Maaais Glasto, agora o de 1997: o histórico show do Radiohead está OK por aí! E uma linha do tempo através de “Paranoid Android”

>>

270617_radiohead19972

Como você já deve ter percebido, ainda estamos no calor do Glastonbury, o maior festival de música do mundo, que teve mais de mil shows (apenas!) no último final de semana em Pilton, na Inglaterra, espalhados por mais ou menos 70 palcos, números informados pela organização.

Mesmo com esses mil shows todos e até um Jeremy Corbyn no meio, as atenções estavam voltadas, claro, para o Radiohead, que fez sua terceira aparição na história como headliner do evento. As outras duas aconteceram nos anos de 1997 e 2003, além de um show secreto e surpresa na edição de 2011, em um palco menor.

O show do ano de 1997 catapultou o Radiohead ao nível de mega banda, junto com o lançamento da obra-prima “OK Computer” naquele ano. A apresentação da sexta passada, inclusive, aconteceu no clima do relançamento da obra, intitulada agora de “OKNOTOK”, que inclui o disco original remasterizado e material bônus, incluindo faixas inéditas.

O guitarrista Ed O’Brien, dia desses, confessou na BBC Radio 2 que aquele famoso show de 1997, épico para quem assistiu, foi praticamente um pandemônio para a banda no palco devido a problemas técnicos no som. Diz o Ed que o grupo passou boa parte da apresentação sem ouvir direito o que estava tocando. Pensa.

Vira e mexe esse primeiro show do Radiohead enquanto headliner no Glasto aparece na internet, mas tudo indica que chegamos a uma versão definitiva, com imagens e som tratados. Boa parte do show foi transmitida ao vivo na TV na época, mas algumas pérolas tipo “Airbag” ficaram de fora.

Mas, vamos com o que temos. O histórico show de 1997 (ou grande parte dele) pode ser conferido abaixo. Em seguida, um vídeo feito por um fã que mostra a evolução da banda no festival, com uma linha do tempo ao som de “Paranoid Android” nas três versões ao vivo na Pyramid Stage. E o show de sexta passada, de lambuja.

radioheadglastosetlist

>>

  • Bruno Bucci

    Ficou bem claro que atualmente Thom Yorke não se preocupa mais em cantar no ritmo certo, ele está mais curtindo o show dele do que querendo faze-lo com perfeição. Não sei, Radiohead é uma das minhas bandas preferidas, mas prefiro ele cantando no ritmo do que do jeito que eles está cantando agora.

  • Fabrizio Zorzella Franco

    Eu sei que o Thom Yorke odeia e blablabla… mas que seria sensacional eles tocarem High & Dry algum dia de novo, a isso seria foda hein!