Popload Gig edição 31 – Como foi o show do Yo La Tengo

>>

FAB_9117

* Com 30 anos de carreira e praticamente nenhum hit (hit no sentido “pop” da palavra), o grupo Yo La Tengo, cultuada banda de New Jersey, é pioneira no “indie” (aqui, no sentido “independente” mesmo da palavra). Foram 13 discos lançados, sendo que o último, o incrível “Fade”, saiu no ano passado.

O trio formado por Ira Kaplan (guitarra, piano e vocal), Georgia Hubley (bateria, teclado e vocal) e o baixista James McNew foi a atração do Popload Gig #31 que aconteceu ontem, 3/6, no Cine Joia, com 1200 pessoas na casa e sob patrocínio da Heineken.

Em quase duas horas de show, os yo la tengos revezeram instrumentos, passaram por várias fases da carreira, aceitaram pedidos do público e autografaram pôsteres e vinis de fãs na saída. O disco mais recente foi executado quase que na íntegra, com “Stupid Things” abrindo a noite. Músicas do álbum “Painful” (93), “I can Hear the Heart Beating As One” (97), “I Am Not Afraid of You and I Will Beat Your Ass”, de 2006, e “And Then Nothing Turned Itself Inside-out”, de 2000, rechearam o setlist.

“You Can Have It All” não estava na lista, mas foi pedida tantas vezes pelo público que a banda acabou cedendo. A dancinha do quase-hit, no entanto, que às vezes acompanha a música na versão sem instrumentos, ficou de fora. Algumas músicas como “Black Flowers” e “I’ll Be Around” exigiram (contemplação e) silêncio absoluto, coisa difícil por aqui, mas nem precisou a banda pedir. Lindo, YOLA!

As fotos deste post são do Fabrício Vianna. Os vídeos estão aqui com uma pequena ajuda de uns amigos.

FAB_9020

FAB_9076

FAB_8999

FAB_9114

setlistyola

>>