América do Sul, no que é diferente de tocar em outros lugares?
Meighan –
Nada. Nada mesmo. Mesma plateia, mesma vibe, mesma coisa. É só um show. Não tem diferença.

Popload – Da última vez que vocês tocaram aqui, foi no Lollapalooza. Vocês têm preferência por tocar shows próprios ou festivais?
Meighan –
São todos a mesma coisa pra mim. Não importa. Eu só vou para o show.

Popload – Posso fazer uma pergunta sobre o Brexit? Queria saber se…
Meighan –
Não estou interessado nisso. Não, não, não falo de política. Próxima pergunta.

Popload – Quando você está em turnê, de que maneira você escuta…
Meighan –
Qual a pergunta?

Popload – Você usa o Spotify, ou outra coisa?
Meighan –
Eu não dou a mínima pro Spotify. As pessoas fazem música para sobreviver, e o Spotify tira muito dinheiro disso. Eu compro discos.

Popload – Você tem uma coleção grande de discos?
Meighan –
Sim, eu tenho toda a discografia dos Beatles, do Elvis Presley, Michael Jackson, Roy Orbison.

Popload – Quando uma banda relança um disco antigo, como uma edição remasterizada, você compra o mesmo disco pela segunda vez?
Meighan –
Eu comprei os relançamentos dos Beatles, claro. Eu amo os Beatles.

Popload – Você acha que o mesmo vai acontecer com os discos do Kasabian, relançados daqui a 20 ou 30 anos com faixas extras?
Meighan –
Qual é a pergunta?

Popload – Você acha que em 30 anos…
Meighan –
Em 30 anos eu vou ter 67 anos, porra. [risos] Se relançarem os discos, vai ser porque querem fazer isso. [inaudível]

Popload – Tem algum single do Kasabian que você achava que seria maior, mas acabou não sendo?
Meighan –
Não. É como escolher o filho favorito.

Popload – Alguma música do último disco que você acha que poderia ser um single?
Meighan –
Não vamos ter mais nenhum single, porque já terminamos com o disco.

Popload – Você se imagina fazendo um disco a cada três anos, como tem feito?
Meighan – Espero que sim, se eu ainda estiver vivo. [risos] Acho que vamos fazer um disco em uns dois anos. Obrigado por perguntar, gostei disso.

Popload – Então o plano é fazer música até morrer?
Meighan –
Sim, até meu coração parar.

Popload – E se um dos outros caras do Kasabian morrer antes?
Meighan –
Não. Eu vou morrer antes. [risos]

Popload – Bem, com o Serge escrevendo a maioria das músicas…
Meighan –
Não, peraí… Ok, termine a pergunta.

Popload – Digo, se o Serge morrer…
Meighan –
Não, não, não. Eu estou compondo um disco solo.

Popload – Ah é?
Meighan –
Sim. Quando a turnê terminar, vou compor um disco solo.

Popload – Que tipo de estilo podemos esperar desse disco solo?
Meighan –
Você só vai descobrir quando ouvir. Vai quebrar teu coração. Minha música é melódica, cheia de alma, e de partir o coração. Mas você vai ter que esperar para ouvir.

Popload – Bem, se partir meu coração vou escrever sobre isso.
Meighan –
Escute, vai ser a melhor coisa do mundo.

Popload – Que música parte o teu coração?
Meighan –
Nossa, essa é pesada. Possivelmente “Strawberry Fields Forever”, “In My Life”.

Popload – Que tal “Ben” do Michael Jackson.
Meighan –
Escuta aqui, porra. Eu vi Michael Jackson quando tinha 3 anos de idade. Então Michael Jackson é meu herói. Mas John Lennon é ainda mais meu herói. É isso.

Popload – Nos shows do Kasabian, vocês tocam músicas que o Serge compõe…
Meighan –
Você fica dizendo que são músicas do Serge, mas somos uma banda, somos como uma família. O que ele sente, eu transporto para o vocal.

Popload – Mas eu queria perguntar, quando você lançar seu disco solo, pretende fazer shows para ele também?
Meighan –
Sim.

[interrupção inaudível do cara do produtor]

Popload – E o seu projeto Mic Rockers [com o rapper Wottee Watnot]?
Meighan –
É só um projeto que fazemos umas músicas, sabe? É divertido fazer músicas.

[produtor entra dizendo que a entrevista acabou]

Meighan – Puta merda, graças a deus.

****

Kasabian em São Paulo
domingo, Credicard Hall
horário: 21h30
ingressos: de R$ 100 a R$ 280

>

  • 90 por hora

    Que cara grosseiro e ainda se gaba de tentar convencer que seu disco vai ser a melhor coisa que você já ouviu na vida!

  • Format_c

    hhaauaheauaeh, seguindo a escola do Liam. Kasabian é f0d4 demais. Tenho os LPs duplos de 10 polegadas pq, hoje, ngm faz um som como o deles

  • Leocádia Joana Garibaldi Pinto

    Cara! Que shit de entrevista!!

  • http://www.id4808989.sexyjb.website muertobr

    90porhora 5++