Popload em NYC – Anna Calvi, ao vivo. E o "F*cked Up" na capa da "Spin"

>>

* Popload em NYC. Antes de mostrar a incrível Anna Calvi, a história da capa da “Spin”. O mais recente número da revista de música traz, óbvio, o balanço de 2011. E bota na capa o título “One Fucked Up Year”, em maiúsculas. Para quem não conhece o gordão careca da banda canadense de punk metal Fucked Up, parece que a “Spin” botou para f*der logo na capa. Mas, na parte do “Fucked” da capa da revista, tem o código de barra, aliviando o palavrão esculpido. Dizem que existem números da “Spin” aqui no meio sem o código de barra “atrapalhando” o “Fucked”. Parece que depende da banca ou livraria ou farmácia ou supermercado ou lojinha de indiano querer bancar exibir a capa da revista em seu estabelecimento. Ainda não achei essa “Spin” liberada.
A “Spin” deu à ópera hardcore do Fucked Up, “David Comes to Life”, o título de “álbum do ano”.

* ANNA CALVI, LIVE – Dona de um dos discos do ano, uma das mulheres do ano, a inglesa Anna Calvi fez show no Brooklyn, nesta semana, no bacana Music Hall of Williamsburg.
A noite foi aberta pelo incrível show bluesy da Eleanor Friedberger, da cultuada banda Fiery Furnaces, e até onde eu sei a namorada/mulher de Alex Kapranos, do Franz Ferdinand.
Mas quando entrou a Anna Calvi, tipo possuída pelo espírito de Jack White na guitarra, a noite foi plenamente roubada. É a segunda vez que tenho a oportunidade de ver a guitarrista inglesa ao vivo, não sei o que aconteceu na primeira vez, mas esse show me impressionou. Vou dedicar mais do meu (pouco) tempo para a Anna Calvi.
Aqui embaixo, ela tocando a impressionante “I’ll Be Your Man”, que fica especialmente linda vindo de quem vem.

>>