TOP 50 DA CENA – Letrux “manobra” a CENA e vem para o topo. O encantador Mateus Aleluia chega para… encantar. No mais, temos Nuven, Ella, Perdido…

1 - cenatopo19

* Letrux fez a magia (bruxaria). Com a “desculpa” de lançar um vídeo, sacou a música “Vai Brotar” de seu belo disco deste ano, ali do meio de outras músicas legais, e botou ela numa evidência que, quando tirada do álbum para brilhar sozinha, fica gigante. E roubou o topo, que é só dela nesta semana.
E que coisa linda é a chegada à CENA de um disco novo do grande Mateus Aleluia, baiano 76 anos, dando umas lições de vida em forma de música?
E, como se não bastasse, nossas “dez +” da semana tem hip hop, dream pop, nova MPB, eletrônica. Pensa que playlist linda e representativa isso tudo forma.
É o estado de coisas da CENA brasileira, ali, documentada em canções.

3 - 960x960_letrux

1 – Letrux – “Vai Brotar” (Estreia)
A manutenção de um disco depende em parte de nós, em parte do artista. Letrux lança o vídeo de “Vai Brotar” e nos lembra do ótimo álbum que pegou a gente lá no começo do ano. E em particular, de uma música. E, mais particular ainda, desta letra. “Você ficou cínico com o tempo/ Eu fiquei muito mais espiritualizada/ Acreditando em carta, sonho e passe”. Só nós achamos que “Vai Brotar” tem uma vibe grandiosa meio Arcade Fire?
2 – Mateus Aleluia – “Amarelou” (Estreia)
A beleza de um disco de Mateus Aleluia em 2020 é um presente que ilumina este ano esquisito. Aqui, na produção de Ronaldo Evangelista e com músicos da CENA por perto, como Thiago França, Sérgio Machado, entre outros, a conversa de Mateus se aproxima da nova geração, que já se ligou na importância dele e dos Tincoãs. “Amarelou” ainda conta com ele: João Donato.
3 – Thiago Nassif – “Voz Única Foto Sem Calcinha” (1)
Estamos de cara com esse disco que ainda reúne Negro Leo, Ana Frango Elétrico, Arto Lindsay, Vinicius Cantuária. Esta que escolhemos (poderiam ser outras) lembra os discos do Caetano com a banda Cê. Thiago parece pegar aquela vibe onde Caetano deixou e botou mais barulhinhos. E aproveitamos e matamos a saudade da voz da Ana Frango em uma inédita. Essa cena do Rio…
4 – Ovo ou Bicho – “Moços” (2)
Essa cena do Rio… parte 2. A conexão está escancarada. O Thiago Nassif é quem mixou esse som do ótimo quarteto do Rio, que chama a atenção em uma viagem que tem doses tropicais do Mutantes e um pique Doors na brisa que a música vira lá para o meio dela.
5 – Elza Soares e Flávio Renegado – “Negão Negra” (3)
Elza é sempre obrigatória. Em um acerto desses, então. A união dela com o rapper mineiro Flávio deu jogo. Uma pancada que sabe carregar versos delicados como “Todos os dias me levanto/Olho no espelho sempre me encanto/Com o meu cabelo e a cor da pele dos ancestrais”.
6 – Nuven (ft. Ale Sater), “Par de Ondas” (Estreia)
Tudo funciona de forma bonita aqui. Música, batidas, voz, vídeo, fotografia, letra, edição. A realidade sintética da música do Nuven e a realidade melancólica que sai da boca de Sater, da forma que sai, levam a uma pegada de autoconhecimento através da solidão.
7 – Ella from the Sea – “Side by Side” (Estreia)
Single que puxa o EP dessa cantora paulistana que usa a música como terapia para a alma. Algumas soluções ela também encontra no tarot. O nõo se chama “Moon” à toa. A vibe aqui é “Grimes vai para os ano 80 e entra para o Cocteau Twins”. Atmosfera é tão densa que dá para cortá-la com uma faca.
8 – Pedro Pastoriz – “Dolores” (Estreia)
“Dolores” é a faixa de abertura do álbum solo de Pedro, que faz a voz, o banjo e o violão na conhecida banda indie-bluegrass Mustache & Os Apaches. Aqui estamos em seu terceiro álbum solo, “Pingue-Pongue com o Abismo”. O nome pode assustar, mas vale escutar.
9 – Marcelo Perdido – “Bastante” (Estreia)
O disco curto de Marcelo, que saiu por um certo selo CENA, nos capturou, lógico. A cinematográfica e também breve “Bastante” é nosso destaque da vez. Um disco de se ouvir em um gole só este, mas não de se beber só uma vez.
10 – Yannick Hara (ft Big the Kiid e Asaph) – “Vida Offline” (Estreia)
Yannick escreveu aqui quase todos os dramas de uma geração angustiada e online. Algumas músicas vêm em camadas. Esta não: é na lata.
11 – Negro Leo – “Tudo Foi Feito pra Gente Lacrar” (4)
12 – Hellbenders – “Pra Entreter” (5)
13 – Autoramas – “Boneco” (6)
14 – Jup do Bairro – Pelo Amor de Deize (7)
15 – Rincon Sapiência – “Malícia” (8)
16 – Raça – “Domingo” (9)
17 – Ana Frango Elétrico – “Caspa” (10)
18 – CESRV – ” Mix It Up” (11)
19 – Tuyo – “Sem Mentir” (12)
20 – Francisco – “Vitória-Rege” (13)
21 – Nevilton – “Irradiar” (14)
22 – Gustavo Bertoni – “Sit Down, Let’s Talk” (15)
23 – Wado – “Arcos” (16)
24 – Amen Jr. – “Ladeira Abaixo” (17)
25 – Vella – “Delírio Besta” (18)
26 – Karol Conka – “Tempos Insanos” (20)
27 – Jadsa – “Quietacalada” (21)
28 – Hiran – “Gosto de Quero Mais” (22)
29 – Giovanna Moraes – “Sai por Inteira” (23)
30 – ATR e Luedji Luna – “Batom” (26)
31 – JP – “Chorei Dendê” (27)
32 – Rohmanelli – “Do Jeito Que o Mundo Está” (29)
33 – Kunumí MC – “Xondaro Ka’aguy Reguá (Guerreiro da Floresta)” – (31)
34 – Duda Brack – “Contragolpe” (32)
35 – Compositor Fantasma – “Não Sabendo Que Era Impossível” (33)
36 – Don L – “Kelefeeling” (34)
37 – Mahmundi – “Nós De Fronte” (35)
38 – Rico Dalasam – “Mudou Como?” (36)
39 – ÀIYÉ – “Pulmão” (38)
40 – Os Amanticidas – “Paisagem Apagada” (39)
41 – Coruja BC1 – “Baby Girl” (40)
42 – Edgar – “Carro de Boy” (41)
43 – Douglas Germano – “Valhacouto” (42)
44 – Kiko Dinucci – “Veneno” (43)
45 – Jhony MC – F.A.B. (44)
46 – Cícero – “Às Luzes” (45)
47 – Djonga – “Procuro Alguém (46)
48 – Vovô Bebê – “Êxodo” (48)
49 – Troá! – “Bicho” (49)
50 – Febem, Fleezus e CESRV – “Terceiro Mundo” (50)

***

***

* Entre parênteses está a colocação da música na semana anterior. Ou aviso de nova entrada no Top 50.
** Na vinheta do Top 50, a cantora carioca Letrux, a primeira a repetir o cartaz desta seção com foto diferente.
*** Este ranking é formulado por Lúcio Ribeiro e Vinícius Felix, talvez o maior estudioso da nossa CENA. Com uma pequena ajuda de nossos amigos, claro.

>>